Laura Toyama, Autor em Le Monde Diplomatique

Massacre no Jacarezinho: necropolítica aplicada

Missão Impossível Rio de Janeiro, maio de 2021. Assumamos que existisse de fato, na cidade, uma situação análoga à guerra – ou à “guerra de guerrilhas”, ou ainda, à “guerra urbana” – entre forças do Estado e grupos do narcotráfico. Assumamos, por um instante, que o enfrentamento militarizado contra facções do tráfico fosse uma tática …

por em

Luto seletivo, estratégia de invisibilização

Dia 5 de maio de 2021. Local: Saudades, município de cerca de 10 mil habitantes no interior de Santa Catarina, com população majoritariamente descendente de alemães. O ocorrido: Um jovem de 18 anos, bastante conhecido na cidade, entra em uma creche municipal, ataca professoras e estudantes, e, em seguida, tenta suicídio. O desfecho: Duas mulheres …

por em

Para o Estado, as vidas de negros, pobres e favelados não importam?

Vinte e oito pessoas foram assassinadas no dia 6 de maio de 2021 na favela do Jacarezinho no Rio de Janeiro. Com vistas a colaborar para o melhor entendimento dessa chacina, apresentamos um texto só com perguntas que “não querem calar”. Esperamos que elas ajudem a pensar e a elucidar os fatos, que não são …

por em

Cemig: a irracionalidade da proposta de privatização

A Cemig é uma das maiores empresas do setor elétrico da América Latina. O grupo é composto por 177 sociedades. Na geração de energia é a sexta maior do país, gerindo 89 usinas hidrelétricas e 32 parques eólicos. Possui negócios em 24 estados e atende cerca de 17 milhões de habitantes, sendo a maior empresa …

por em

Guilhotina #115 — Julita Lemgruber

Quanto o governo gasta em políticas para reprimir o comércio e o consumo de drogas ilícitas no Brasil? E o que poderia ser feito com esses recursos, seja em políticas sociais, seja na própria segurança pública? Convidada desta semana de Bianca Pyl e Luís Brasilino, a socióloga Julita Lemgruber coordena um projeto que procura responder …

por em

Frigoríficos: a banalização do sofrimento dos trabalhadores

O elevado número de acidentes e doenças relacionados ao trabalho nos frigoríficos é digno de nota no Brasil. O país ocupa, no contexto dos países do G-20 e das Américas, o segundo lugar em mortalidade no trabalho, com 8 mil óbitos a cada 100 mil vínculos de emprego. Entre os setores com destacado aumento do …

por em

O brasileiro não quer uma reforma administrativa

Ao longo dos últimos anos, acompanhamos políticos, economistas e empresários apontarem defeitos e soluções para o Brasil superar a crise fiscal. Medidas de contingenciamento, limitação de gastos e investimentos, redução de direitos trabalhistas e previdenciários foram tomadas dentro de uma agenda tida como a solução dos problemas. Seis anos após a adoção das medidas no …

por em

Miscelânea – Resenhas

TRILOGIA DO REENCONTRO Botho Strauss, Temporal Não é preciso conhecer o teatro alemão e sua história para apreender a melancolia de Trilogia do reencontro, peça de Botho Strauss escrita em 1976 e encenada pela primeira vez em 1977, em Hamburgo. No texto, publicado pela editora Temporal com tradução de Alice do Vale, amigos se encontram …

por em

Interseccionalidade como ferramenta na busca pela justiça social

Sirma Bilge e Patricia Hill Collins trabalharam juntas na produção do livro Interseccionalidade, lançado no Brasil em março pela Boitempo. Elas utilizaram o conceito para olhar suas próprias diferenças durante o processo de escrita do livro. “Nós nos relacionamos por meio de nossas diferenças”, afirma Sirma em entrevista ao Le Monde Diplomatique Brasil. O conceito …

por em

Resiliência por toda parte

“Aqui, a resiliência tem sabor de uma salsicha de pé de porco.” É o que se podia ler, menos de uma semana depois dos atentados de 13 de novembro de 2015, em um artigo do Le Monde elogiando um restaurante. É possível supor que a salsicha tinha muito mais força comunicante de resiliência porque o …

por em

A cozinha coletiva como lugar de luta

Desde que entrou em cena nos reality shows, a cozinha ganhou ares de nobreza, a ponto de se tornar um fator de distinção social. Os renomados cozinheiros, apresentados como criadores, indivíduos singulares e inspirados, expressam-se recriando pratos que se tornaram obras de arte. No outro extremo do espaço social e simbólico, a cozinha coletiva escolar …

por em

A batalha do gás natural

Durante sua visita à Casa Branca, em julho de 2018, Jean-Claude Juncker, então presidente da Comissão Europeia, entrou em acordo com o presidente Donald Trump. “Hoje decidimos reforçar nossa cooperação estratégica no campo energético”, declararam os dois, em conjunto. “A União Europeia pretende importar mais gás natural liquefeito dos Estados Unidos para diversificar seu abastecimento.”1 …

por em

Governo pandêmico: hora de apurar responsabilidades

A lista só aumenta e parece acompanhar não apenas o grau de letalidade da Covid-19, mas também a insanidade do chefe do Executivo. O presidente Jair Bolsonaro continua pregando o uso de drogas cuja eficácia no tratamento preventivo contra o coronavírus jamais foi comprovada, tendo agora agregado ao coquetel de sua autoria a proxalutamida. Tal …

por em

O enigmático silêncio africano

  Por que a humanidade não correu em socorro dos tútsis de Ruanda em 1994, embora os morticínios, maciços e de uma atrocidade espantosa, houvessem acontecido à vista de todos? A ONU é regularmente criticada e por bons motivos: o comandante da Missão das Nações Unidas para a Assistência de Ruanda (Minuar), o general canadense …

por em

Na França, a verdade continua bloqueada

“Responsabilidades esmagadoras”: em 26 de março de 2021, após dois anos de trabalhos, a Comissão de Pesquisa sobre os Arquivos Franceses Referentes a Ruanda e ao Genocídio dos Tútsis (1990-1994), chefiada pelo historiador Vincent Duclert, lançou nova luz sobre a ação da França nesse pequeno país da África dos Grandes Lagos. Ainda assim, zonas de …

por em

México abala a tutela norte-americana

Em 15 de dezembro de 2020, o presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador (conhecido como AMLO), enviou uma carta de parabéns a Joe Biden, eleito para a Casa Branca algumas semanas antes. Em meio a protocolos esperados, a carta foge de um simples gesto diplomático de boa vizinhança: “Estamos certos de que, com seu governo, …

por em

Obama, de Dom Quixote a Sancho Pança

As obras dos dirigentes políticos que rememoram sua carreira depois de ter fracassado merecem ser lidas por quem gostaria de fazer melhor que eles. Quando se veem obrigados a admitir a desilusão que provocaram, atribuem-na com frequência ao irrealismo de seus partidários, à fúria de seus adversários, à complexidade do mundo, a um jogo político …

por em

Por que os sindicatos perderam a batalha contra a Amazon nos EUA

“Davi contra Golias.” A comparação não saía da boca dos militantes que, em março, organizaram um referendo sobre a criação de uma seção sindical no BHM1, o imenso armazém da Amazon em Bessemer, no Alabama. E a comparação não era infundada. Carregadores, em sua esmagadora maioria afro-americanos, desafiaram uma das mais poderosas empresas do mundo, …

por em

O declínio do sionismo de esquerda

Depois das quatro eleições legislativas ocorridas em Israel desde abril de 2019, impôs-se a mesma constatação: a influência do Partido Trabalhista diminuiu muito em relação às alianças entre nacionalistas e religiosos. A utopia do sionismo de esquerda, ou seja, a fundação de um Estado para os judeus sobre bases socialistas, parece ter fracassado. Entretanto, essa …

por em

Pacifistas não entendem a ideologia de Netanyahu

A primeira vitória do Likud Em 17 de maio de 1977, o Partido Trabalhista perdeu as eleições e, pela primeira vez desde a criação do Estado de Israel, o poder passou para a oposição de direita. O Likud entrou no jogo. Menahem Begin, o novo primeiro-ministro, era a favor da anexação dos territórios palestinos. Ele …

por em

A invasão do lixo no Sudeste Asiático

Nas primeiras horas do dia, pilhas de folhas mortas e embalagens plásticas queimam em frente às casas de Kalianyar, o vilarejo de Java Oriental onde mora Slamet Riyadi. O rapaz trabalha no setor do turismo, após aprender inglês por conta própria. Ele sabe que a queima não elimina tudo. “Como não veem mais nada, os …

por em

Agro, um mau negócio

Uma homenagem à memória de Francisco Caporal, lutador do povo.   Em seu livro No tempo das catástrofes: resistir à barbárie que se aproxima,1 Isabelle Stengers discute a convivência de duas histórias contraditórias que moldam dialeticamente os rumos da existência humana no planeta desde a década de 1990. A primeira refere-se ao incessante processo de …

por em

O triunfo dos supermercados no Brasil da fome

Primeiro de março de 2021. As ações do Assaí, braço de atacarejo do Grupo Pão de Açúcar, estreiam na Bolsa de Valores com 385% de valorização. Três semanas depois, o rival Carrefour responde, anunciando a compra do Big (ex-Walmart) por R$ 7,5 bilhões. Não há mais dúvida: estamos diante da terceira fase da guerra fria …

por em

Ultraprocessados, ultraesfomeados e o sistema agroalimentar moderno

O agronegócio faz parte do sistema agroalimentar hegemônico, também chamado de convencional ou moderno. É um sistema porque tem muitas partes interconectadas, cujo objetivo não é produzir soberania nem segurança alimentar. É, na real, uma dinâmica de caráter econômico que busca alta produtividade de alimentos de baixa qualidade e alta durabilidade e gera concentração de …

por em

Perguntas impensáveis

Vivemos um momento da história da humanidade em que o capitalismo globalizado, controlado pelos grandes grupos econômicos, e especialmente pelos grandes grupos financeiros, impõe um modelo de organização de nossas sociedades e da economia que atende unicamente a seus interesses: maximizar seus lucros e seu poder sobre todos nós.1 Essa voracidade pelo lucro só encontra …

por em

“Política externa”? Como assim?

Quer se deseje ou não uma aliança de esquerda e dos ecologistas para a eleição presidencial francesa do próximo ano, os termos desse debate confirmaram o analfabetismo geopolítico da maior parte dos jornalistas. Com efeito, supondo-se que nenhuma divergência de política econômica e social impeça as formações situadas à esquerda de Emmanuel Macron de fazerem …

por em

Como financiar o auxílio emergencial

Num país assolado por uma pandemia sem precedentes, cujo número de mortos já ultrapassa 400 mil, associada a uma situação social sem paralelo, no qual o desemprego, o subemprego e a informalidade atingem recordes históricos, o governo Bolsonaro retomou o programa emergencial em patamares insuficientes, a pretexto da inexistência de recursos fiscais para financiá-lo. Arguindo …

por em

Os filmes de Miyazaki e a percepção ambiental

Por que deveríamos assistir, hoje, aos filmes do Studio Ghibli? Convencionou-se dizer que eles nos ajudam a lidar com nossos próprios aspectos sombrios. Mas, quando os examinamos, vemos que na verdade eles nos ajudam a lidar com os aspectos mais sombrios de toda a civilização, em especial os que têm colocado a natureza e a …

por em

Entulho autoritário é usado para perseguir opositores de Bolsonaro

A discussão sobre a constitucionalidade da Lei de Segurança Nacional (n. 7210/1983) está no centro do debate público atual, tendo em vista seu uso contra opositores do governo Bolsonaro, com destaque para figuras relevantes como Ciro Gomes, Guilherme Boulos e Felipe Neto, dentre outros. A perseguição feita pelo Ministério da Justiça e Polícia Federal, em …

por em

O que há de África no Brasil?

O Brasil não existiria como o conhecemos se não fosse a África. O local onde vivemos surge da ligação de três continentes. Da Europa, nós sabemos quase tudo. E, sem problema algum, nós nos consideramos seus herdeiros. Dos povos originários, nada sabemos, infelizmente (e continuamos, de modo geral, a ignorá-los). O mesmo vale para o …

por em

Totalitarismo neoliberal

Muito já foi escrito e pesquisado sobre a fase neoliberal do capitalismo atual, que se caracteriza como um conjunto de práticas econômicas, sociais e políticas, as quais visam emular em todos os aspectos da sociedade uma dinâmica concorrencial, como se os indivíduos e o Estado fossem empresas, competindo uns com os outros pelo melhor desempenho. …

por em

Paulo Freire: a educação é política

Em setembro próximo comemora-se 100 anos do nascimento de Paulo Freire, inigualável educador brasileiro. Karl Marx afirma que a história se repete primeiro como tragédia e depois como farsa. E é isso que se verifica na relação de Paulo Freire com o Brasil. Contradições da recepção de sua obra: tão lido no mundo todo e …

por em

O Padre Antonio Vieira e a taxação dos ricos

Hoje vivemos em uma crise econômica na qual as elites brasileiras fazem de tudo para não perder seus privilégios. As instituições religiosas conseguiram apoio do governo federal para terem suas dívidas perdoadas continuando, deste modo, isentas de impostos. A burguesia, por sua vez, quer um projeto de privatização e congelamento (em casos extremos, redução) dos …

por em

O feminismo para os 99% e a interseccionalidade na prática

O quarto debate da série “Feminismo para os 99%” encerrou o ciclo de discussões promovido pela editora Boitempo, viabilizado pela Lei Aldir Blanc e com apoio do Le Monde Diplomatique Brasil. Centralizado no entendimento da interseccionalidade e suas formas de aplicação, a última discussão trouxe o diálogo entre Patricia Hill Collins e Sirma Bilge, autoras …

por em

Os impactos da CPI da Covid no governo

A primeira reunião da CPI da Covid-19 no Senado Federal está agendada esta terça-feira, dia 27 de abril. A comissão foi instalada pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, após determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), tendo em vista que todas as exigências para a sua instalação já haviam sido cumpridas pela oposição, sem que o …

por em

Meios, fins e anticapitalismo: 99 teses de Brian Massumi

A aproximação entre os meio e fins da revolução anticapitalista é uma constante questão nas discussões e práticas anarquistas ao longo de sua(s) história(s). Este aspecto se faz presente, por exemplo, na discussão entre Emma Goldman e Lenin, na qual a anarquista enuncia que meios libertários levariam a fins libertários, questionando o autoritarismo bolchevique como …

por em

Guilhotina #113 — Cristiano Rodrigues

Bianca Pyl e Luís Brasilino conversam com o cientista político Cristiano Rodrigues, autor do livro “Afro-latinos em movimento: protesto negro e ativismo institucional no Brasil e na Colômbia”, lançado 2020 pela editora Appris. A publicação traz uma análise comparada do movimento negro e da evolução institucional da questão racial no Brasil e na Colômbia. Conversamos …

por em

A saída justa da crise é verde, nos alimenta e gera futuro com reparação histórica

A pandemia de coronavírus descortinou a crise humanitária que vivemos há séculos na América Latina. A adoção de medidas sanitárias como o “fique em casa, se puder” para diminuir o contágio da Covid-19 apontou os holofotes para as milhares de vida em risco em razão da falta de comida e moradia, da má infraestrutura no …

por em

Que país é esse?

Nas favelas, no Senado Sujeira pra todo lado Ninguém respeita a Constituição Mas todos acreditam no futuro da nação (Que país é esse? Renato Russo)   Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e …

por em

O Mercosul aos 30 anos: ajustes e reflexão em um cenário de incertezas

No dia 26 de março de 2021, o Tratado de Assunção completou trinta anos. Naquela mesma data, em 1991, Fernando Collor de Mello e seus congêneres da Argentina, Carlos Saúl Menem; do Uruguai, Luis Alberto Lacalle; e do Paraguai, Andrés Rodríguez Pedotti, assinaram o acordo que deu vida ao Mercado Comum do Sul (Mercosul). O …

por em

Neorrurais: os imigrantes da utopia

Novos rurais ou neorrurais. Os adeptos do neorruralismo. Mais uma tribo pós-moderna? De onde vem esse povo; ou melhor, pra onde vai? Primeiro vamos olhar a definições de neorrurais e de neorrualismo, que já são objeto de estudos de alguns pesquisadores, muitos deles da área da Geografia. O geógrafo espanhol Joan Nogué i Font, em …

por em

PL retira pausas térmicas dos trabalhadores de frigoríficos

Estamos vivendo, em razão da pandemia de Covid-19, o maior colapso da saúde pública, e possivelmente, a maior crise sanitária da história do Brasil, com a média móvel superior a 2.500 mortes ao dia e possibilidade de atingirmos, em curto período de tempo, a triste marca de 500 mil óbitos. Mas o país corre mais …

por em

Mais da agenda econômica do “velho normal” no pós-Covid-19?

Como sabemos, diferentemente de outras crises econômico-financeiras e de insuficiência de demanda, tais como a crise do subprime de 2007-2008, a atual crise econômica mundial, iniciada em 2020, foi causada por um choque exógeno. A pandemia de Covid-19 afetou não somente a demanda efetiva, mas, principalmente, o lado da oferta, uma vez que as medidas …

por em

Precisamos entender a África

No imaginário ocidental, a palavra “África” constantemente evocou um cenário exótico de savanas áridas habitadas por animais selvagens, homens primitivos e lugares inusitados prontos para serem desbravados. O estereótipo de um continente dominado por lugares difíceis e inóspitos, ocupado por tribos e vilarejos pobres, ainda predomina na cabeça de muitos que não conhecem a diversidade …

por em

Guilhotina #112 — Eric Nepomuceno

No dia 17 de abril completam-se 25 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, ação brutal da Polícia Militar do Pará que assassinou 22 militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e deixou dezenas de feridos na rodovia PA-150, no sudeste do Pará. Para relembrar esse episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem …

por em

Por que o caso de Isa Penna é pedagógico para a política brasileira

Nem só de tragédia e retrocesso vive o Brasil. No início deste mês algo inédito aconteceu na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp): a suspensão, por seis meses, do deputado Fernando Cury, que, em pleno plenário, assediou sexualmente a colega Isa Penna. Graças à mobilização primorosa da sociedade civil, pela primeira vez um caso do …

por em

A vida, a saúde e a educação são mesmo consideradas essenciais no estado de São Paulo?

