Arquivos Podemos - Le Monde Diplomatique

A agonia do “extremo centro”

A política europeia atravessa um período de polarizações. Esse processo não surgiu por acaso. É uma resposta à radicalização do projeto neoliberal que se seguiu à crise financeira de 2008: aumento brutal das desigualdades, aceleração da destruição do Estado social, expulsão de milhões de trabalhadores daquilo que lhes concedia até então a plena cidadania – …

A era das revoltas

A impopularidade persistente dos dirigentes socialistas franceses não surge de uma exceção nacional que poderia ser imputada a números ruins do emprego ou à negação metódica dos principais ideais da esquerda. O esgotamento de um ciclo ideológico encarnado há vinte anos pela “terceira via” de Bill Clinton, Tony Blair, Felipe González, Dominique Strauss-Kahn e Gerhard …

Ernesto Laclau, inspirador do Podemos

Por que eles conseguiram e nós não? Desde o surgimento do Podemos na Espanha, o tema ronda a esquerda radical. Ao serem questionados sobre isso, os dirigentes da jovem formação espanhola explicam de bom grado as razões da escolha de um populismo assumido, alimentado pelos trabalhos do intelectual argentino Ernesto Laclau (1935-2014) – ex-estudante de …

Syriza e as armadilhas do poder

  Atenas, 30 de julho de 2015. Sob um calor esmagador, em uma cidade meio desertada por seus habitantes, o comitê central do Syriza teve uma das reuniões mais importantes da sua história. O partido, que obteve 36,34% dos votos e 149 deputados nas eleições legislativas de janeiro, formou o primeiro governo grego determinado a …

A Europa que não queremos mais

Um movimento jovem e vigoroso pretendia transformar uma nação e despertar o Velho Continente. O Eurogrupo e o FMI acabaram com essa esperança. Podemos extrair três lições do choque que os acontecimentos gregos representam para os adeptos do projeto europeu. Em primeiro lugar, a natureza cada vez mais autoritária da União Europeia, à medida que …

“O sistema absorveu o vírus”

É preciso a eurofelicidade congênita de um cronista como Bernard Guetta para estimar que “o compromisso é decididamente o modo de funcionamento europeu” (rádio France Inter, 23 jun. 2015). Longe dos estúdios da Maison Ronde, a ilusão se dissipa. Essa epifania, devemos em grande parte ao primeiro-ministro britânico. Reeleito com uma maioria na Câmara dos …

O diktado da Alemanha

Exibido pelos vencedores como um troféu diante das câmeras de todo o mundo, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, precisou engolir o orgulho e outros tantos sapos, que a própria revista Der Spiegel, compadecida, qualificou a lista de sacrifícios impostos ao povo grego como “catálogo de horrores”. Quando a humilhação do líder de um país alcança …

“O objetivo era nos humilhar”

Em 2010, o Estado grego perdeu a capacidade de garantir o pagamento de sua dívida. Em outros termos, ele se tornou insolvente e se viu privado do acesso aos mercados de capitais. Preocupada em evitar a falência dos bancos franceses e alemães já fragilizados, que tinham emprestado bilhões aos governos gregos tão irresponsáveis quanto os …

Saída do euro, uma oportunidade histórica

  Desde 2010, a perspectiva de um calote grego e da saída da União Econômica e Monetária (UEM) paira no ar. Do ponto de vista da teoria econômica, o problema é cristalino: uma economia fraca, caracterizada por importantes falhas institucionais, se encontrou com uma união monetária estruturalmente disfuncional. Ela foi dotada de uma moeda não …

Podemos, “a nossa estratégia”

A atitude de Berlim para com Atenas durante as negociações não me surpreendeu. Embora a Grécia seja um Estado fraco, o governo de Tsipras voltou a questionar o modo de funcionamento da União Europeia sob a hegemonia alemã, de modo que o grau da provocação é desproporcional ao tamanho do país. De resto, o Podemos …