A produção de verdades falsas: o que o PSL aprendeu com Foucault

O candidato apresenta-se claramente como um chefe e busca convencer que para a saída da crise o povo precisa de uma liderança, alguém que seja “honesto, patriota e que tenha Deus no coração”