Arquivos extrema-direita - Le Monde Diplomatique

Um caminho para o ódio: ciberespaço e o crescimento da extrema direita

Fico extremamente triste ao saber que alguns alunos do ginásio e do Ensino Médio estão fazendo reverência a Jair Bolsonaro, pregando uma moral tradicional, enquanto nos aplicativos trocam vídeos pornográficos e nos finais de semana enchem a cara em boates onde as entradas só são permitidas para maiores. Pregam o extermínio de bandidos, mas compram …

A ética vitoriosa de Donald Trump

A perplexidade generalizada com o resultado das eleições presidenciais nos Estados Unidos deixou escapar um ponto simples e fundamental: o sucesso de Donald Trump não ocorreu apesar de sua figura polêmica, mas exatamente por causa dela. Em outras palavras, o machismo, a xenofobia e a intolerância do candidato fizeram parte de uma bem-sucedida estratégia publicitária. …

A agonia do “extremo centro”

A política europeia atravessa um período de polarizações. Esse processo não surgiu por acaso. É uma resposta à radicalização do projeto neoliberal que se seguiu à crise financeira de 2008: aumento brutal das desigualdades, aceleração da destruição do Estado social, expulsão de milhões de trabalhadores daquilo que lhes concedia até então a plena cidadania – …

O festival dos infernos

O massacre ocorrido na Noruega em 22 de julho de 2011 gerou um choque ainda mais violento porque o país parecia ter encontrado a chave da harmonia política e social: transparência, proximidade e convivência, sobre um fundo de consenso onipresente e de debates unicamente “sobre o melhor meio de atingir objetivos que levem a um …

A perseguição ao Islã e o neofacismo

A extrema direita europeia não é mais a mesma. No lugar do culto machista aos “homens fortes”, a presidência da Frente Nacional (FN), o partido de extrema direita de Jean-Marie Le Pen, será ocupada outra vez por uma mulher. Sua filha, aliás. E se Bento XVI aproxima a Igreja dos integristas, formações políticas há muito …

O avanço dos conservadores na Áustria

Klagenfurt, Áustria, 18 de outubro de 2008. Na praça central da cidade, 25 mil pessoas vindas de todo o país esperam em silêncio a transferência dos restos mortais de Jörg Haider, dirigente da extrema-direita austríaca e governador da região de Caríntia, morto alguns dias antes em um acidente automobilístico1. Uma comoção impressionante toma a multidão. …