Outubro 2012

Edição 63

R$14,90Comprar

ONDA CONSERVADORA

Conservadores ou liberais?

O que mudou e o que não mudou na última década em algumas percepções dos brasileiros? A análise comparada dos dados de 1999 com 2010 revela um quadro eivado de ambiguidades, que, no entanto, não necessariamente descrevem um crescimento do conservadorismoNancy Cardia


ONDA CONSERVADORA

Agronegócio e povos tradicionais

São as terras tradicionalmente ocupadas o novo alvo dos grandes interesses econômicos do agronegócio. As comunidades que as ocupam passam a ser objeto de investidas para sua deslegitimação, assim como de esforços destinados a isolá-las das demais forças sociais e políticasHenri Acselrad


MASSACRE NA ÁFRICA DO SUL

Trinta e quatro mineiros mortos

O choque provocado pelo massacre de Marikana se espalhou muito além das fronteiras da África do Sul. Dezoito anos após o renascimento democrático, a polícia atirou em mineiros em greve, com a intenção de matarGreg Marinovich


O MURO DAS ILEGALIDADES

Índia – Bangladesh, uma fronteira desastrosa

Após 25 anos, a Índia espera completar em 2012, o fechamento de sua fronteira com Bangladesh: 3.286 km, a barreira geopolítica mais longa do mundo. Porém, o muro se revela menos intransponível do que se imagina. Muitas coisas o atravessam: pessoas, um idioma comum, gado, temperos e quatro milênios de história bengaliElizabeth Rush


ASSANGE, PINOCHET... E OUTROS

Embaixadas, direito de asilo e extradições

Já vimos o Reino Unido mais obsequioso! Foi em Londres, em 1998, que o general chileno Augusto Pinochet foi preso. Ele também se encontrava com um pedido de extradição, expedido pelo magistrado espanhol Baltazar Garzón que, enumerando 91 casos de espanhóis vítimas da ditadura, pretendia julgá-loMaurice Lemoine


NEGOCIAÇÕES ENTRE AS FARC E O GOVERNO

Por que a paz na Colômbia é possível

Fruto natural do sistema político, apresentado como a garantia da “continuidade”, a vitória de Santos nas eleições presidenciais marcou uma mudança. O presidente estabeleceu relações com a elite urbana, cosmopolita e com pretensões transnacionais, cujas preocupações nem sempre convergem com as proprietários de terrasGregory Wilpert


A INOCÊNCIA DOS MUÇULMANOS

Singular seletividade dos manifestantes árabes

A publicação de caricaturas dinamarquesas causou mais manifestações nas capitais árabes que a ocupação dos Estados Unidos em Bagdá ou a persistência das agressões israelenses contra os palestinos. Por que essa seletividade?Asad Abu Khail


OS POBRES E OS POBRES DEMAIS

Quando os africanos migram para o Sul

A cada ano, 25 mil africanos ocidentais – esmagadoramente homens – tentam a sorte em direção à África do Sul. Um êxodo realizado também por 20 mil etíopes e somalis e centenas de milhares de zimbabuenses e moçambicanos. “É uma loucura o que eles fazem! Uma viagem ainda mais difícil do que a vida da qual estão fugindo”Guillaume Pitron


EDITORIAL

Uma eleição que disputa valores

Silvio Caccia Bava


NOSSO COMBATE

“Não temos tempo”

A audiência on-line não dá muito retorno financeiro aos que pesquisam, editam, corrigem e verificam a informação. Assim, pouco a pouco, constrói-se uma estrutura econômica parasitária que concentra em apenas alguns todos os lucros do comércio – enquanto os outros arcam com os custos da “gratuidade”Serge Halimi


ELEIÇÕES NOS ESTADOS UNIDOS

Os dois Sul

Longe de ser realmente disputada em todo o país, as eleições de 6 de novembro se decidirão em um punhado de estados. Os demais, com domínio já consolidado por um dos campos, são negligenciados pelos candidatos. É o que se vê na Carolina do Norte e na GeórgiaBenoît Bréville


ELEIÇÕES NOS ESTADOS UNIDOS

Romney, diplomata na ponta do fuzil

Concebida como uma acusação contra a política externa dos democratas, o livro de campanha de Romney vale sobretudo pelo que revela do âmago da doutrina do candidato. As páginas dedicadas aos acontecimentos ocorridos em Honduras em 2009 e as declarações sobre a Indonésia de Suharto são particularmente dignas de atençãoJohann Hari


ELEIÇÕES NOS ESTADOS UNIDOS

Recrudescimento do aparato de segurança norte-americano

O complexo de Guantánamo e seus corolários (detenção por tempo indeterminado, tribunais militares) recebem cada vez mais apoio do Congresso. Seria equivocado, portanto, interpretar a reviravolta securitária de Obama como sintoma de uma “presidência imperialista” que espezinha os poderes legislativo e judiciárioChase Madar


DESENVOLVIMENTO

Privatizar ou estatizar?

