Janeiro 2008

Edição - 6
lxr8m80rk88x3xk
  • g8qw8be9w4e5c8c
    EDITORIAL
    A água, os jovens e o futuro
      O encontro com um rio pode ser uma experiência altamente definidora. Lembro-me do mergulho no Negro como um dos momentos maiores de minha[...]
    por: José Tadeu Arantes
    15/10/2009
    Leia Mais →
  • g8qw8be9w4e5c8c
    EDITORIAL
    A água, os jovens e o futuro
      O encontro com um rio pode ser uma experiência altamente definidora. Lembro-me do mergulho no Negro como um dos momentos maiores de minha[...]
    por: José Tadeu Arantes
    15/10/2009
    Leia Mais →
  • DIREITO À SAÚDE
    Patentes e medicamentos genéricos

    A proteção da propriedade intelectual de produtos farmacêuticos continua a desafiar os países em desenvolvimento. Contar com uma indústria farmacêutica local capaz de produzir os medicamentos necessários para atender à saúde passou a ser uma questão estratégica, e não um simples objetivo de política industrial

    por: Carlos M. Correa
    01/01/2008
    Leia Mais →
  • POLÍTICA / ÍNDIA
    A ameaça da guerrilha naxalita

    Nascido em 1967, esse movimento maoísta contesta a maior democracia do mundo. E representa, segundo o primeiro-ministro indiano Manmohan Singh, o “maior desafio para a segurança interna” desde a independência. A ação insana suscita reações igualmente cruéis e quem sofre é a população autóctone, espremida entre os dois fogos

    por: Cédric Gouverneur
    01/01/2008
    Leia Mais →
  • POLÍTICA / VENEZUELA
    Por que o plebiscito deu no que deu?

    Chávez e seus partidários serão obrigados a analisar as causas profundas da derrota. Talvez reflitam sobre o açodamento da reforma constitucional, a exagerada personalização do processo ou a falta de eficácia dos programas governamentais. Enfrentar tais questões trará um novo vigor ao “socialismo do século 21”

    por: Gregory Wilpert
    01/01/2008
    Leia Mais →
  • POLÍTICA / PAQUISTÃO
    As obscuras atividades econômicas dos militares

    É notório que as forças armadas constituem o maior partido político do país. Poucos sabem, no entanto, que elas concentram também um formidável poder econômico, responsável por 6% do produto interno bruto. Seus negócios vão da alta finança e da indústria pesada até a administração de padarias e salões de beleza

    por: Ayesha Siddiqa
    01/01/2008
    Leia Mais →
EDIÇÕES ANTERIORES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *