Como fica o saneamento com o novo marco regulatório - Le Monde Diplomatique

Como fica o saneamento com o novo marco regulatório

2 de março de 2022
compartilhar
visualização

 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água e quase 100 milhões não têm acesso ao saneamento básico. Em 15 de julho, foi sancionada a lei que altera profundamente o marco legal do saneamento no Brasil. Há quem diga que esse é o primeiro movimento para uma privatização geral na área.

Para discutir o tópico, o Le Monde Diplomatique Brasil convidou Renata Furigo, doutora em Urbanismo e participante do ONDAS – Observatório Nacional de Direito à Água e ao Saneamento, e Rubens Naves, advogado, membro-fundador e conselheiro da Transparência Brasil.

A apresentação é de Silvio Caccia Bava, editor-chefe do Le Monde Diplomatique Brasil.



Artigos Relacionados

INVERTENDO O ALVO E MIRANDO NO SISTEMA DE JUSTIÇA

O que faz o caso Luana Barbosa tão assustador?

Online | Brasil
por Vários autores
RESENHAS

Miscelânea

Edição 185 | Mundo
O QUE ESTÁ POR TRÁS DOS BONS SENTIMENTOS

Os usos da compaixão

Edição 185 | Mundo
por Évelyne Pieiller
COMO OS ESTADOS PARTILHAM AS ÁGUAS MARÍTIMAS

Direito do Mar balança, mas não avança

Edição 185 | Mundo
por Didier Ortolland
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

A reforma devora seus filhos

Edição 185 | França
por Simon Arambourou e Grégory Rzepski
CUSTO EXORBITANTE DA LIBERALIZAÇÃO

O choque elétrico europeu

Edição 185 | Europa
por David Garcia
NÚPCIAS DO NEOLIBERALISMO COM A EXTREMA DIREITA

Na Itália, a linguagem dupla de Giorgia Meloni

Edição 185 | Itália
por Hugues Le Paige
GUERRA NA UCRÂNIA EMBARALHA AS CARTAS DO ANTIGO BLOCO SOVIÉTICO

A ladainha húngara

Edição 185 | Hungria
por Corentin Léotard