HEGEMONIA DAS IDEIAS ARCAICAS E CONSERVADORAS

O problema do Brasil é o ódio ao pobre

As noções de patrimonialismo e populismo são as ideias-guia que permitem à elite arregimentar a classe média. Elas, afinal, são as guardiãs da “distância social” em relação aos pobres, que é a pedra de toque da aliança antipopular construída no Brasil para preservar o privilégio, acesso aos capitais econômico e cultural, de 20% contra os 80% de excluídos

por: Jessé Souza
31 de agosto de 2017
Crédito da Imagem: Daniel Kondo
Conteúdo apenas para Assinantes
Clique aqui para fazer o login como Assinante


Não é Assinante? Acesse nossa Loja e faça sua Assinatura hoje mesmo.

LEIA TAMBÉM...

EDIÇÕES ANTERIORES

3 Comments

  • Olá!Tenho este artigo no Jornal que compro aqui em minha cidade, mas não sou assinante.Gostaria de utiliza-lo no formato digital em sala de aula.Como Proceder?

    • Não use. Tem vários erros e é superficial. Fala, por exemplo, que Prestes seria “fundador” do Partido Comunista Brasileiro. Erro gravíssimo que demonstra sua ligeireza e modo panfletário.

  • Concordo em praticamente tudo do texto. Apenas destaco que Prestes não foi o fundador do Partido Comunista Brasileiro, fundado em Niterói em 1922. Depois sim Prestes entraria e assumiria o comando do Partido, mas não seria seu fundador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *