Outubro 2014

Edição - 87
10687048_10152459019442449_8339682277798288987_n
  • Claudius
    tg41cccc47c44r7
    EDITORIAL
    A reinvenção democrática da política
    A participação cidadã na gestão pública nunca foi oferecida pelos governos. Ela sempre foi uma conquista da cidadania organizada. Essa ampliação da democracia, assim[...]
    por: Silvio Caccia Bava
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • Claudius
    tg41cccc47c44r7
    EDITORIAL
    A reinvenção democrática da política
    A participação cidadã na gestão pública nunca foi oferecida pelos governos. Ela sempre foi uma conquista da cidadania organizada. Essa ampliação da democracia, assim[...]
    por: Silvio Caccia Bava
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • POLITIZAR O JUDICIÁRIO
    Julgar é um ato político

    Queira-se ou não, entre a lei e o caso particular há um interstício que o magistrado tem a vocação de preencher com sua consciência, seus valores, suas opiniões, suas emoções. O magistrado é humano. Por outro lado, é essencial que ele seja imparcial, quer dizer, que não tenha interesse na solução do problema

    por: Matthieu Bonduelle
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • O QUE ESTÁ EM DISPUTA
    Escolhas cruciais, futuro incerto

    As eleições de 2014 colocam o Brasil numa encruzilhada, na medida em que os dois projetos que até o momento lideram as pesquisas eleitorais apresentam propostas que sinalizam direções opostas

    por: Eduardo Fagnani
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • DIREITO DA CIDADANIA PARA TODOS E ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO
    Livro e leitura

    Há desenvolvimento humano que seja sustentável sem a formação de leitores plenos no mundo contemporâneo? Formar leitores plenos e altamente capacitados, além de um direito da cidadania, deve ser parte constitutiva da necessária estratégia de construção de um país que se pretende autônomo, inovador, parceiro e não su

    por: José Carlos de Assis
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • O INESPERADO CABEÇA A CABEÇA PELA PRESIDÊNCIA
    As igrejas evangélicas a caminho de Brasília

    Mas será que Marina é próxima demais dos evangélicos? Na verdade, os principais candidatos – a começar por Dilma Rousseff – montaram “comitês evangélicos” para tentar seduzir esses milhões de vozes que parecem em perpétuo crescimento

    por: Lamia Oualalou
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • ESPORTE E NAÇÃO
    A crise do futebol brasileiro

    A crise do futebol brasileiro é uma dimensão do dilema da formação nacional, e, como decorrência, seu enfrentamento é indissociável da superação da dupla articulação entre dependência externa e assimetria social

    por: Fabio Luis
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • UM ENTRAVE A GRANDES TRANSFORMAÇÕES
    A que(m) serve o sistema político brasileiro?

    A arquitetura do sistema político brasileiro implica a proteção dos proprietários em detrimento da maior parte dos cidadãos. Afinal, tanto para se eleger como para governar os partidos políticos que chegam ao poder necessitam, inescapavelmente, negociar compromissos assumidos durante as eleições e o próprio “programa”

    por: Francisco Fonseca
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • AMÉRICA LATINA
    Impasses dos governos progressistas

    O modelo neodesenvolvimentista monitorado pela esquerda empenha-se em fazer da América Latina um oásis de estabilidade do capitalismo em crise. E não consegue fugir da equação que associa qualidade de vida e crescimento econômico segundo a lógica do capital

    por: Frei Betto
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • DE TRUMAN A SANTOS
    Colômbia: repressão e insurgência

    A única realidade é que as condições objetivas que levaram à criação dessas guerrilhas – questões sociais, econômicas, políticas, além de políticas de repressão – intensificaram-se. Washington decide hoje mais do que nunca sobre a vida dos colombianos, sem deixar de alimentar a guerra

    por: Hernando Calvo Ospina
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • EFEITOS PLANETÁRIOS DE UMA DECISÃO DA JUSTIÇA NORTE-AMERICANA
    Na Argentina, os fundos abutres são postos em xeque

    Devemos permitir que um punhado de especuladores tome 40 milhões de argentinos como reféns? A Justiça norte-americana respondeu que “sim”, semeando a desordem mesmo entre investidores. Ao fragilizar os mecanismos que permitem aos Estados aliviar o peso da dívida, essa decisão ameaça desequilibrar o sistema financeiro

    por: Marc Weisbrot
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • AUDITORIA CIDADÃ CONTABILIZA PARTE ILEGÍTIMA DOS CREDORES NA FRANÇA
    É realmente necessário pagar toda a dívida pública?

