A limpeza étnica da Palestina - Le Monde Diplomatique

A limpeza étnica da Palestina

maio 12, 2017
compartilhar
visualização

Untitled-2

Tente se inteirar a respeito da chamada Questão Palestina fazendo uma busca nas redes inserindo a palavra “ocupação”. As informações que você encontrará se referem, quase exclusivamente, ao que aconteceu cinquenta anos atrás, como consequência da vitória militar de Israel na Guerra dos Seis Dias (1967): a ocupação da Faixa de Gaza e da Cisjordânia. Assim, sob a ótica do direito internacional há consenso na comunidade internacional de que se trata de uma ocupação beligerante: território ocupado em decorrência do uso da força. A dimensão desse acontecimento levou à falsa compreensão de que foi naquele momento que se iniciou o conflito entre Israel e os palestinos.

No entanto, se a partir de 1967 o problema palestino ganhou maior relevância e visibilidade no mundo, também a Nakba (“catástrofe”, em árabe) foi sendo progressivamente relegada ao esquecimento, apesar do testemunho de milhões de palestinos: na narrativa sionista, o Estado de Israel foi criado, em 1948, em decorrência de uma guerra de independência contra os Estados árabes, que teve como consequência natural o êxodo de milhares de palestinos.

Pode-se afirmar que um dos grandes méritos de Ilan Pappé nesse livro é comprovar, por meio dos próprios arquivos militares israelenses, a narrativa marginalizada de que houve uma verdadeira operação de limpeza étnica como resultado de um plano (Dalet), previamente elaborado, com descrição detalhada dos métodos a serem empregados para expulsar o povo palestino de suas terras. A execução do plano teve início no dia 10 de março de 1948 – antes, portanto, do começo da ação militar dos governos árabes, em 15 de maio, dado que dificulta a sustentação da tese de que houve uma guerra de libertação nacional.

Após a leitura dessa obra, você compreenderá a razão do profundo temor dos sionistas (de direita ou de esquerda) a respeito de qualquer debate sobre 1948, pois ela demonstra que se criou e construiu um Estado por meio de uma limpeza étnica.



Artigos Relacionados


Edições Anteriores