Fevereiro 2010

Edição 31

R$14,90Comprar

Os EUA na América Latina / México, Colômbia e Peru

O narcotráfico na estratégia imperial

A “Iniciativa Mérida”, firmada com o México em 2008, as bases na Colômbia e a IV Frota estacionada no Peru não são projetos isolados, mas parte de uma arquitetura de segurança que se enquadra no que Thomas Shannon, membro da administração Bush, chamava de um “novo paradigma de cooperação regional”Adriana Rossi


Os EUA na América Latina / Colômbia

Na mira de Washington

Tendência do pós-guerra fria, os Estados Unidos passaram de uma estratégia de contenção do rival soviético para a busca da onipresença planetária. As novas tecnologias militares não exigem mais bases gigantescas, mas uma densa rede de pontos de apoio previamente posicionados. E é aí que entram os colombianosMaurice Lemoine


Os EUA na América Latina / Haiti

Ajuda militarizada

A operação militar montada pelos Estados Unidos após o terremoto devastador no Haiti é um exemplo de como guerra e ajuda humanitária já dividem as mesmas trincheiras na geopolítica. A tragédia foi a brecha para estadunidenses realocarem tropas no Caribe e mostrarem que podem atropelar vizinhos e as Nações UnidasAloisio Milani


Haiti

O terremoto da miséria

Há muito tempo o Haiti está afundando num desastre ecológico. A erosão generalizada dá ao campo um aspecto lunar, transformando toda chuvarada tropical num enxágue torrencial. A placa tectônica, que não se manifestava com essa força havia cerca de dois séculos, vem acrescentar uma dimensão apocalíptica ao caos urbanoChristophe Wargny


Os EUA na América Latina / Venezuela

A saída para a dependência energética

A maioria das fontes de abastecimento de hidrocarbonetos para os Estados Unidos está no exterior. Suas próprias reservas, no ritmo atual de extração, se esgotarão dentro de 10 anos. Neste contexto, a Venezuela surge como um objetivo estratégico de primeira ordem para WashingtonFederico Bernal


Direitos Humanos no Brasil

A insistência na violação

Muito debatido no início do ano, o III Programa Nacional de Direitos Humanos é insuficiente. Segue sem resultados concretos o desafio de implantar um sistema nacional capaz de articular e orientar os instrumentos, os mecanismos, os órgãos e as ações nesse campoPaulo César Carbonari


Direitos humanos / Punição aos torturadores

Enfrentar a herança maldita

Ao colocar no mesmo patamar vítimas e torturadores, o governo criou uma aberração jurídica, inadmissível num Estado democrático de direito. Ora, não há como deixar de considerar que a ditadura proibiu a existência de partidos políticos e extinguiu as eleições diretas em função da “segurança nacional”Maria Amélia de Almeida Teles


DIREITOS HUMANOS / REFORMA AGRÁRIA

O campo não é prioridade

Embora o III PNDH reconheça que o modelo do agronegócio é potencialmente responsável por desrespeito aos direitos humanos dos pequenos e médios agricultores, comunidades locais e povos tradicionais, ele não contém nenhuma proposta que altere de fato as causas das violaçõesJosé Batista Gonçalves Afonso|Airton dos Reis Pereira


Direitos humanos / Descriminalização do aborto

A escolha sobre o corpo

No campo dos direitos reprodutivos, enfrentamos uma situação grave: de um lado, está uma parte da sociedade e do governo sensível ao sofrimento de milhares de mulheres obrigadas a recorrer a abortos clandestinos; e de outro lado, setores religiosos fundamentalistas que atuam em nome de uma defesa abstrata da vidaRegina Soares Jurkewicz


MEMÓRIA / PARAGUAI

O golpe permanente

Só se passaram 20 anos desde a queda de Stroessner. Mas quando se anda por Assunção, parece que a ditadura nunca existiu. Com exceção de um modesto museu, não há nenhuma lembrança dos detidos e torturados. Os políticos, dos quais um bom número é oriundo do “antigo regime”, se calam, assim como a mídiaFrançois Musseau