Arquivos protestos - Le Monde Diplomatique

A nova imprensa da extrema direita alemã

Na entrada dos escritórios do jornal semanal Junge Freiheit (“Jovem Liberdade”), em um bairro rico do oeste de Berlim, uma pintura mostra em cerca de vinte personagens em marcha uma alegoria da história alemã: camponeses e reis, soldados e mulheres a caminho do êxodo. Tem até Karl Marx e, lá no final, um manifestante antinuclear. …

Árabes na América Latina

Manifestante contra a guerra na Síria sobre a faixa de pedestre na Avenida Paulista O libanês de origem Michel Temer torna-se presidente do Brasil.” Em 1º de setembro de 2016, a manchete do An-Nahar, jornal conservador de Beirute, não fez a menor alusão a Dilma Rousseff, obrigada a ceder seu lugar àquele que até então …

É preciso falar de Rafael Braga Vieira

A compreensão do sistema penal exige de nós não só uma reflexão aprofundada sobre o racismo e sobre como ele tem estruturado as relações de opressão, mas também um questionamento ativo do papel reprodutivo que a ideia de raça desempenha para o sistema penal, colocando de modo manifesto a estrutura da colonialidade que tem informado …

É necessário resistir à Cruzada anticorrupção

  Enquanto a esquerda brasileira busca novas agendas e programas, o tema da corrupção vem ganhando protagonismo cada vez maior nos seus debates. Vejo essa tendência com perplexidade e desalento, pois a considero um erro conceitual e estratégico grave, que pode mesmo inviabilizar a sobrevivência do progressismo organizado no país. Chamo doravante de Cruzada o …

É hora de querer tudo!

Pedir pouco e esperar muito: dezoito anos após a criação da Ação para uma Taxa Tobin de Ajuda aos Cidadãos (nome original da Attac, hoje denominada Associação para a Taxação das Transações Financeiras para a Ajuda aos Cidadãos), em junho de 1998, o desconto de 0,01% a 0,1% sobre as transações financeiras inspirado pelo economista …

Direitização, modo de usar

Passeatas, participação em eleições, exercício do poder. Esses três tipos de ação política apresentam uma característica comum: as classes populares os ignoram ou são afastadas deles. Quando, em 11 de janeiro de 2015, milhões de franceses demonstraram sua solidariedade às vítimas dos atentados de Paris, a mobilização das classes médias contrastou, mais uma vez, com …

Quando os jovens dão uma aula

  iversidade Cheikh-Anta-Diop, de Dakar, sexta-feira, 13 de fevereiro, 16 horas. Todo mundo é convidado a rezar, depois a cantar o hino nacional do Senegal. É o ritual de toda conferência organizada pelo movimento Y en a Marre (Yeam). Sob uma tenda branca, estudantes e professores discutem as manifestações que agitam o imenso câmpus desde …

Um ano depois de junho – parte 2

A luta orientada por pautas As manifestações realizadas em junho de 2013 tiveram como foco muito mais a defesa de pautas – em especial relacionadas a políticas públicas – do que o ataque a políticos com mandato. Os prefeitos, os governadores e a presidente da República apareciam como adversários na luta por questões específicas (como …

O continente desconhecido da esquerda

Em 20 de junho de 2013, no Rio de Janeiro, muitos gritavam “sem partido” e “sem vandalismo” na avenida. Quando, no final da marcha, a aglomeração começou a aumentar na frente da prefeitura, as barreiras policiais se abateram sobre a manifestação, com chuva de balas de borracha, cortinas de gás lacrimogêneo, explosões e muita violência. …

Um ano depois de junho

A vivência de junho de 2013 no Brasil nos fez entender o significado de períodos simbólicos, como maio de 1968. Não era preciso nenhum grau avançado de relação com os acontecimentos para saber que estávamos diante de um momento histórico. Não parece possível, contudo, explicar junho com base em teses únicas. Junho foram junhos, como …