    Impossível escapar do anúncio de um aumento da dívida pública: de forma unânime, a mídia tradicional detalha os sacrifícios que “se impõem” para pagar os credores. Entretanto, quando um coletivo demonstra que mais da metade desse passivo não deve ser reembolsado, o silêncio é total…

    por: Jean Gadrey
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • COMPETIÇÃO TEM PARCERIA TRANSPACÍFICA COMO PANO DE FUNDO
    O “pivô asiático” norte-americano contra a “rota da seda” chinesa

    Parceria Transpacífica quer não apenas, como já é clássico, erradicar os direitos aduaneiros que ainda restam, mas também elaborar normas comuns sobre todos os produtos (alimentos, agrotóxicos, artigos industriais…), serviços (bancos, cooperativas de crédito, fundos de pensão etc), propriedade intelectual e letígios

    por: Martine Bulard
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • DEPOIS DO IRA E DO ETA, A FLNC
    O adeus às armas?

    Em 24 de junho, a Frente de Libertação Nacional da Córsega anunciou a decisão unilateral de iniciar o processo de desmilitarização e sair da clandestinidade. Após o adeus às armas do IRA e do ETA, esse anúncio assinala o fim das três últimas lutas armadas da Europa Ocidental. As soluções políticas ainda são incertas

    por: Pierre Poggioli
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • NA AUSÊNCIA DE UM ESTADO, AUTORIDADE POLICIAL
    Na Cisjordânia, o espectro da Intifada

    Ao bombardear Gaza por cinquenta dias, os israelenses provocaram estragos sem equivalentes desde 1967, com mais de 2 mil mortos, dos quais 500 crianças. Ao mesmo tempo, na Cisjordânia, a Autoridade Palestina mantém a cooperação em segurança com o exército de ocupação, apesar da ausência de Estado de verdade

    por: Olivier Pironet
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • SAÚDE
    Tratar o doente ou a doença?

    Segundo a Associação Médica Mundial, o interesse individual (a proteção das pessoas) vem antes do geral (a coleta dos melhores dados estatísticos) no campo da saúde. Na prática, a existência de um mercado mundial de medicamentos beirando US$ 1 trilhão deturpa às vezes o sentido das declarações humanitárias…

    por: Bruno Falissard
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • OBJETOS CONECTADOS, HUMANOS DESEMPREGADOS
    Da utopia digital ao choque social

    A corrida tecnológica, 45 anos após os primeiros passos do homem na Lua, adota uma via singular: em janeiro, um refrigerador conectado à internet enviava rajadas de spams… Para além de seu folclore, a digitalização da vida cotidiana dá origem a um modelo econômico que contrasta com as promessas do Vale de Silício

    por: Evgeny Morozov
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • ARTIMANHA REPUPLICANA PARA CONQUISTAR O CONGRESSO
    Nos Estados Unidos, o retorno discreto da discriminação eleitoral

    As eleições de meio mandato de 4 de novembro serão decididas, como é comum nos Estados Unidos, em uma série de distritos onde os dois principais partidos disputam a vitória cabeça a cabeça. Para melhorar suas chances, os republicanos tentam descartar os “maus” eleitores, lançando mão de múltiplas jogadas, que beiram a

    por: Brentin Mock
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • COMBATE À VIOLÊNCIA DE GÊNERO
    Cidades seguras para as mulheres

    Assédios, estupros e abusos são vividos pelas mulheres nas cidades como se transitassem em espaços que não são seus. Isso é reforçado pelo descuido com serviços comuns, como transporte e iluminação. Em vez de a cidade se adequar às necessidades de suas usuárias, são elas que mudam hábitos, roupas, percursos e horários

    por: Ana Paula Ferreira
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • ELEIÇÕES E VIOLÊNCIA
    Pacto federativo e segurança pública

    Reduzir a pobreza e diminuir a desigualdade foram e são objetivos essenciais para conseguir um avanço histórico no país, mas o Brasil não será um país avançado enquanto tiver de conviver com altos níveis de impunidade, violência e abusos contra os direitos humanos

    por: Ignacio Cano
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • SUSTENTÁVEIS E ORGÂNICOS
      Espero que você esteja com sua taça na mão, afinal vamos falar de vinhos. Confesso que fiquei curioso por saber com qual dos[...]
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • ARTISTA: LAFA
    Para esta coluna, escolhi o carioca Daniel Lafayette, o Lafa, que em minha opinião, é um dos melhores quadrinistas do Brasil (já há algum[...]
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • FAVORITOS DO NAVEGADOR
    Alguns dos sites e projetos mais interessantes da web, seja pelas novas narrativas que apresentam ou pelo conteúdo de grande qualidade.     Webby[...]
    02/10/2014
    Leia Mais →
  • OS ´ULTIMOS DA GUERRA FRIA
    Em 2011, Barack Obama anunciou seu provável maior trunfo: o assassinato de Bin Laden, em atividades secretas no Paquistão. A ação usou interrogatórios em[...]
    02/10/2014
    Leia Mais →
EDIÇÕES ANTERIORES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *