diplomatique, Autor em Le Monde Diplomatique - Página 2 de 42

Museus na Bélgica protestam contra a censura do nu artístico pelo Facebook

Um grupo de diretores e profissionais de museus da Bélgica enviaram em julho uma “carta aberta” ao fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, pedindo uma revisão da política que censura a nudez mesmo quando relacionada à arte, cultura e patrimônio histórico. Até o momento, a rede social proíbe o uso de imagens de corpos nus, “mesmo …

A necessária diferença entre “virtual eleitor” e “defensor” do candidato fascista

No teatro da guerra discursiva e persuasiva das redes sociais, é preciso, urgentemente, fazer a diferença entre “virtual eleitor de Bolsonaro” e “defensor de Bolsonaro“. São duas categorias de pessoas diferentes, com motivações distintas e, consequentemente, constituem-se interlocutores distintos em uma discussão e objetos diferentes na análise. Claro que a realidade não é tão classificável …

Retrato do negro quando coisa: dialética do progresso e ruína brasileira

Os episódios que passarão pelo crivo da minha interpretação nos levarão na direção e apresentação do fato inevitável, porém sem qualquer comoção: o negro é absorvido pelo capitalismo brasileiro como problema interno peculiar ao seu desenvolvimento. No entanto, enquanto escravo, é nuclear para a sua expansão e aperfeiçoamento. É, como veremos, o passado e o …

Soberania energética e a política de preços da Petrobras

Nos recentes eventos ocorridos no Brasil – greve dos caminhoneiros e greve do petroleiros – a política de preços aplicada pela Petrobras e a produção nacional de óleo diesel tomaram proporções de debate público. Mesmo bombardeada com informações falsas sobre a necessidade de importação, por falta de capacidade em nosso parque de refino, a população …

Miscelânea

LIVROS O OFÍCIO Serguei Dovlátov, Kalinka Ao fim dos anos 1960, as artes vivenciaram um período de efervescência criativa. A geração que havia nascido após a guerra, tanto na União Soviética como no Ocidente, reivindicava uma arte que pudesse trilhar os caminhos da liberdade, como anunciava a trilogia de Jean-Paul Sartre publicada após 1945. Se …

No Líbano, o fantasma dos barris tóxicos

Uma aurora ainda tempestuosa se eleva sobre o tapete de imundície que cobre a praia de Zouk Mosbeh, no norte de Beirute. O enésimo desastre ecológico e sanitário desencadeia intermináveis polêmicas políticas. Para uns, o lixo que se estende a perder de vista foi carregado por riachos de aldeias na montanha controladas pelo partido cristão …

José Trajano: um operário do jornalismo

Duas câmeras posicionadas no centro do ambiente transformam a sala de José Trajano em um miniestúdio de televisão. Sobre a mesa de madeira, um roteiro com anotações e uma caneta esperam o apresentador. Às costas do assento vazio, uma estante repleta de livros, com destaque para política, música e cultura. “Estive tão envolvido com meu …

E a Europa criou Compostela…

Para chegar a Compostela, na Galiza, mais de 80 mil quilômetros de trilhas pela Europa foram marcados como “caminhos de Santiago”. Do norte e dos países escandinavos, ou do leste partindo da Lituânia, o peregrino dos tempos modernos pode atravessar uma rede de trilhas implantadas no conjunto do continente em direção à ponta noroeste da …

Bolívia, na contracorrente da América do Sul

“Mandar obedeciendo”: pronunciada por Evo Morales em 21 de janeiro de 2006, às vésperas de sua primeira posse presidencial, essa máxima emprestada do subcomandante Marcos1 simbolizava o compromisso do líder indígena e sindicalista boliviano de governar com os movimentos sociais que o tinham levado ao poder. Sua vitória, obtida com 53,7% dos votos em 18 …