Arquivos Edição - 26 - Le Monde Diplomatique

A ditadura dos lobbies

Em 1996, nos Estados Unidos, um programa de auxílio social reservado aos pobres foi abolido pelo Congresso republicano e pelo presidente Bill Clinton sob o motivo (falacioso) de que incentivava “fraudes, desperdícios e abusos”. Treze anos mais tarde, a reforma que Barack Obama defende não conseguirá alterar fundamentalmente um sistema de saúde lamentável, porque os …

Uma separação de interesse público

Observa-se no país um crescente interesse do público em geral pela discussão sobre o princípio do Estado laico e a preservação da liberdade religiosa. A última polêmica surgida envolve, especificamente, o caso da ostentação de símbolos religiosos nas repartições públicas por todo o Brasil. Uma evidência desse interesse social pela temática têm sido as constantes …

Recuperação econômica: a luz no fim do túnel

Enquanto a crise econômica e financeira não para de disseminar seus malefícios, em meados de 2009 começaram a ser praticados todos os trabalhos de magia imagináveis, destinados a esconjurar a crise e a promover o rápido retorno do amado crescimento. Nenhum sinal do destino foi menosprezado: o frêmito (precário) dos índices da Bolsa; a recuperação …

Revolta silenciosa nas fileiras da Unesco

No dia 31 de maio de 2009 começou oficialmente a eleição do próximo diretor geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A data marcou o encerramento das inscrições de candidaturas. Chamado a escolher, a partir de 7 de setembro, entre os nove concorrentes, o Conselho Executivo irá …

Repressão no Peru

Em fevereiro de 2008, dois camponeses peruanos foram executados por membros da polícia que reprimiam bloqueios nas estradas, durante uma greve deflagrada na região de Ayacucho. Poucos dias depois, o presidente peruano, Alan García declarou: “A polícia agiu com muita convicção e determinação e eu a felicito, fez muito bem em defender o Peru. Que …

Uma advertência chamada Honduras

Um exército de trabalhadores miseráveis de facão na mão; gigantescas plantações; vias férreas que correm em direção a três portos – Cortes, Tela, La Ceiba – de onde parte, para o exterior, a banana, riqueza número um de Honduras. Fevereiro de 1974: a companhia americana Standard Fruit demite 700 trabalhadores em represália à criação de …

O Congo, seus amigos chineses e o FMI

Parados à beira da estrada que corta a cidade de Matadi, no extremo-oeste da República Democrática do Congo (RDC), os dois jovens engenheiros chineses não expressam qualquer variação de humor, apesar de todas as dificuldades enfrentadas. Sob o sol escaldante, You Jian e Jeng diariamente são obrigados a contornar rochedos e atravessar rios. Com frequência, …

A nova força da Índia

Com mais de 1 bilhão de habitantes, status de nação nuclear e uma expansão econômica extraordinária, a Índia atingiu o nível de potência mundial. Gigante em plena ascensão, o país conseguiu modificar sua imagem de simples “ator regional” ligado a uma “diplomacia moral”1 herdada dos anos de governo de Jawaharlal Nehru. Os atores globais já …

Silvio Berlusconi, o poderoso chefão

O sucesso político de Silvio Berlusconi não é nada de outro mundo: não se trata de um óvni que de repente aterrissou no seio de uma democracia eficaz e de um mercado transparente. Representa, pelo contrário, a síntese de seu declínio e do imobilismo da Itália. Em outras palavras, esse sucesso político é fruto justamente de …

A Unasul Saúde

O inverno deste ano trouxe más notícias para a América do Sul. Além das tradicionais dificuldades que a estação fria impõe à população, tivemos desta vez a emergência do vírus influenza A H1N1, popularmente conhecido como “gripe suína”. Todos os países da região estão afetados pela nova enfermidade que per se já é preocupante, seja …

10 razões para legalizar as drogas

1 – ENCARAR O VERDADEIRO PROBLEMA Os burocratas que constroem as políticas sobre drogas têm usado a proibição como uma cortina de fumaça para evitar encarar os fatores sociais e econômicos que levam as pessoas a usar drogas. A maior parte do uso ilegal e do uso legal de drogas é recreacional. A pobreza e …

Perigos reais e imaginários

Há 26 anos, espalhava-se uma nova epidemia entre a humanidade: a Aids. Desde então, pelo menos quatro alertas máximos de saúde foram lançados, o último deles sobre a gripe A (H1N1). Essas patologias possuem diversos pontos em comum: decorrem de vetores então desconhecidos – como o HIV no caso da Aids, ou a proteína príon …

Tráfico, guerras e despenalização

Na passagem do século XIX para o século XX, drogas como a maconha, a cocaína e a heroína não eram proibidas. Ao contrário, elas eram produzidas e vendidas livremente ou com muito pouco controle. No entanto, passaram a ser alvo de uma cruzada puritana, levada adiante por agremiações religiosas e cívicas dedicadas a fazer lobby …

Que o céu nos proteja dos otimistas

Verão de 2006. Como a cada manhã, Laurence Shorter, jovem consultor inglês desempregado, ouve o rugido que vem de fora, dos motores das Mercedes e das BMW que levam seus vizinhos para o trabalho, enquanto ele não é capaz de sair da cama. “O que há de errado comigo?” se pergunta, em desespero. Em seguida …

Debates em curso

O debate sobre uma reforma nas políticas e leis de drogas não está sendo pautado, na mídia e no governo, por acaso. Após reunião das Nações Unidas, realizada em março deste ano em Viena, que avaliou a última década de políticas internacionais sobre drogas, diversas ações começaram a ganhar notoriedade e publicidade no país. A …

Experiências do pensar

A experiência do pensamento é o terceiro ciclo de conferências da série sobre as mutações. Os dois anteriores Mutações – novas configurações do mundo e Mutações – a condição humana, acabam de ser publicados. Partimos da idéia de que a revolução tecnocientífica é feita no vazio do pensamento, ou seja, há uma prevalência dos fatos …

Drogas e violência: uma questão de classe

DIPLOMATIQUE – Como jornalista, você já vivenciou a realidade nos morros do Rio de Janeiro e na periferia de São Paulo. Por que o sistema de segurança pública não tem credibilidade, tanto para as classes média e alta quanto para as mais baixas? CACO BARCELLOS– Historicamente, o Estado lida com a questão da violência com …

Biblioteca de bolso

No dia 21 de abril, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), o Congresso americano e outros 32 parceiros lançaram a Biblioteca Digital Mundial (BNM). Trata-se de um portal que oferece acesso gratuito a recursos digitalizados, originários do patrimônio mundial. O Google é o principal investidor, e “doou US$ 3 …

Aumenta o consumo. O proibicionismo falhou

O atual modelo proibicionista de controle de drogas falhou, não há mais como negar essa realidade, sendo necessário pensar em alternativas. A opção pela repressão penal sobre as drogas ilícitas se mostrou cara e ineficaz na proteção da saúde pública, pois a produção é atuante, o consumo não foi controlado, as drogas estão mais potentes …

A dependência química é de uma minoria

A dependência de substâncias é a experiência da ausência. Paradoxo do encontro entre o indivíduo e uma substância inerte; o casamento estabelecido entre essas partes se dá como desdobramento da angústia, onde a procura por um nome se torna imperativa. Amálgama quebradiço das partes do eu em busca de uma identidade, o consumo contumaz de …