Março 2009

Edição 20

R$14,90Comprar

A batalha da memória

A iniciativa de abrir as valas comuns onde estão enterrados os mortos republicanos dessacraliza uma transição
democrática erigida como “modelo” e destrói dois de seus mitos fundadores: o da amnésia e o de um pacto
político do esquecimento entre a direita e a esquerda, até então obrigada a aceitar a impunidade dos carrascosJean Ortiz


Turbulências na zona do Euro

Durante sua primeira década, a moeda europeia não correspondeu às expectativas iniciais: experimentou um
crescimento enfraquecido e uma taxa de desemprego elevada. Além disso, o déficit orçamentário de várias das
suas economias superou, com frequência, o teto estabelecido em 3% do PIBLaurent Jacque


A nouvelle vague que não passa

Depois de exatos 40 anos de Truffaut e Godard terem dado os primeiros passos em direção ao cinema autoral francês, seu legado tornou-se, ao mesmo tempo, sombra e inspiração para os jovens que pensam em seguir sua trilha. Superar este momento é um dos maiores desafios da sétima arte no paísPhilippe Person


ESTADOS UNIDOS

George W. Bush, o presidente MBA

Único mandatário americano a ter um diploma de Masters of Business Administration da prestigiosa
universidade de Harvard, Bush ficou muito aquém do que prometia seu título. Causou espanto com fracassos
frequentes em setores que dizem respeito à gestão econômica e até mesmo à simples logísticaIbrahim Warde


Moradia popular

As armadilhas do pacote habitacional

Incitar a produção de moradias parece duplamente atraente em um momento de crise econômica: estimula-se a indústria, geram-se empregos e, ao combater a reprodução das favelas e periferias do país, enfrenta-se uma questão candente na sociedade brasileira. Será?Raquel Rolnik|Kazuo Nakano


ENTREVISTA

Wall Street e o direito à cidade

Em entrevista exclusiva, o geógrafo David Harvey comenta o impacto que a crise global terá nas cidades e aponta soluções voltadas para o bem-estar comum. “Este é um momento em que podemos realmente parar e dizer: ‘devemos remodelar a cidade de forma diferente, para o conjunto da população’”Isabel Ginters Pinheiro|Kazuo Nakano|Nelson Saule Jr.|Paulo Romeiro|Paula Freire Santoro|Vanessa Marx


Globalização popular

De Guangdong a Caruaru

Os fluxos da globalização popular são animados por milhares de redes sociais que fazem movimentos pendulares dentro do sistema não-hegemônico. No Brasil, os atores que realizam essas conexões são os “sacoleiros”. Se não fosse por eles, parte da riqueza global jamais chegaria às classes mais vulneráveisGustavo Lins Ribeiro


União Europeia

O retorno do protecionismo

Atualmente, medidas protecionistas que permitam modular as transações com o exterior, mas impeçam a instauração da autarquia, tornam-se realmente necessárias. Esta é condição sine qua non de toda política de revalorização salarial que pretenda aumentar a renda familiar como maneira de combater a criseJacques Sapir


União Europeia

Protecionismo para uns, livre comércio

Em toda crise financeira, diversas “respostas” podem ser consideradas. Elas têm por nome protecionismo, monetarismo, nacionalizações, desvalorizações, revolução etc. Para adivinhar qual delas será privilegiada no processo atual, é preciso examinar a interação entre diferentes elementosSerge Halimi


União Europeia

O desafio de construir uma Europa social

Em busca de mão-de-obra mais barata e condições fiscais favoráveis, as empresas europeias estão se mudando cada vez mais para o leste. Com o aval da Corte de Justiça das Comunidades Europeias e em nome do livre mercado, elas seguem desrespeitando os direitos trabalhistasAnne-Cécile Robert