Democracia econômica: um passeio pelas teorias - Le Monde Diplomatique

Democracia econômica: um passeio pelas teorias

8 de novembro de 2007
compartilhar
visualização

A economia, como esforço de sistematização do conhecimento, esteve desde sua origem ligada às relações de poder na sociedade. No entanto, todas as teorias e mais de duzentos anos de história econômica parecem incapazes de explicar satisfatoriamente as contradições do sistema produtivo. De forma sucinta, mas também rigorosa, o autor nos conduz pela análise crítica das diferentes teorias econômicas, contextualizando-as nos respectivos períodos históricos, e fundamenta sua reflexão em ampla e sólida bibliografia. Como superar o impasse criado pela evolução do sistema econômico que resultou em uma democracia imperfeita, manipulada e ilusória?

Enquanto aumenta o número de bilionários, cresce também o número dos que trabalham no mercado informal em condições desumanas, à semelhança do regime de escravidão. Exemplo disso são os cortadores de cana-de-açúcar que labutam dez a doze horas por dia, sem qualquer proteção social. Incapaz de prover as necessidades básicas de marginalizados e excluídos (educação, saúde, habitação, segurança e emprego), o Estado perde a credibilidade. E a estrutura econômica dominante, em que empresas e conglomerados transnacionais movimentam diariamente mais de um trilhão de dólares em operações que escapam ao controle do poder público, inviabiliza o funcionamento do sistema político democrático.

São esses grupos que financiam as campanhas políticas, elegem “seus” deputados, senadores ou governadores, e sustentam uma oligarquia que se perpetua no poder e legisla no interesse de seus financiadores. Visto sob esse prisma, as teorias econômicas servem mais como instrumentos de legitimação do status quo do que como indicadores dos rumos da política econômica e social.

No fim da leitura do livro de Ladislau Dowbor, permanece a questão central: “Como transformar as estruturas econômicas, condição sine qua non para que sirvam à construção de um regime verdadeiramente democrático, representativo e participativo?”.

Este livro, uma publicação em Creative Commons, está disponível no site www.dowbor.org



Artigos Relacionados

Análise

Chico Buarque e Georg Lukács: estudos sobre MPB e teoria acadêmica

Online | Brasil
por Maurício Brugnaro Júnior
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

China e a chegada da nova economia global

Online | América Latina
por Andrea Guerrero García, Isabel Cavelier Adarve e Maria Laura Rojas
Poluição do ar

Crise do coronavírus e o futuro da mobilidade em São Paulo

Online | Brasil
por David Tsai e Felipe Barcellos
Guilhotina

Guilhotina #85 – Juliana Borges

O aborto legal no caso de estupro

O retorno do Brasil de 2020 à “moral e bons costumes” do Estado Novo

Online | Brasil
por Érika Puppim
Informalidade

Seminário debate imigrantes e o trabalho ambulante em São Paulo

Online | Brasil
por Gabriela Bonin
Podres Poderes

O riso de nosso ridículo tirano

Online | Brasil
por Fábio Zuker
Abastecimento

Arroz: uma crise anunciada

Online | Brasil
por Sílvio Isoppo Porto