Guilhotina #112 — Eric Nepomuceno - Le Monde Diplomatique Brasil

GUILHOTINA

Guilhotina #112 — Eric Nepomuceno

Guilhotina | Brasil
15 de abril de 2021
compartilhar
visualização

No dia 17 de abril completam-se 25 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, ação brutal da Polícia Militar do Pará que assassinou 22 militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e deixou dezenas de feridos na rodovia PA-150, no sudeste do Pará. Para relembrar esse episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem o jornalista, escritor e tradutor Eric Nepomuceno, autor do livro “O massacre: Eldorado dos Carajás – uma história de impunidade”. Ouça em seu tocador favorito ou nessa postagem

No dia 17 de abril completam-se 25 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, ação brutal da Polícia Militar do Pará que assassinou 22 militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e deixou dezenas de feridos na rodovia PA-150, no sudeste do Pará. Para relembrar esse episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem o jornalista, escritor e tradutor Eric Nepomuceno, autor do livro “O massacre: Eldorado dos Carajás – uma história de impunidade”, lançado em 2007 e relançado em 2019 pela editora Record. A obra reconstitui o passo a passo da Polícia Militar naquela quarta-feira a partir da leitura das quase 20 mil páginas que integram os inquéritos que investigaram o caso, visitas aos assentamentos rurais na região de Marabá e de entrevistas com políticos paraenses, jornalistas, promotores e advogados e, claro, sobreviventes. Em pauta, a realidade violenta e o quadro de exclusão social do Pará, a organização dos trabalhadores sem-terra, a marcha que o MST organizava à época até a capital Belém, o dia do massacre e a impunidade que envolve o caso.

Eric traduziu para o Brasil alguns dos mais importantes autores de língua espanhola, entre os quais Juan Rulfo, Julio Cortázar, Eduardo Galeano e Gabriel García Márquez. De 1965 a 1986 atuou como jornalista no Jornal da Tarde, na revista Veja e na TV Globo e atualmente é colunista do jornal mexicano La Jornada e do argentino Página 12. É autor de diversos livros, dentre os quais Memórias de um setembro na praçaQuarenta dólares e outras históriasHemingway na EspanhaCoisas do mundoA palavra nunca e Quarta-feira. Recebeu quatro prêmios Jabuti, pela tradução dos livros Doze Contos Peregrinos, As Armas Secretas e Cem anos de Solidão, e pela autoria do livro sobre o Massacre de Eldorado dos Carajás. Áudio de abertura: Maria Abadia Barbosa em entrevista à TV Globo, disponível em https://glo.bo/3dgY9DG.

Ouça em seu tocador favorito ou dê o play:

*Trilha: Manos da Baixada de Grosso Calibre, “Eldorado dos Carajás”.



Artigos Relacionados

RESPEITEM OS LOUCOS

A patologização do fascismo

Online | Brasil
por Roger Flores Ceccon
NOVO MINISTÉRIO, A CONCRETIZAÇÃO DE UM VERDADEIRO MARCO

Os povos indígenas e seu protagonismo na transição de governo

Online | Brasil
por Aline Ngrenhtabare Kaxiriana Lopes Kayapó, Edson Kayapó e Flávio de Leão Bastos Pereira
IDEIAS PARA UM BRASIL DEMOCRÁTICO

Por que incluir práticas pedagógicas de mídia e educação nas escolas?

Online | Brasil
por Elaine Dal Gobbo e Franciani Bernardes
O CASO DE LUANA BARBOSA DOS REIS SANTOS

Anatomia de um crime

Online | Brasil
por Dina Alves
PODER PASTORAL E NEOLIBERALISMO GOLPISTA

A bíblia e o palácio

por João Roberto Barros II
A QUESTÃO DA PLURINACIONALIDADE NO CHILE

O processo constituinte e os povos originários

por Fernando Pairican
INVERTENDO O ALVO E MIRANDO NO SISTEMA DE JUSTIÇA

O que faz o caso Luana Barbosa tão assustador?

Online | Brasil
por Vários autores
RESENHAS

Miscelânea

Edição 185 | Mundo