Temos vivido, no Brasil, um contexto gravíssimo durante a pandemia. A banalização das mortes em massa, descalabros políticos em âmbito federal e negligência em muitos estados e municípios. Em fevereiro e no início de março de 2021, naturalizaram-se também as mortes de estudantes e professoras(es), em escolas do estado de São Paulo, descaso agora confirmado …

por em

A falta de visão futura da ação pública e a incerteza do presente na construção da cidade

O planejamento urbano no Brasil, representado pelo Plano Diretor, está a exigir uma revisão radical, ou seja, pela raiz. Todos os seus pressupostos precisam ser questionados. Todos, sem exceção. A partir desse questionamento, é fundamental que o conteúdo do Plano Diretor e seus métodos sejam redefinidos de baixo para cima. […]. Os problemas e suas …

por em

O poder das grandes plataformas digitais avança sobre a educação

As tecnologias sempre causaram transformações abruptas nos currículos pedagógicos. No processo, longo e híbrido, de adaptação às mudanças técnicas, é gerada uma série de descompassos nas redes de educação, pois, normalmente, tal processo é movido por interesses comerciais. Nesse sentido, a manutenção das atividades escolares a distância, por meio do uso de plataformas digitais, a …

por em

Mais de que um plano: a nova grande estratégia

O que se está assistindo neste início de governo Biden é a montagem de uma grande estratégia. Nesse aspecto, cabe a comparação com o governo Ronald Reagan, que reorganizou a hegemonia estadunidense em moldes conservadores de ponto de vista social e neoliberal na esfera econômica. Enquanto Reagan deixou claro que o Estado não seria a …

por em

Um país de órfãos

Iniciamos 2021 com a expectativa de que tudo poderia mudar e melhorar. Nos enganamos. Temos experimentado um aprofundamento na proliferação, contaminação e morte por Covid-19, uma enorme lentidão na disponibilização e aplicação da vacina, sem falar da alta na ocupação de leitos e ausência de insumos para atender os doentes. Chegamos ao mês de abril …

por em

Tragédia e farsa no Rio Verde, um território caiçara na Jureia

Na região da Jureia, estado de São Paulo, caiçaras se aliaram a ambientalistas na luta contra políticas desenvolvimentistas que ameaçavam a área mais bem preservada de Mata Atlântica do Brasil. As comunidades caiçaras apoiaram, em 1986, a criação de Estação Ecológica sobre um vasto território tradicional, convencidas de que ali se instituiria um santuário ecológico …

por em

Os negacionistas de grife

“Negacionismo é a escolha de negar a realidade como forma de escapar de uma verdade desconfortável. Trata-se da recusa em aceitar uma realidade empiricamente verificável, sendo essencialmente uma ação que não possui validação de um evento ou experiência histórica. Na ciência, o negacionismo é definido como a rejeição de conceitos básicos, incontestáveis e apoiados por …

por em

Os zoos são lógicos?

“Instituições que desempenham importante papel na conservação e preservação das espécies”. “Centros que permitem a educação e lazer ambiental”. Em qualquer zoológico que se visita, essas são frases são reproduzidas e repetidas como um mantra. No entanto, você já se perguntou o que elas realmente significam? Antes de discutirmos esse ponto, precisamos entender como surgiram …

por em

As relações centro-periferia e a questão da vacina

O avanço da vacinação contra a Covid-19 tem sido caracterizado pelo ritmo acelerado de imunização dos países desenvolvidos, em comparação com os subdesenvolvidos e em desenvolvimento. Desse modo, a campanha de vacinação contra a Covid-19 no Reino Unido foi iniciada em 8 de dezembro de 2020 e o país já conta com 46,7% de sua …

por em

A cultura está em todos os lugares

Em 2004 eu cheguei em São Paulo vindo de Pernambuco. A viagem de ônibus durou em torno de 38 horas, passando por Alagoas, Sergipe, Bahia e Minas Gerais até chegar no Tietê, em um “pequeno mapa do tempo”, aquele da canção de Belchior. Um amigo me esperaria na rodoviária, mas quando desci do ônibus ele …

por em

Feminismo e solidariedade em torno da luta contra uma opressão comum

Dentre as mesas que integram o ciclo de debates “Feminismo para os 99%”, idealizado pela Editora Boitempo, a discussão sobre “Feminismo, corpos e territórios” posicionou Preta Ferreira e Judith Butler lado a lado para apontar, dentre outros temas, as mazelas vividas por diferentes grupos dentro da luta contra o patriarcado. Mediado pela escritora e cientista …

por em

Guilhotina #111 — Alessandra Devulsky

Neste episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem a advogada Alessandra Devulsky, autora de “Colorismo”, livro lançado em março pela editora Jandaíra e que faz parte da coleção Feminismos plurais. A publicação apresenta o conceito de colorismo e seu papel na construção de hierarquias raciais. Conversamos sobre as origens do colorismo e as imbricações entre …

por em

Desastre, choque e melancolização no combate à pandemia

Uma questão que se coloca desde o avanço da Operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff se refere à natureza do neoliberalismo no Brasil: comportaria ele um núcleo autoritário? O país vive, desde 2016, uma espiral de reformas estruturais, sob a égide da Lei do Teto de Gastos. Essa lei foi a alavanca …

por em

Marguerite Duras e o cinema de renúncia ao entretenimento

Passados 25 anos da morte de uma das maiores escritoras da literatura francófona, Marguerite Duras, seu público leitor desconhece o cinema que ela produziu enquanto se licenciava, voluntariamente, do laborioso trabalho da escrita de romances. Ao todo foram dezenove filmes, uma produção prolífica nos anos 1970 e 1980. Nenhum filme, contudo, atraiu o interesse do …

por em

Notas sobre o licenciamento ambiental de projetos minerais estratégicos

Em 24 de março, o presidente da República, juntamente com os ministros da Economia e de Minas e Energia, assinou o Decreto 10.657/2021, que instituiu a política de apoio ao licenciamento ambiental de projetos de investimentos para a produção de minerais estratégicos. Este decreto vem na esteira da Lei 13.334/2016, que definiu que entidades estatais …

por em

Os imigrantes da “geração Windrush” e o surgimento da música negra no coração do Império Britânico

