Outubro 2016

Edição 111
Pág 01 - Capa-1
  • m6h1mm1h1h6m1zt
    EDITORIAL
    Onda conservadora
    Como se forma o pensamento conservador? Como ele ganha mais adeptos na sociedade? Como ele pode vir a conformar maiorias? Essa discussão remete à[...]
    por: Silvio Caccia Bava
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • MODELO NEOLIBERAL DE GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA
    A história recente das organizações sociais no município de São Paulo

    A falsa economia do modelo de OSS decorre do fato de os prejuízos serem suportados pulverizadamente não pelas entidades, que hoje formam verdadeiros oligopólios da saúde, mas pelos trabalhadores, que têm seus salários sistematicamente atados e jornadas de trabalho e diminuição de quadros com piora no atendimento

    por: Ana Carolina Navarrete e Gabriel Franco da Rosa
    24/03/2017
    Leia Mais →
  • terceiriza
    DESTRUIÇÃO COMPLETA DO QUE RESTA DE DIREITOS
    A devastação do trabalho na contrarrevolução de Temer

    O objetivo do atual governo, no universo das relações de trabalho, é corroer a CLT – que a classe trabalhadora compreende como sendo sua “verdadeira Constituição do trabalho” – e dar cumprimento à “exigência” do empresariado, cujo objetivo não é outro senão instalar imediatamente uma “sociedade da terceirização total”

    por: Ricardo Antunes
    23/03/2017
    Leia Mais →
  • A RETIRADA DE DIREITOS
    Nem leão nem gazela

    Todas as manhãs, a gazela acorda sabendo que tem de correr mais velozmente que o leão ou será morta. Todas as manhãs o leão acorda sabendo que deve correr mais rapidamente que a gazela ou morrerá de fome. Não importa se és um leão ou uma gazela: quando o Sol desponta, o melhor é começares a correr. Provérbio africano

    por: Clemente Ganz Lúcio
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • LITERATURA
    A sedução da boemia

    Um grupo de amigos jovens, com pouco dinheiro, provocadores, prontos a inventar um futuro diferente daquele traçado pelos bons burgueses: a boemia e suas lendas, herdadas do século XIX, produziram sonhos tão bons que o século XXI não para de reciclá-la.

    por: Anthony Glinoer
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • CHIEF HAPPINESS OFFICERS
    A sinfonia da felicidade

    “Hoje em dia, fala-se dessa moda do bem-estar no trabalho”, começa a jornalista no palco, sorriso branco estampado na cara. “Vocês conhecem o chief happiness officer? Sua missão é divertir os funcionários. O número de ofertas para esse cargo na França explodiu em cerca de 1.000% em dois anos”

    por: Julien Brygo
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • ELEIÇÕES NOS EUA
    Estados Unidos brincam com o perigo

    Uma candidata tão experimentada e assessorada como Hillary Clinton pode ser derrotada por um homem brutal e controverso, inclusive dentro de seu campo político, como Donald Trump? Mesmo que não seja a mais provável, essa possibilidade, que dependerá do voto de uma América esquecida, não pode ser excluída

    por: Serge Halimi
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • UMA SAÍDA AUDACIOSA PARA A CRISE
    Piratas tomam a Islândia de assalto

    Fortemente atingida pela crise financeira e pelo colapso de seu sistema bancário em 2008, a Islândia exibe hoje uma saúde econômica resplandecente. Se por um lado esse pequeno país conseguiu rapidamente se recompor afastando-se da ortodoxia liberal, por outro as promessas de refundação do contrato social ainda precisam

    por: Philippe Descamps
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • A FACE OCULTA DE UM “MODELO” QUE FASCINA A FRANÇA
    Israel e a religião da segurança

    Após os sangrentos atentados na França, muitos políticos apresentaram como modelo a gestão das questões de segurança realizada por Tel-Aviv. Porém, eles nem sempre falam dos efeitos negativos nos planos político, econômico e social. Na sociedade israelense, a resposta militar ao terrorismo já mostrou seus limites

    por: Gideon Levy
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • 

FORNECEDORA VITAL DE ENERGIA PARA A EUROPA
    Gazprom, uma gigante sem controle

    Maior companhia de gás do mundo, a Gazprom representa uma arma geopolítica importante para o Estado russo, mas a concorrência em seu mercado é cada vez maior, tanto no exterior como no interior do país.

    por: Catherine Locatelli
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • CONCENTRAÇÃO E DEVASTAÇÃO
    Os impactos da especulação com terras agrícolas no Brasil

    O capital financeiro promove a “terceirização” dos negócios com terras, em analogia ao trabalho terceirizado predominante no corte de cana. De forma semelhante, fundos internacionais se isentam de responsabilidade por impactos causados com a especulação, já que não são proprietários diretos das terras, mas sócios

    por: Fábio T. Pitta e Maria Luisa Mendonça
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • CORRIDA PELA ENERGIA ELÉTRICA NA AMÉRICA CENTRAL
    Quem matou Berta Cáceres?

