Janeiro 2016

Edição - 102
q21mmrrrjg12001
  • Claudius
    t22rqhrrh72h2p7
    EDITORIAL
    Retomando o fio da meada
    A democracia tem causado problemas para as elites que tradicionalmente governavam os países da América do Sul. Nos últimos quinze anos, seguidas eleições mantiveram[...]
    por: Silvio Caccia Bava
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • RAÍZES BOLIVARIANAS
    O chavismo por sua base

    Ao lado do chavismo de Estado, derrotado nas urnas, existe outro, enraizado nas classes populares. Uma eleição perdida bastaria para que ele desaparecesse?

    por: Yoletty Bracho e Julien Rebotier
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • DEPENDÊNCIA DAS MATÉRIAS-PRIMAS PERSISTE
    Quando os empresários se fazem de surdos


    “Quando os Estados Unidos espirram, a América Latina fica resfriada”, costumava-se dizer. Os miasmas já não descem do Norte: eles cruzam o Pacífico. Mas a ameaça continua. Na década de 1950, Raúl Prebisch analisou os perigos dessa dependência em relação aos sobressaltos de economias estrangeiras: Reino Unido, Estados U

    por: Renaud Lambert
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO
    O paraíso dos super-ricos

    Dados revelam que o Brasil é um país de extrema desigualdade e também um paraíso tributário para os super-ricos, que combina baixo nível de tributação sobre aplicações financeiras, uma das mais elevadas taxas de juros do mundo e uma prática pouco comum de isentar a distribuição de dividendos de imposto de renda na pess

    por: Sérgio Wulff Gobetti e Rodrigo Octávio Orair
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • EDUCAÇÃO, AUTONOMIA E LIBERDADE
    Escolas de luta

    Ocupações de escolas em São Paulo retomam forma e estética das revoltas de junho de 2013 e conquistam nova vitória sobre o governo estadual de Geraldo Alckmin. Movimento pode ser entendido como um segundo momento de amadurecimento de uma nova geração de militantes

    por: Cristiano Navarro e Luís Brasilino
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • A FRENTE NACIONAL
    Cadeado da ordem social

    Enquanto na Espanha a exasperação provocada pelas escolhas econômicas impostas pela União Européia impulsionam novas formações políticas para o centro da cena, na França, é a Frente Nacional que tira partido do descontentamento popular. Suas ideias inspiram cada vez mais quase todos seus adversários.

    por: Serge Halimi
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • BERNIE SANDERS
    Um socialista em busca da Casa Branca

    As primárias nos Estados Unidos começam no dia 1 de fevereiro. Embora, do lado democrata, Hillary Clinton pareça bem colocada para ganhar, Bernie Sanders, seu adversário “socialista”, teve um avanço notável nos últimos meses. Apesar da oposição da mídia e do establishment de Washington

    por: Bhaskar Sunkara
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • O COMITÊ QUE ENTRAVA QUALQUER HARMONIZAÇÃO SOCIAL
    O edificante destino da diretiva europeia sobre licença-maternidade

    Certo mistério envolve o impasse, que existe há sete anos, da diretiva que harmoniza a licença-maternidade na União Europeia. Desta vez, a Comissão não é a causa: foram os governos que, no seio de uma instância desconhecida – o Comitê dos Representantes Permanentes –, enterraram o projeto, correndo o risco de suscitar

    por: Anne-Cécile Robert
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • REFUGIADOS NA EUROPA
    Um grito sobre Schengen

    A União Europeia anunciou em 15 de dezembro de 2015 a criação de uma nova força policial encarregada de vigiar as fronteiras exteriores do continente. Um passo adiante em direção ao retrocesso securitário que não resolverá a crise dos migrantes

    por: Benoît Bréville
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • DIÁLOGO ENTRE NORTE E SUL É ARBITRADO PELOS EUA
    A reunificação das Coreias é possível?

    Após 63 anos do fim da guerra que dividiu a Coreia, nenhum acordo de paz foi assinado para normalizar as relações entre os países. No Sul, políticos conservadores ruminam uma absorção do Norte segundo o modelo da reunificação alemã, operada pelo nocaute do regime comunista.

    por: Martine Bulard
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • TODO RIO CORRE PARA O MAR
    A ligação destruidora do Rio Doce com o oceano após o desastre de Mariana

    O Rio Doce caracterizava-se por chegar à costa com baixa turbidez e baixa variabilidade química. Primeiro mudou-se isso com a poluição oriunda da mineração, depois se consumindo quase toda a água do rio. Agora, a água foi trocada por rejeito de mineração. O ambiente marinho da região não está preparado para isso

    por: Emiliano Castro de Oliveira
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • Claudius
    t22rqhrrh72h2p7
    EDITORIAL
    Retomando o fio da meada
    A democracia tem causado problemas para as elites que tradicionalmente governavam os países da América do Sul. Nos últimos quinze anos, seguidas eleições mantiveram[...]
    por: Silvio Caccia Bava
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • SÉRIE ESPECIAL: PRISÕES - A BARBÁRIE CONTEMPORÂNEA
    A atual política de drogas no Brasil: um copo cheio de prisão

    Entre 2005 e 2013, a população carcerária dos delitos relacionados às drogas aumentou 345%, saltando de 32.880 para 146.276. O que provocou esse encarceramento e como ele afeta especialmente os pobres é o tema do terceiro artigo da série especial

    por: Marcelo da Silveira Campos
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • PODEROSOS INTERESSES CONTRARIADOS
    O golpismo de ontem e o golpismo de hoje

    Essa história tem larga tradição entre nós. Ela funciona do mesmo modo desde o começo do século XX – quando o Brasil começou a se transformar em sociedade urbana e industrial – e reúne os mesmos elementos: imprensa conservadora, setores moralistas da classe média e interventores da ordem constitucional

    por: Jessé Souza
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • SUPEREXPLORAÇÃO NAS CADEIAS GERMÂNICAS
    Sindicato de presos na Alemanha

    Certamente, o trabalho forçado pertence ao passado. Entretanto, o trabalho não desapareceu do universo carcerário. Ele é apresentado agora como um instrumento de reinserção. Mas o preso é um trabalhador como qualquer outro? Quais são seus direitos e quem os defende?

    por: Gilles Bouvaist
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • FASCISMO BRASIL
    As ruínas da intolerância

    O que embasa o desejo de queda do atual governo federal é, pura e simplesmente, um neofascismo de péssimo odor e calcado no mais genuíno ódio. A aceitação de um dos pedidos de impeachment protocolados na Câmara Federal pelo nefasto presidente da Casa, o deputado Eduardo Cunha (PMDB), é a prova inconteste disso

    por: Helcio Kovaleski
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • QUAL É O MOTIVO DO FRACASSO LATINO-AMERICANO?
    A esquerda em pane

    Derrota acachapante na Venezuela, virada à direita na Argentina, crise econômica e política no Brasil, manifestações de rua no Equador: a esquerda latino-americana entrou em pane. As maquinações de Washington não bastam para explicar tal esgotamento.

    por: Renaud Lambert
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • NOVO CENÁRIO DA AMÉRICA LATINA
    Sete lições para a esquerda

    Para a esquerda, a luta não termina após a vitória nas urnas. A chegada ao poder inaugura novas batalhas pois as forças conservadoras não se desarmam, elas resistem, conspiram, corrompem. Tanto que a onda vermelha iniciada em 1998 começa a ser revertida

    por: Álvaro Garcia Linera
    04/01/2016
    Leia Mais →
  • É O FIM DA REVOLUÇÃO BOLIVARIANA?
    Sinais de tempestade na Venezuela

    Após dezenove vitórias nas vinte eleições realizadas após a chegada de Hugo Chávez à presidência, em 1998, o termo “derrota” praticamente desapareceu do vocabulário da esquerda venezuelana. O revés diante da direita nas legislativas de dezembro de 2015 irá privar as forças progressistas do controle do país?

    por: Gregory Wilpert
    04/01/2016
    Leia Mais →
EDIÇÕES ANTERIORES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *