Guilhotina Feminismos #02 – Transfeminismo - Le Monde Diplomatique

Guilhotina Feminismos

Guilhotina Feminismos #02 – Transfeminismo

Guilhotina | Brasil
14 de outubro de 2021
compartilhar
visualização

Nesse segundo episódio do Guilhotina Feminismos, Bianca Pyl, Laura Toyama e Samantha Prado conversam com Bruna Benevides, secretária de articulação política da  Antra sobre a importância dos dados no combate à transfobia. As contribuições do transfeminismo para as pautas feministas e a urgência de se romper com o conceito universalista de que o gênero está atrelado ao órgão sexual foram foco da entrevista com a professora Letícia Nascimento. Para encerrar o episódio, entrevistamos a ativista Neon Cunha. Ouça nessa postagem ou em seu tocador favorito!

Dar espaço e visibilidade para as pautas do movimento trans é urgente no Brasil, país que ocupa o primeiro lugar no ranking de assassinatos dessa população. Além disso, é importante valorizar as contribuições do transfeminismo para os movimentos feministas. Essas colaborações rompem com o essencialismo de gênero relacionado ao órgão genital e aprofundam as pautas feministas. Nesse segundo episódio do Guilhotina Feminismos, Bianca Pyl, Laura Toyama e Samantha Prado conversam com Bruna Benevides, secretária de articulação política da  Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) sobre a importância dos dados no combate à transfobia e como a negligência do Estado para combater esses crimes faz parte de um projeto político. As contribuições do transfeminismo para as pautas feministas e a urgência de se romper com o conceito universalista de que o gênero está atrelado ao órgão sexual foram foco da entrevista com a professora Letícia Nascimento. Para encerrar o episódio, entrevistamos a ativista Neon Cunha sobre as possibilidades de construir novos caminhos para a cidadania plena de pessoas trans.

Conheça o trabalho da Antra, acesse https://antrabrasil.org

Ouça em seu tocador favorito ou dê o play:


Artigos Relacionados

O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

Por que a reforma agrária não acontece?

O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

Por que podemos dizer que agro é fome?

por Yamila Goldfarb
O agro não produz comida, produz fome

As doenças do capitalismo e a luta contra o agronegócio

por Allan Rodrigo de Campos Silva
OPINIÃO

Por que Lula? Nem caserna, nem casa-grande

Online | Brasil
por Berenice Bento
AMAZÔNIA OCUPADA #3

Madeira da Amazônia: normas avançam, mas só 10% da extração é regular

Online | Brasil
por Felipe Betim
CHILE – LIÇÕES DE UMA DERROTA

Jogar o jogo: nove parágrafos para uma nova força transformadora

por Jorge Arrate
O RETUMBANTE TRIUNFO DO REJEITO NO PROJETO CONSTITUCIONAL

No Chile, o futuro que nos escapou

por Álvaro Ramis
QUAL É O PLANO?

Programa de Bolsonaro quase assume a responsabilidade pela tragédia na educação

por Antonio Carlos Souza de Carvalho