A era das finanças autoritárias - Le Monde Diplomatique

A CAMPANHA DA CITY DE LONDRES PELO BREXIT

A era das finanças autoritárias

Edição 162 | Reino Unido
por Marlène Benquet e Théo Bourgeron
28 de dezembro de 2020
compartilhar
visualização

“Loucura”, “erro”, “blefe”… Desde o referendo de 2016, o Brexit é apresentado como fruto de uma infeliz combinação de acasos. Contudo, ele atende perfeitamente aos anseios da fração emergente das finanças, para quem a regulamentação europeia – tão preocupada em não desagradar os poderosos – ainda atrapalha demais 

Na manhã de 24 de junho de 2016, o mundo tomou conhecimento de que, à pergunta “O Reino Unido deve permanecer membro da União Europeia ou sair dela?”, 51,9% dos eleitores responderam “leave” (sair). Para muitos, esse resultado foi uma surpresa: a poderosa City, a Bolsa de Valores mimada por todos os poderes em Londres, parecia unânime em relação ao “remain” (permanecer). O que aconteceu? O patronato financeiro mais …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

IDENTIDADE NACIONAL

Sem catarse e sem resistência: dois anos sem Carnaval

Online | Brasil
por Lilian Assumpção Santos
As chaves para um processo dinâmico e transformador

Boric: Ano Um

por Álvaro Ramis
O CENÁRIO APÓS AS ELEIÇÕES DE 2021

A direita e o preço de sua derrota

por Libio Perez
CHILE: RUMO A UM NOVO MODELO CONSTITUCIONAL

A tensão entre o poder constituinte e a ordem constituída

por Jaime Bassa e Aurora Rozas
VALE A PENA VER DE NOVO?

As ocupações das comunidades do Rio de Janeiro

Online | Brasil
por Marlon Cecilio de Souza
DESACELERAÇÃO ECONÔMICA E INFLAÇÃO

A crise energética de 2021: origem, impacto e transformações

Online | Mundo
por José Luís Fiori
Prefácio à edição brasileira

O liberalismo foi cumplice da escravidão e dos regimes nazifascistas

por Jones Manoel
Romaria pela Ecologia Integral a Brumadinho

Memória, justiça e esperança

Online | Brasil
por Dom Vicente Ferreira