ROTA DA SEDA

Um trunfo geopolítico para a Rússia

“Diante da China, a Rússia hesitou durante muito tempo: abrir-se e tornar-se concorrente dela, ou se fechar e se opor a ela. Levando muito adiante a cooperação, ela corre o risco de ser apenas um território de passagem ou um fornecedor de matérias-primas”, explica Mathieu Boulègue, especialista do espaço pós-soviético e analista da empresa de consultoria Aesma.

por: Florent Detroy
31 de agosto de 2017
Conteúdo apenas para Assinantes
Clique aqui para fazer o login como Assinante


Não é Assinante? Acesse nossa Loja e faça sua Assinatura hoje mesmo.

LEIA TAMBÉM...

EDIÇÕES ANTERIORES

1 Comment

  • O maior choque ideológico de nosso tempo não é entre direita e esquerda nem entre Oriente e Ocidente. É entre os valores progressistas e os valores regressistas. Podemos encontrar progressistas e regressistas em todas as culturas, religiões e matizes políticos/econômicos. No Brasil 99,99% das pessoas de esquerda são carolas misóginos e homofóbicos, enquanto na direita esse total sobe para 100%. Por isso lamento muito que o Le Monde Diplomatique Brasil abra tanto espaço para canalhas como esse Florent Detroy, cãezinhos treinados para bajular o totalitarismo russo e lamber gulosamente as botas de tiranos misóginos, homofóbicos e carolas como Vladimir Putin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *