Dossiê 10

 

Muito antes de analisarmos as instituições políticas – governos e partidos políticos –, que na democracia são os instrumentos de exercício do poder, é preciso reconhecer que esses governos e partidos são sustentados por recursos, valores e uma cultura profundamente arraigada na sociedade.

Quando os imigrantes são criminalizados, a pena de morte é defendida, as discriminações de todo tipo – raciais, religiosas, de gênero, por exemplo – reafirmam desigualdades, a sociedade mostra sua cultura autoritária e excludente.

Mas seria injusto atribuir a toda a sociedade esse mesmo comportamento, como se ela fosse homogênea, feita de iguais. Na realidade, é sempre uma sociedade em disputa, na qual há oprimidos e opressores. E esses opressores se valem de numerosos instrumentos para difundir seus valores e ganhar a adesão das maiorias. Isso se chama ideologia: a narrativa dos opressores que justifica e legitima a opressão.

A escola, as igrejas, a televisão, o cinema e os jornais atuam sobre a opinião pública reconstruindo a todo momento a narrativa dos poderosos, criando novas versões para reafirmar seus valores e interpretar o que vivemos.

Quando os poderosos do momento são os bancos, os donos do capital, esse discurso assume os valores do capitalismo financeiro e passa a exaltar a disputa, o egoísmo, o individualismo, o desejo de acumular sem limites, a destruição do concorrente, a vitória sobre os demais. Uma proposta de vida que é um estado de guerra permanente.

Nesse caldo de cultura, se podemos chamar assim, é que se exercem os pequenos e os grandes poderes; as relações assimétricas que ocorrem na família, no trabalho, nos espaços públicos, recriando sociedades autoritárias, hierárquicas, centralistas, verticais.

E nessa condição de convivência humana, o instrumento de defesa das maiorias é a democracia, por meio de instrumentos públicos de regulação e controle dos interesses privados. Mas mesmo a democracia é desafiada e, na maior parte dos casos, submetida aos interesses dos poderosos.

Reconquistar a liberdade, a autonomia e a capacidade de decidir sobre a vida cotidiana e os destinos da coletividade é enfrentar esses pequenos e grandes poderes. Isso significa disputar no dia a dia os sentidos da democracia.

Vamos discutir esses temas nesta edição.

04 de julho 2012
ver artigos

R$14,90Comprar

1

Um nome e um endereço

Imaginemos um francês não muito castigado pela vida. Ao acordar, ele manda. Uma empregada esfregou os azulejos de seu banheiro e passou...

2

Tudo começou na ilha de Robinson

O personagem solitário Robinson Crusoé frequentemente inspira os economistas por sua força, eficiência, inteligê...

3

O pulmão do capitalismo norte-americano

Nalargada, uma pequena loja num dos estados (Arkansas) mais pobres do país. Na chegada, um volume de negócios girando em torno de U...

4

Intrusão operária no cenáculo de acionistas

Quando raiou o dia na fábrica, as trabalhadoras desceram de um ônibus para entrar em outro e dirigir-se a um destino desconhecido. C...

5

O universo em expansão do mundo das finanças

6

O Poder corporativo dos intermediários financeiros

Controlar de forma organizada uma cadeia produtiva gera naturalmente grande poder econômico, político e cultural. Econômico, em r...

7

A Bolsa, onde tudo faz sentido

Situada na confluência da racionalidade estatal com as lógicas de mercado, a Bolsa é, ao mesmo tempo, um lugar, um dispositiv...

8

O reinado das agências de classificação de risco

Como adolescentes agitados, os governos contemporâneos espreitam as mudanças de humor das agências de classificaç&atild...

9

Nos jantares do Siècle, a elite se fortalece em silêncio

Publicado nos Estados Unidos em 1956, em plena Guerra Fria, A elite do poder, de Charles W. Mills, suscitou intensas controvérsias. Esse l...

10

E agora, as estrelas!

Ninguém esperava realmente de Ronald Reagan que, na sua carreira anterior de ator de cinema e de governador da Califórnia, tivesse ...


Dossiê


Especiais relacionados

Cracolândia SP

|
Para debater as ações desencadeadas pelo governo estadual e pela Prefeitura de São Paulo a partir do dia 20 de maio na região conhecida como cracolândia, no centro d...