Outubro 2013

Edição 75

R$14,90Comprar

EDITORIAL

Sigilo fiscal?

Silvio Caccia Bava


CONFLITO NA SÍRIA

Da credibilidade dos papagaios

No caso da Síria, o presidente Barack Obama teria prejudicado a credibilidade de seu país ao não lançar, como esperavam apaixonadamente Paris e alguns estrategistas geniais, uma operação militar suplementar contra um Estado árabe. O termo escolhido por todos os papagaios é “credibilidade”Serge Halimi


MOVIMENTOS SOCIAIS NA AMÉRICA LATINA

Rumo a uma agenda de participação cidadã no Chile?

Os movimentos sociais instalaram de maneira exitosa uma mudança na agenda, mas não conseguiram acumular força para si mesmos nem amadurecer suficientemente. Para isso, seria preciso a formulação de um projeto e de estratégia que permitissem ao movimento constituir força social e política capaz de cristalizar sua agendaMiguel Santibáñez


O CUSTO DO NEODESENVOLVIMENTO

Odebrecht, uma transnacional alimentada pelo Estado

Em junho de 2013, o descontentamento social levou os brasileiros a se manifestar em massa nas ruas do país. No alvo, as desigualdades, as condições indignas de transporte, a corrupção e… a transnacional Odebrecht: aos olhos de muitos, a empresa encarna os excessos de um capitalismo de compadrioAnne Vigna


MOVIMENTOS SOCIAIS NA AMÉRICA LATINA

A Cadeira Vazia e a inovação democrática no Equador

A questão é trabalhar para que os órgãos representativos eletivos se articulem e complementem a representação da sociedade civil em várias arenas de interação socioestatal. Isso pode contribuir para a total relegitimação global da política democrática e para sairmos do impasse entre políticos e cidadãosFranklin Ramírez Gallegos


MOVIMENTOS SOCIAIS NA AMÉRICA LATINA

Protestos e participação cidadã na Colômbia

Os movimentos sociais na Colômbia contribuem para aprofundar a democracia, com mais participação e novas formas de representação. Nessas lutas, os atores sociais põem em jogo seus valores e projetos utópicos, que em alguns casos vão além do desejo de obter benefícios estatais ou melhor desfrutar o “desenvolvimento”Mauricio Archila


UM PÉ NA ÁSIA, OUTRO NO ORIENTE MÉDIO

A visão dupla dos Estados Unidos

Se buscam ao mesmo tempo conter o Irã e garantir a sustentação tanto de Israel como da Arábia Saudita, os Estados Unidos cada vez mais lançam seus olhares em direção à Ásia, com a China na linha de miraMichael Klare


FLEXIBILIDADE HEROICA” E PRAGMATISMO

As relações entre Irã e Síria à prova da mudança em Teerã

Por ocasião de uma entrevista dada ao Washington Post, o novo presidente iraniano, Hassan Rohani, ofereceu sua mediação no conflito sírio. Com mais de trinta anos de duração, as relações estratégicas entre Damasco e Teerã estão ameaçadas? A República Islâmica se prepara para influenciar a política e abandonar Al-Assad?


DESDOBRAMENTOS DA CRISE

Uma preocupante mudança de atitude nas relações internacionais

Em poucos dias, passamos da perspectiva de bombardeio da Síria para negociações entre Washington e Moscou. Teerã deixa entrever possíveis aberturas. Esses movimentos refletem as mudanças da ordem global, que luta para se recompor após a Guerra Fria, desprezando até mesmo as regras da segurança coletivaAnne-Cécile Robert


TESTEMUNHOS NO DEPARTAMENTO DE COMÉRCIO DOS EUA

As mentiras do Google e da Microsoft

Ao cancelar a visita de Estado que faria a Washington, a presidente Dilma destacou a responsabilidade da Casa Branca no caso Snowden. Por outro lado, as transnacionais da internet – parte integrante do sistema de vigilância orquestrado pelos serviços secretos dos Estados Unidos –são frequentemente poupadas das críticasDan Schiller


FALÊNCIAS EM SÉRIE DAS CIDADES NORTE-AMERICANAS

“Perdemos Detroit”

Vítima da desindustrialização, Detroit foi à falência em julho. Meses antes, o condado de Jefferson teve o mesmo destino. As bancarrotas municipais se seguem, revelando as deficiências das políticas urbanas federais. Envolvida em uma nova queda de braço, Washington reluta em ajudar as comunidades locaisJohn Nichols


MICROCRÉDITO

O subprime dos pobres?

O microcrédito não tira os pobres da pobreza: ele os disciplina. De fato, ele é o que há de menos pior: o empreendedorismo por falta de um emprego regular, o crédito para compensar os salários insuficientesPaul Lagneau-Ymonet


PETRÓLEO

Leiloar o maior campo já descoberto do mundo é inaceitável

Enquanto no resto do mundo os países exportadores de petróleo ficam com 80% do óleo-lucro – uma média de 72% do óleo produzido –, o governo brasileiro fixou para o leilão de Libra o pagamento mínimo de 41,65% à União. Em um campo sem riscos, de óleo de excelente qualidade, não seria razoável menos de 80%Fernando Siqueira


SAÚDE

O fantasma da proletarização atemoriza os médicos

Mercado e saúde não têm se revelado uma boa combinação: custos elevados, mau atendimento, negativas de exames e de cirurgias. O setor público não se sai melhor. O corporativismo e uma política deliberada de privatização contribuem para isso. É nesse contexto que as reações ao Mais Médicos precisam ser analisadasPaulo de Tarso Soares|Ana Paula Paulino da Costa|José Paulo Guedes Pinto


PÂNICO AO SUL, OTIMISMO AO NORTE

A crise econômica cipriota, uma oportunidade para a paz?

Surpreendido pela crise financeira internacional, o Chipre sofre com as drásticas medidas de austeridade impostas por seus credores europeus. Mas a situação atual pode se converter em uma vantagem: a possibilidade de resolver o conflito entre o norte e o sul que rasga o país, um dos últimos da U.E ainda divididosDavid Courbet


RECUSA DA AUSTERIDADE

A Catalunha rumo à independência

A Comissão Europeia reafirma que uma Catalunha soberana estaria fora da União Europeia. Ainda que a decisão final pertença aos Estados-membros, Bruxelas lança dúvidas sobre a estratégia dos independentistas, amplamente baseada nos benefícios do mercado único e em seus mecanismos de solidariedadeJean-Sébastien Mora


TRIBUNAL CONSTITUCIONAL INTERNACIONAL

Para obrigar os Estados a cumprir sua palavra

Repressão sangrenta no Egito e na Síria, espionagem generalizada dos EUA, esmagamento da oposição na China: são incontáveis os Estados que transgridem alegremente os princípios jurídicos que eles mesmos ratificaram nos tratados internacionais. É tempo de forçar a aplicação das regras recorrendo à arma do direito?Monique Chemillier-Gendreau


RELAÇÕES EXTERIORES

Os anseios e sonhos de nossa (ainda) adolescente cooperação internacional

Baseado em sua experiência como recipiente da cooperação internacional, o Brasil tem ambição de ser um doador diferente dos antigos. Como um adolescente típico, o país já demonstra o desejo de se destacar e quebrar paradigmas, adotando conceitos próprios e reforçando o modus operandi diferenciado da cooperação Sul-SulAna Toni


DE REALITY SHOW A MILITARES DE UNIFORME

A que assistem os telespectadores chineses

A China tem 2.500 canais de TV, mas a diversidade não está à altura da quantidade. O público é a vítima consentida de uma luta entre o controle do Estado e as forças do mercado que sufocam a criatividadeJordan Pouille


O DESAFIO DA TRADUÇÃO NOS FÓRUNS SOCIAIS

Muitas línguas para um outro mundo

Nos fóruns sociais, tradutores permitem as trocas entre centenas de militantes. Entretanto, a falta de meios às vezes acaba por privilegiar certas línguas em detrimento de culturas minoritárias, suscitando incompreensões e tensões, enquanto o vocabulário altermundialista coloca problemas inesperados aos intérpretesJulie Boéri


IGREJA

A visita de Francisco e a abertura do compasso

A Igreja muda mesmo é na longa duração. O que se viu na visita do papa, e também na entrevista à revista La Civiltà Cattolica, foram pequenos deslocamentos que ampliaram o campo de possiblidades de ser católico, como um compasso no qual uma pequena abertura em seu vértice amplia o espaço entre suas extremidadesRonaldo de Almeida


UMA PILHA DE OBJETOS OCIOSOS

Possuir ou partilhar

E se o uso não fosse mais necessariamente sinônimo de propriedade? Preocupadas em acabar com o hiperconsumismo e confrontadas com um poder de compra em queda, diversas pessoas se organizam para dividir e trocar. Um movimento em plena expansão que os grupos privados desviaram para aumentar o círculo… de consumidoresMartin Denoun e Geoffroy Valadon