O golpe de 2016 e o mar agitado da História

O golpe de 2016 atingiu em cheio o “pensamento de esquerda” no Brasil. Tirando as cassandras de plantão – para quem os governos do PT tão somente “aprofundaram o neoliberalismo”, executando políticas compensatórias que em nada afetaram o status quo –, uma parcela expressiva da esquerda aderiu, em maior ou menor medida, à euforia da …

por em

As eleições de 2018 e a não democracia

Os critérios da democracia Usa-se, neste artigo, o conceito de não democracia para definir uma situação política na qual o regime político não é nem uma ditadura nem uma democracia, mas um intermediário híbrido de ambos. Ligeiramente e com base em diversos estudiosos e em consensos relativos sobre o tema, pode-se dizer que uma democracia …

por em

Autorização para matar

A polícia estima que a investigação vai levar “vários meses”, mas a primeira-ministra britânica, Theresa May, já identificou o culpado: a ordem para matar Sergei Skripal teria vindo do Kremlin. Para o ministro das Relações Exteriores, Boris Johnson, o “comportamento perigoso do presidente Vladimir Putin” constitui de fato a “linha vermelha” que liga a tentativa …

por em

Eleições em tempos de ditadura

O sistema político brasileiro vivencia duas situações paradoxais: de um lado está o que se entente, em tempos de “normalidade” constitucional, por “política”, isto é, o universo da representação e da articulação políticas, que tem como atores centrais os partidos políticos e suas lógicas, entre as quais as eleitorais; os militantes e a sociedade politicamente …

por em

Nem direita nem esquerda… nem centro

O resultado do Movimento 5 Estrelas (Movimento Cinque Stelle, M5S) nas últimas eleições legislativas na Itália deu origem a uma avalanche de reações de ceticismo. Ele é, no entanto, fruto previsível de uma crise política e econômica que se materializa. Direcionado à classe política, aos jornalistas e às instituições europeias, o dedo do meio, símbolo …

por em

O renascimento do Partido Trabalhista no Reino Unido

“Se você quer ver como os pobres estão morrendo, venha para a Torre Grenfell.” Em seu discurso de encerramento do congresso trabalhista de setembro de 2017, o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, citou o verso do poeta e romancista nigeriano Ben Okri que fala sobre o incêndio que custou a vida de 79 habitantes …

por em

Irlanda: bolhas no concreto

Os vitrais estão quebrados, e as entradas, em ruínas. Estamos no loteamento fantasma de Ballaghaderreen, um vilarejo do condado de Roscommon, no oeste da Irlanda. Há dez anos, nada se move por aqui, exceto os ratos, que proliferam. Esse projeto saiu do papel em 2005, enquanto o país vivia um boom econômico que lhe conferia …

por em

Refundar antes de reformar

É uma batalha travada entre adversários desiguais. Ela começa sempre assim: em nome da modernidade, um governo impõe a mutilação do sistema de interesse geral criado no pós-guerra como um ponto de apoio para conquistas futuras – o regime geral da Previdência Social, as aposentadorias, o estatuto dos servidores públicos, o setor público no qual …

por em

Reflexões de um usuário de ferrovias

Parece que as pequenas linhas de trem custam muito caro à administração. A que eu mais frequento, entre Nancy e Saint-Dié-des-Vosges, já sofreu, no entanto, todas as economias possíveis. Não estou falando apenas dos trens sucateados (essas latas-velhas enferrujadas e pichadas) que nos impuseram durante alguns anos por falta de coisa melhor. Eles foram substituídos, …

por em

A história da rejeição aos servidores

Ao assumir o desejo de suprimir 120 mil cargos de funcionários públicos em cinco anos, Emmanuel Macron não é nada original. A denúncia do peso do Estado e do número de seus empregados é, há mais de dois séculos, uma ladainha repetida, segundo os períodos, por agentes cujas convicções atravessam todo o espectro político. Ainda …

por em

Criar e transformar no limite do impossível

Surpreendeu! O Fórum Social Mundial 2018, realizado em Salvador de 13 a 17 de março, mexeu com as emoções e as convicções de muita gente, desde estrangeiros e brasileiros até os próprios baianos e membros do Grupo Facilitador, que conduziram sua construção. De forma geral, o FSM 2018 agradou e empolgou. Na reunião do Conselho …

por em

Em Fukushima, uma catástrofe banalizada

Diante das carteiras da escola, a lousa ainda está coberta de símbolos. Ideogramas, nomes, desenhos. Nada parece ter mudado desde 11 de março de 2011, às 14h46. Um par de esponjas secas se desintegra no apoio para giz. Uma imagem de ironia cruel, pois no interior da então Escola Elementar de Arahama, há sete anos, …

por em

Neoliberalismo autoritário em cinco atos

A política e o direito não conseguiram passar incólumes pela pior crise econômica do sistema capitalista desde 1929. Neoliberalismo autoritário, grande retrocesso, democracia blindada, impedida ou conforme o mercado são algumas expressões que se tornaram recorrentes para descrever as principais fraturas de nosso tempo: ascensão da extrema direita, Trump, Brexit, o golpe de 2016, a …

por em

A era do fichamento generalizado

Criada por simples decreto no dia 28 de outubro de 2016, em pleno estado de emergência, o banco de dados de títulos eletrônicos seguros (TES) é a concretização de um projeto muitas vezes rejeitado em nome das liberdades individuais: a informatização dos dados biométricos de toda a população.1 Esse mega-arquivo funde e aperfeiçoa dois repertórios …

por em

A Igreja Católica do Congo contra Joseph Kabila

Ainda que seu mandato tenha oficialmente terminado em 31 de dezembro de 2016, Joseph Kabila continua presidindo a República Democrática do Congo. Ele já adiou duas vezes as eleições, a despeito do Acordo de São Silvestre, feito em 2016 entre o governo e a oposição, que previa um calendário eleitoral. Em 4 de outubro de …

por em

O último combate de Martin Luther King

De maneira inesperada, há poucas semanas os lares norte-americanos ouviram soar a voz de Martin Luther King e tiveram notícia de um discurso pouco conhecido: “O instinto do tambor-mor”,1 pronunciado cinquenta anos atrás. Esse encontro improvisado entre o líder revolucionário e os telespectadores se deu em um comercial das picapes RAM, divulgado durante o intervalo …

por em

Procuram-se desesperadamente fiscais da receita

  No dia 4 de maio de 2017, em Manágua, uma delegação de elite do FMI anunciou ao governo nicaraguense as recomendações para o ano vindouro: aumentar a arrecadação de impostos, eliminando as exonerações e isenções.1 Uma instituição financeira internacional, que propaga a cartilha neoliberal, aponta o dedo para um governo – considerado socialista! – …

por em

“A intervenção é uma farsa, assim como a UPP”

“Quantos são?”, pergunta Carolina de Oliveira Lourenço, em alusão ao número de jornalistas que estão do lado de fora, antes de abrir o portão, em uma rua pacata no bairro de São Francisco, em Niterói, no Rio de Janeiro. “Três”, responde seu empresário, que rapidamente volta ao celular para continuar a negociação que envolve uma …

por em

A Escola Comum

A Escola Comum é uma escola de governo gratuita que visa formar novas lideranças entre jovens de baixa renda das periferias de São Paulo. Trata-se de um projeto sem fins lucrativos, voluntário e desenvolvido por uma rede autônoma de acadêmicos, ativistas e profissionais que, em 2017, juntaram suas diferentes bagagens para elaborar um plano pedagógico …

por em

O desafio de Marielle

Quem matou Marielle Franco? Não é essa a questão fundamental neste momento. Que o Judiciário aja e que os órgãos policiais façam seu trabalho, sob o olhar atento da cidadania. As “revelações” e as contestações se acumularão nos próximos tempos. A questão mais premente, porém, não é a mera investigação de um crime, é seu …

por em