Em junho de 2020, em meio à maior crise sanitária em escala global dos últimos cem anos, alastrou-se por todo o mundo, de forma virulenta, uma onda de protestos antirracistas. O motivo disparador foi o assassinato cruel de George Floyd, cometido pela polícia estadunidense na cidade de Mineápolis, no dia 25 de maio. As imagens …

por em

Desinformação e violência política: pior do que está, fica

Em março de 2018, o assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) chocava o Brasil. Logo após sua morte, começaram a circular nas redes sociais inúmeros conteúdos desinformativos sobre sua vida pessoal e política, além de ataques. Três anos depois do episódio mais emblemático da tragédia social e política que nosso país enfrenta, seu assassinato continua …

por em

A reforma ministerial no campo da “segurança” e suas consequências

É evidente que o conjunto das alterações ministeriais anunciadas na última segunda (29/03) tem relação com a pressão de setores empresariais e do capital financeiro, articulados pelo centrão. Eles estão sendo estrangulados pela piora do diálogo com os EUA e do comércio exterior em geral, com ênfase na crise dos insumos da vacina (em especial …

por em

Por que não conseguimos aproveitar o valor econômico da biodiversidade?

Agraciado pela evolução biológica com um tesouro vivo, o Brasil conta com imensas e pouco exploradas vantagens competitivas em relação ao resto do mundo. Os dados constam nos relatórios publicados pela Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços (BPBES): os ecossistemas brasileiros são os mais biodiversos do planeta e oferecem o maior potencial em variedades para …

por em

O Brasil como campo de provas da selvageria

Já temos um ano de pandemia, mais de dois de Bolsonaro e mais de cinco de austeridade fiscal. As mortes por Covid-19 mataram mais de 300 mil brasileiros, as indústrias fecham as portas, a economia se esfarela a olhos vistos, a taxa de desemprego se aproxima dos 15%, enquanto a população subutilizada já representa quase …

por em

Campanhas de dissuasão maciças

“Em vez de ir adiante, ele resolveu voltar. Jurando, disse a seu primo morto: ‘Se Deus quiser me tirar a vida, que isso aconteça em meu querido país’.” Essa canção em espanhol narra o périplo de um mexicano que, tendo visto o primo morrer durante a viagem para os Estados Unidos, decidiu regressar. Gravada em …

por em

O grito de raiva da juventude senegalesa

A prisão, em 3 de março de 2021, do deputado Ousmane Sonko atiçou uma revolta da juventude senegalesa apoiada pela diáspora por meio de manifestações pacíficas e de uma mobilização nas redes sociais. O dirigente do Partido dos Patriotas do Senegal para o Trabalho, a Ética e a Fraternidade (Pastef) é acusado de estupros em …

por em

França terceiriza sua guerra no Sahel

Em uma cidadezinha a cerca de 20 quilômetros de Gao, no norte do Mali, três carros blindados se posicionam entre as casinhas de terra. Os soldados se dispersam no meio dos burros e tentam vigiar as redondezas, com armas na mão. É preciso esperar cerca de 20 minutos para que os moradores do entorno se …

por em

Chile: uma nova Constituição bastará?

Alondra Carrillo poderia estar alegre, mas está furiosa. Há muitos anos, essa jovem ativista feminista de Santiago do Chile esperava o momento em que seu país se desfaria da Constituição de 1980, herdada da ditadura do general Augusto Pinochet (1973-1989). Se, desde a transição para a democracia, todos os governos trabalharam para preservar o status …

por em

O desaparecimento do debate

A evolução das mentalidades e o progresso das ideias redesenham, em cada época, os contornos daquilo que a sociedade escolhe para si mesma como sendo o Bem. Existe, portanto, uma parte necessária de indeterminação no interesse geral. Por exemplo, a lenta conquista dos direitos sociais a partir do século XVIII e, sobretudo, do XIX ilustra …

por em

Os incontáveis painéis de debate nos canais de notícias 24 horas

A informação 24 horas nasce da injeção de uma velha ideia em novos canais. Qual é a ideia? A de que os males do mundo resultam da falta de comunicação entre os seres humanos. E quais são os canais? As redes privadas de comunicação que se multiplicaram no início dos anos 1980, graças às novas …

por em

Ideologia, bases sociais e as perspectivas do bolsonarismo

Durante a pandemia, as condições econômicas, políticas e sociais passaram por mudanças importantes. O desemprego cresceu, o auxílio emergencial rendeu popularidade ao presidente, assistimos a conflitos na coalizão bolsonarista, investigações evidenciaram a corrupção no seio familiar presidencial, Trump foi derrotado e, finalmente, Lula teve suas condenações anuladas. Não temos ainda claro o que isso implicará …

por em

Coronavírus, negacionismo e infelicidade: uma política de governo no Brasil

Diante do perfil de morbimortalidade da Covid-19, causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), e das respostas políticas, econômicas, sociais e sanitárias que os países ofereceram para o enfrentamento da pandemia, e após um ano da decretação de estado de pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), consideramos importante e oportuno refletir sobre duas questões: como o …

por em

Para enfrentar a fome

No ano passado, o governo liberou R$ 292 bilhões para o auxílio emergencial, que chegou a 68 milhões de brasileiros e brasileiras. Contou com nove parcelas, desde abril. Cinco delas foram de R$ 600, e quatro, de R$ 300. Os resultados foram extremamente positivos tanto para assegurar a segurança alimentar de 30% dos brasileiros quanto …

por em

Viva o “risco sistêmico”!

Três dias antes da entrada de Donald Trump na Casa Branca, o presidente chinês, Xi Jinping, viajou para Davos. Advertiu os Estados Unidos contra o protecionismo. Hoje, é a política de retomada do crescimento, impulsionada por Joe Biden, que alarma os dirigentes chineses. Eles veem aí um “risco sistêmico” para a ordem econômica atual… Os …

por em

Pós-neoliberalismo: Reflexões sobre os governos progressistas e as resistências possíveis

A “guinada à esquerda” e a “onda rosa” já são termos consolidados na análise política para se referir à onda eleitoral de partidos de esquerda, que chegaram aos cargos presidenciais em toda a América Latina. Considera-se que esta onda começou com Hugo Chávez na Venezuela, em 1999, seguida rapidamente pelas vitórias eleitorais de Luiz Inácio …

por em

Bolsonaro sem Trump: um balanço das relações bilaterais na conjuntura atual

O início da administração de Joe Biden tem um significado importante para o Brasil. Esse significado está ligado à tentativa frustrada do governo Bolsonaro de apoiar as relações bilaterais com os estadunidenses a partir de pontes com o ex-presidente Donald Trump e com o movimento de extrema-direita que o sustentava. Assim, cabe a pergunta: o …

por em

Política externa no centro do debate: ela é política pública?

Para se responder à pergunta proposta, algumas considerações sobre política externa precisam ser apresentadas, a fim de melhor compreender a interface envolvendo política pública e política externa. A política externa é considerada assunto de Estado, desassociada, à primeira vista, da política doméstica. Essa nada mais é que qualquer movimento político interno relacionado ao governo e …

por em

Considerações sobre câmbio e juros a partir da Teoria Moderna da Moeda

As mídias sociais pegaram fogo quando foi anunciada a elevação da meta para a taxa básica de juros brasileira (a Selic) de 2% a.a. para 2,75% a.a. pelo Copom (Comitê de Política Monetária). Como a vida nas redes sociais depende da velocidade de reação. em detrimento da reflexão cuidadosa e construtiva, acabou inviabilizado o debate …

por em

Cerrado dos Povos: Saberes e Biodiversidade #01 – Mulheres

O Cerrado é conhecido como o berço das águas por abrigar diversas nascentes e importantes áreas de recarga hídrica, desempenhando um papel fundamental para as principais bacias hidrográficas brasileiras e sul-americanas. Contudo, apesar da sua importância para o equilíbrio ambiental brasileiro, não recebe a mesma proteção que outros biomas e já teve mais da metade …

por em

Como é uma história branca?

Nos últimos cinco séculos, o mundo se configurou para contar a história da humanidade por um viés partidário da supremacia e da exclusão. Supremacia de quem? Da Europa e de seus povos brancos sobre o restante, os excluídos. No momento atual de nossa existência, ainda vivemos sob as lógicas de uma história branca, e que …

por em

Guilhotina #109 — Bruna Cristina Jaquetto Pereira

Neste episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem a socióloga Bruna Cristina Jaquetto Pereira, autora do livro “Dengos e zangas das mulheres-moringa: vivências afetivo-sexuais de mulheres negras”, publicado em dezembro de 2020 pela editora da Latin American Studies Association. Por meio de entrevistas e pesquisa bibliográfica, o trabalho analisa os desafios impostos pela sobreposição das …

por em

O que esperar das eleições no Peru?

O contexto político O primeiro passo no caminho da desestabilização foi dado em 2016, quando Keiko Fujimori perdeu a presidência por menos de 1% dos votos, mas seu partido conquistou a maioria no Congresso. De saída, a filha do ditador Alberto Fujimori prometeu marcação cerrada contra o presidente eleito, Pedro Pablo Kuczynski, ou PPK. Em …

por em

O fim do novo sindicalismo

O mapa da crise O mercado de trabalho brasileiro vive uma crise dramática. Não há indicador que aponte um cenário positivo para a classe trabalhadora, em curto ou médio prazo. A longo prazo, o cenário pode ser catastrófico. Isso porque as opções político-econômicas do Brasil, no último período, ressaltaram uma tendência neoliberal de desmonte de …

por em

Consciência histórica para quê?

Um mundo sem história? Um “mundo sem história?”¹,perguntou o filósofo alemão Hans-Georg Gadamer em 1972. Observando a sociedade, ele notou o entusiasmo que temos em relação à ideia de progresso, o motor do pensamento científico. A excitação provocada pelos ideais de progresso contém a busca pela novidade, pela simples satisfação em ter o novo. Os …

por em

Da teologia capitalista aos “dummies”

A vida sucumbe ao capital. Uma religião. O sagrado desce do altar. Torna-se um kitsch, estrutura de mau gosto que apela para satisfações fugazes, como a gigante Estátua da Liberdade decorando o templo de um empresário, que se fantasia de verde e amarelo enquanto organiza carreatas contra o lockdown. A religião com seus fiéis em …

por em

Mês de março e a cor da morte

Estamos nos últimos dias do mês de março de 2021 e ainda nos perguntamos: “Quem mandou matar Marielle e Anderson”? Após três anos do assassinato da vereadora carioca não há notícias sobre os mandantes e motivos do crime. Nesse período, suas pautas e lutas ganharam dimensão internacional. Apesar de seu extermínio ter motivações políticas, é …

por em

Intervenção no 8 de Março

No dia 8 de março, um fato curioso e criativo convidou transeuntes a se indagarem a respeito de um elemento simbólico: um verde intenso vestia estátuas em diversas cidades brasileiras. Esse ato inventivo chamou atenção ao capturar representações históricas de cada territorialidade com pañuelos verdes. Estátua Liberdade, no Rio de Janeiro; Clarice Lispector, em Recife; …

por em

A Lei de Segurança Nacional e o governo dos homens

Franz Neumann não via os magistrados alemães da virada do século XIX para o XX com bons olhos. “O juiz desse período”, sustentou, “exibia todas as características de sua classe de origem: ressentimento contra o trabalhador manual, reverência para com o trono e o clero, e uma completa indiferença pelo capitalismo financeiro”. E mais: “Representavam …

por em

A responsabilidade pela anulação de processos da Operação Lava Jato

No último dia 8 de março, foi proferida decisão monocrática pelo ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal, a anular todos os processos da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR) movidos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em razão da absoluta incompetência do juízo. No dia seguinte, o ministro Gilmar Mendes pôs em …

por em

Análise do discurso de Lula

O discurso do Lula foi emocionante. Sentimos alívio pelas críticas ao movimento político partidário da Lava Jato que condenou Lula sem provas, barrou sua candidatura, protegeu a corrupção dos aliados do PSDB e destruiu as empreiteiras nacionais, abrindo espaço para a expansão das empresas americanas no mercado africano e asiático. O Brasil retrocedeu tanto que …

por em

Migrar é um direito humano, e não deve ser um direito exclusivo das elites globais

Em 14 de fevereiro de 2021, a cidade de Assis Brasil, no Acre, ganhou destaque no noticiário nacional. Um grupo de aproximadamente trezentos imigrantes, majoritariamente haitianos, ocupou a Ponte da Integração, ligação entre o Brasil e o Peru, localizada no município acreano de pouco mais de 7 mil habitantes. Os manifestantes exigiam o direito de …

por em

Precisamos falar sobre Felipe Neto

Em dezembro de 2020, a imprensa revelou mais uma ação do governo federal envolvendo monitoramento da liberdade de expressão: uma lista elaborada pela empresa BR+ Comunicação elencou os nomes de 81 personalidades, classificadas entre “detratores”, “neutros informativos” e “favoráveis”. Entre os “detratores” estava Felipe Neto, o influenciador digital com maior número de seguidores no Brasil. …

por em

Guilhotina #108 — Fernanda Perrin

Se o governo Dilma sustentava uma política econômica pró-indústria, por que a Fiesp se transformou em ponta de lança do processo de impeachment? A convidada de Bianca Pyl e Luís Brasilino neste episódio, a jornalista e cientista política Fernanda Perrin, concluiu mestrado na USP em 2020 em que procura responder a esta questão. Será que …

por em

O curioso caso dos “criminosos” que lutaram pela democracia

Em tempos de Vaza Jato, no qual juiz e promotor se confundem, combinam provas, as teses e retiram o sigilo judicial de interceptações telefônicas para fazer valer interesses políticos pessoais ou a favor de um determinado grupo, tornando a Constituição Federal letra morta, acontecimentos recentes indicam que esse comportamento não é uma exceção, mas, na …

por em

A agricultura familiar em tempos de pandemia

Small is beautiful (Ser pequeno é ser bonito), traduzido para o português: “O negócio é ser pequeno”. Este foi o título do livro escrito em 1972, por Ernst Friedric Schumacher, num estudo sobre uma economia que leva em conta a pessoa. Nele, o economista e filósofo escreve “O cultivo e a expansão das necessidades é …

por em

Empresa de comunicação pública vira arma de propaganda de Bolsonaro

O segundo ano do governo Bolsonaro foi de consolidação da política de desmonte da comunicação pública, cuja existência é considerada um dos pilares de um sistema democrático. Apesar da política deliberada de desmonte já ter sido um legado do governo de Michel Temer, houve, no governo Bolsonaro, um aprofundamento, com ataques constantes à credibilidade e …

por em

Guilhotina #107 — Manuela D’Ávila

Neste episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino conversam com a jornalista e política Manuela D’Ávila sobre seu novo livro, a coletânea “Sempre foi sobre nós: relatos da violência política de gênero no Brasil”, e sobre a conjuntura política do país. Lançada em março pelo Instituto E Se Fosse Você, a obra traz o relato de …

por em

Guilhotina #106 — Daniel Aldana Cohen

Neste episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem o sociólogo Daniel Aldana Cohen, autor, com Kate Aronoff, Alyssa Battistoni e Thea Riofrancos, do livro “Um planeta a conquistar: a urgência de um Green New Deal”, lançado em fevereiro pela editora Autonomia Literária. A obra é ao mesmo tempo uma introdução ao que é o Green …

por em

O que quer o governo com a reforma administrativa?

A PEC 32/2020, a chamada reforma administrativa, se aprovada, transformará profundamente o serviço público como o conhecemos hoje, afetando os servidores atuais, os futuros e, claro, toda a sociedade. Para além de uma suposta necessidade de aperto de cintos (dos servidores e da sociedade) em que se baseia a reforma, quais as outras intenções do …

por em

O arauto do caos e a personalidade fascista

A maior parte dos brasileiros está sofrendo de uma profunda tristeza. Muitos perderam entes queridos, muitos ainda vão perder alguém. A maioria sente medo, cansaço, angústia e aflição por não aguentar mais as restrições, as dificuldades e a ameaça imposta à vida cotidiana. O outrora cantado em prosa e verso país da alegria (talvez por …

por em

O ovo se transformou em serpente

Em 2018, às vésperas da eleição para presidente, escrevi um texto intitulado “O ovo da serpente e a eleição para presidente”. Um pouco mais de dois anos de governo de Jair Bolsonaro, transcrevo-o abaixo quase que integralmente e, ao seu final, evidencio a situação na qual nos encontramos hoje: No atual processo eleitoral, há um …

por em

Pobres mais pobres, ricos mais ricos

O enfrentamento da pobreza e das desigualdades seguirá sendo um dos maiores desafios da humanidade no período pós-Covid-19. Já eram antes da pandemia, como revelam os compromissos assumidos para redução da fome e da pobreza em 2000 na Agenda de Desenvolvimento do Milênio, e depois reiterados na Agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações …

por em

‘Culpar as vítimas pelo abuso sexual é parte de um mecanismo de defesa psíquico’

Toda vez que um caso de abuso ou violência sexual é denunciado publicamente por uma mulher, algo se repete. Por um lado, declarações de acolhimento e apoio à vítima; de outro, tenta-se questionar e desmentir não só o relato da vítima, como a própria vítima em si. Para a psicanalista Myriam Uchitel, membro do Departamento …

por em

A opção trágica e violenta pela não ruptura. Até quando?