    O assassinato de Berta Cáceres em 3 de março em Honduras provocou uma onda de indignação. A morte se junta à de numerosos militantes ameríndios e ecologistas contrários às barragens hidrelétricas que proliferam na América Central.

    por: Cécile Raimbeau
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • COOPERAÇÃO INTERNACIONAL E GOLPE PARLAMENTAR

    Novo desafio, nova perspectiva

    Que atitude tomar diante do golpe parlamentar e da destruição de um legado civilizatório, construído em décadas de inúmeras parcerias entre as agências de cooperação internacional, como representantes de suas respectivas sociedades, instituições e governos, e os movimentos sociais e entidades da sociedade brasileira?

    por: Paulo Maldos
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • RITUAL DO IMPEACHMENT
    A irrelevância do direito

    A irrelevância que a argumentação de crime de responsabilidade teve durante o processo de impeachment revelou que a nova ordem se impõe sob a irrelevância do direito, das instituições e da Constituição

    por: Marta Rodriguez de Assis Machado
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • ENTRE O DESEJO PELA ORDEM E A ASPIRAÇÃO À ABERTURA
    Percepções e fatos sobre o autoritarismo no Sudeste Asiático

    O que há de comum entre a ícone birmanesa Aung San Suu Kyi e o sulfuroso presidente filipino Rodrigo Duterte? Sua apresentação caricata pela mídia ocidental pronta para tomar partido de acordo com considerações morais. Já os povos do Sudeste Asiático normalmente mostram-se menos sensíveis às acusações de autoritarismo

    por: Éric Frécon
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • UMA INSTITUIÇÃO PODEROSA ENFRAQUECIDA PELA TENTATIVA DE GOLPE
    Como Erdogan domou o Exército

    A estratégia de contenção de Erdogan para enfrentar o tradicional domínio dos militares sobre a vida política turca não impediu o golpe de julho. Vitorioso após essa prova de força, o presidente lançou uma vasta operação de expurgo para consolidar seu poder.

    por: Sümbül Kaya
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • A CHINA VAI ÀS COMPRAS
    Perigo amarelo na França?

    Os investimentos franceses na China são seis vezes maiores que os chineses na França. Porém, enquanto em Pequim ninguém se preocupa com uma “invasão europeia”, a cobiça oriental assusta diversos comentaristas em Paris. Esse fluxo de capital estrangeiro, seria impossível na presença de uma política industrial ambiciosa

    por: Martine Bulard
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • OS BRITÂNICOS QUE ADORAM A UNIÃO EUROPEIA
    Gibraltar, última colônia da Europa

    Ao votarem maciçamente contra o Brexit, os habitantes de Gibraltar mostraram seu vínculo com a União Europeia, que lhes concede diversos privilégios e funciona como mediadora com a Espanha. Com superfície equivalente à de um bairro, o território é um dos mais ricos do mundo e o último a ser descolonizado na Europa

    por: Lola Parra Craviotto
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • m6h1mm1h1h6m1zt
    EDITORIAL
    Onda conservadora
    Como se forma o pensamento conservador? Como ele ganha mais adeptos na sociedade? Como ele pode vir a conformar maiorias? Essa discussão remete à[...]
    por: Silvio Caccia Bava
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • A GOVERNANÇA CONTRA A DEMOCRACIA
    A arte de ignorar os pobres

    A maioria dos candidatos à presidência francesa propõe reformar, de uma forma ou de outra, as instituições da Quinta República. Enquanto políticos, pesquisadores e militantes diagnosticam uma “crise da democracia”, o problema pode se revelar mais profundo: a instalação súbita de um novo regime político, a governança,

    por: Anne-Cécile Robert
    03/10/2016
    Leia Mais →
  • PRECONCEITOS
    A arte de ignorar os pobres

    Como, ao longo dos tempos, os pensadores buscaram justificar a miséria e rejeitar qualquer política séria para sua erradicação

    por: James Kenneth Galbraith
    01/10/2005
    Leia Mais →
EDIÇÕES ANTERIORES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *