Marcelo D2, para o desespero dos fascistas - Le Monde Diplomatique

Marcelo D2, para o desespero dos fascistas

15 de julho de 2019
compartilhar
visualização

Aos 51 anos, Marcelo D2 sabe que não é mais um jovem de vinte e poucos anos. O estilo transgressor que o acompanhou ao longo da carreira no Planet Hemp e mesmo nos discos solos alcançou outro nível em “Amar é para os fortes”, seu último trabalho. A versatilidade artística se somou à atuação nas redes sociais, esta diretamente política e com alvo definido: “Um dos meus primeiros tuítes foi: ‘Estou de volta, para desespero dos fascistas’”



Artigos Relacionados

RESENHAS

Miscelânea

Edição 180 | Brasil
ENTREVISTA – EMBAIXADORA THEREZA QUINTELLA

Balança geopolítica mundial deve pender para o lado asiático

Edição 180 | EUA
por Roberto Amaral e Pedro Amaral
UMA NOVA LEI EUROPEIA SOBRE OS SERVIÇOS DIGITAIS

Para automatizar a censura, clique aqui

Edição 180 | Europa
por Clément Perarnaud

Para automatizar a censura, clique aqui

Online | Europa
EMPREENDIMENTOS DE DESPOLUIÇÃO

Música e greenwashing

Edição 180 | Mundo
por Éric Delhaye
NA FRANÇA, A NOVA UNIÃO POPULAR ECOLÓGICA E SOCIAL

Os bárbaros estão em nossas portas!

Online | França
por Pauline Perrenot e Mathias Reymond
“NO TOPO, O PODER CORROMPIDO; NA BASE, A LUTA INTRÉPIDA”

A revolta popular no Sri Lanka

Edição 180 | Sri Lanka
por Éric Paul Meyer
COMO ESCOAR O TRIGO DA UCR NIA

No front dos cereais

Edição 180 | Ucrânia
por Élisa Perrigueur