A história de um povo pode e deve ser contada por vários olhares e sujeitos. Afinal de contas, são vários sujeitos políticos que interagem com interesses e olhares diversos. O fio condutor para entender nossa história pode ser o da não ruptura. Lembrando que entender a história é entender o presente, pois ela nos fala …

por em

Monstros, utopias esmaecidas e a unidade contra a putrefação do Estado

Numa certa parte dos seus Quaderni, Gramsci, do fundo do cárcere, lembrou aos seus camaradas – com uma parábola moral sobre o “libertinismo” – um aspecto essencial da hegemonia. Falava sobre aquela que é baseada mais na força do que na capacidade moral e política de dirigir. Disse ele: “quando a pressão coercitiva é exercida …

por em

Unidade, programa e bandeiras para enfrentar a crise

Com a chegada à Presidência da República de Jair Bolsonaro, expressão de uma corrente neofascista que se insurge contra a democracia e os direitos conquistados na Constituição de 1988, abriu-se o debate no campo progressista em relação à tática mais adequada para enfrentar os retrocessos em curso no país. A eleição de uma figura que …

por em

Um novo projeto de país não é uma escolha

A crise sanitária que atinge o Brasil e o mundo trouxe novos paradigmas para a existência humana. Como já dizia Milton Nascimento, “nada será como antes”. O Brasil ainda enfrenta um dos piores momentos da pandemia do novo coronavírus: atingimos a marca de 250 mil mortos no país, cidades decretam lockdown e hospitais entram em …

por em

Para seguir em frente

No debate sobre os caminhos de superação da catástrofe política na qual vivemos desde 2016, há algumas disjuntivas relevantes que dificultam constituir frentes com partidos e movimentos, em todos os sentidos. Uma dessas disjuntivas é sobre quem ou o que é o “inimigo principal”, se Bolsonaro, Bolsonaro e Mourão (a chapa) ou o bolsonarismo. Outra …

por em

Três ilusões e o caminho da derrota: notas sobre a conjuntura

Na história das organizações políticas da classe trabalhadora, em momentos de transição geracional e derrota estratégica, é comum uma “crise de criatividade”. Os dirigentes envelhecidos e desatualizados de novos métodos e táticas tendem a uma eterna repetição de formas de fazer política já consagradas – as quais, em outros momentos da história, deram resultados positivos, …

por em

Agir levando em conta a diferença para criar laços democráticos

Um dos aspectos cruciais do fascismo é sua concepção do que é o povo. Para os adeptos dessa ideologia, o povo é um conjunto homogêneo, sem conflitos, sem história. Essa é, certamente, a concepção de Bolsonaro sobre o povo brasileiro. E ela é uma abstração, uma proposta irreal. Ainda assim, quem não cabe nessa definição …

por em

O processo social não se resolve na disputa eleitoral quando não enseja a ruptura

A frente política finalmente se pôs de pé, no Congresso Nacional, mas puxada pela extrema direita, para dar sustentação ao seu governo. Não nasceu a sonhada frente democrática. A frente de esquerda segue ainda mais distante, como longe está a frente simplesmente oposicionista, visto lhe faltarem união, programa e rumo. A frente governista, porém, se …

por em

O desenvolvimento por meio de uma causa

O Brasil vive um momento diferente de tudo que já vimos. Em 1964, tínhamos uma ditadura que alijou a oposição, perseguiu, matou, torturou e implantou uma política de ódio baseado em falso nacionalismo. Um movimento autoritário visível; os tanques de guerras tomavam as ruas, os soldados andavam armados em nome da segurança nacional. A luta …

por em

Diante da tragédia, o movimento negro reage, em nome da maioria

Quando, em 18 de outubro de 2018, ocupamos o Teatro Oficina em São Paulo, com mais de mil pessoas para o debate “No país da escravidão, de que fascismo falamos?”,1 o combinado foi o seguinte: “Temos de operar um milagre nesta semana e meia. Temos de derrotar Bolsonaro nas urnas. E depois, se tudo der …

por em

Não à chantagem da PEC Emergencial!

A fome ronda os brasileiros. Antes da pandemia já tínhamos 15 milhões de brasileiros e brasileiras vivendo abaixo do nível de pobreza. Especialistas afirmam que, com o agravamento da crise econômica e social pela crise sanitária, esse número teria dobrado. Com isso, 30 milhões de irmãos e irmãs nossos e nossas estão passando fome neste …

por em

Há um preço internacional do petróleo? Financeirização e combustíveis

A ciranda financeira de aplicações apostando contra as variações de preços ainda não definidos, atraindo recursos de outros mercados com aplicações mais tradicionais, foi possibilitada por mudanças regulatórias importantes. Estas reduziram os controles das aplicações, tanto dos fundos de pensão e outros investidores institucionais, que geralmente se mantinham distantes dos mercados de commodities, considerado muito …

por em

A pandemia e os novos padrões de relacionamento internacional

A pandemia do novo coronavírus, como acontece com as grandes crises mundiais, ao explicitar as mazelas do mundo contemporâneo, aprofundando tendências já manifestas no campo das relações internacionais (RI), entendidas como relações entre nações, revela claramente que os homens fazem parte de um único e mesmo universo. Nesse sentido, as transformações que se anunciam na …

por em

Destruir o mito da crise fiscal para defender o SUS

O Brasil inicia o segundo ano da pandemia da Covid-19 debatendo a proposta de emenda constitucional de número 186. Nela constam medidas drásticas de arrocho fiscal sob a desculpa de que é preciso reverter o supostamente insustentável endividamento do governo brasileiro. A grande mentira contada à população é que o governo não tem mais dinheiro …

por em

Guilhotina #105 — Willian Luiz da Conceição

Neste episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem o historiador e antropólogo Willian Luiz da Conceição, autor do livro “Branquitude: dilema racial brasileiro”, lançado pela editora Papeis Selvagens em 2020. A obra apresenta a trajetória da “branquitude” na história do pensamento social e racial no Brasil, jogando luz sobre um tema quase inexistente na academia …

por em