Debate ganha novo impulso após a divulgação no dia 15 de agosto do primeiro pacote de privatização da infraestrutura contemplando a concessão para o setor privado de investimentos e operações para a construção de 7,5 mil quilômetros de rodovias e 10 mil quilômetros de ferrovias, num investimento de R$ 133 bilhõesAmir Khair


DESENVOLVIMENTO

Um remédio para matar ou salvar o SUS?

Em entrevista recente, Richard Sennet apontou a tendência atual de adoção de um modelo em que as organizações já não empregam trabalhadores, mas compram trabalho. O mesmo estaria se passando com o EstadoSonia Fleury


ONDA CONSERVADORA

Novas expressões do conservadorismo brasileiro

Segundo o cientista político André Singer, a quebra da hegemonia da esquerda no plano cultural e a resistência aos programas sociais do lulismo e à resultante ascensão social estão na raiz das ondas conversadoras que prosperam atualmente no BrasilLuís Brasilino


DÉFICIT HERDADO DO CRASH ASIÁTICO

Uma causa negligenciada da crise norte-americana

Os EUA reclamam frequentemente da concorrência industrial dos países asiáticos. Eles esquecem que em 1997, quando a crise financeira abalou a região, eles impuseram tal tratamento de choque que os países atingidos juraram nunca mais ficar em posição de falência e decidiram acumular divisas… exportando para os EUADean Baker


CRISE NA EUROPA

Competitividade, símbolo dos paradoxos da globalização

A palavra “competitividade” figura em todas as bocas e já não se restringe as empresas. Agora cidades, regiões e até mesmo as nações devem concentrar suas energias nesse objetivo. Com esse fim, nossos governantes são convidados a se inspirar nas teorias de administração desenvolvidas pelas escolas de comércio dos EUAGilles Ardinat


CRISE NA EUROPA

Desobediência civil para uma Europa de esquerda?

O Parlamento francês deve aprovar em outubro o Tratado sobre a Estabilidade, a Coordenação e a Governança. A revolta de deputados e os protestos populares têm poucas chances de impedir uma operação que coloca as finanças públicas à mercê de organismos internacionais. Porém, as vias para uma Europa progressista existemBernard Cassen


DESENVOLVIMENTO

A farsa das concessões privadas

Parceria público-privada para o sistema de esgoto da Região Metropolitana de Recife ameaça entregar parte do patrimônio comum pernambucano. Além disso, 110 mil moradores de regiões mais pobres continuarão sem os serviços de saneamento, já que esse “mercado” não oferecia condições vantajosas para os investidoresEdson Aparecido da Silva e Ricardo Guterman


ONDA CONSERVADORA

A mídia contra a democracia

No caso brasileiro, um verdadeiro “consenso forjado” foi paulatinamente se formando entre os órgãos da mídia desde a chamada “Nova República” (1985), influenciando decisivamente a reversão do modelo econômico brasileiro instalado – embora com transformações – desde os anos 1930Francisco Fonseca


ONDA CONSERVADORA

“Pode deixar que eu cuido disso”: a infantilização do voto

A “despolitização” induz a maioria das pessoas a perceber as eleições como o único meio de fazer política. Essa contração foi acompanhada por um deslocamento: as eleições “acontecem” na TV e no rádio. Lá chegando, incorporaram-se a um dispositivo que, além do conteúdo conservador, transforma tudo em entretenimentoLúcio Flávio Rodrigues de Almeida


ONDA CONSERVADORA

Incrível retrocesso na educação superior

O que explica a primazia do ensino superior privado no país? Esse processo advém da ditadura civil-militar, que fez da privatização um projeto dominante, utilizando-a até mesmo para estancar pressões sociais dos “excedentes” no vestibular (aprovados, mas sem garantia de vaga) e da força do movimento estudantil na épocaCésar Augusto Minto|Lalo Watanabe Minto