Pandemia e neoliberalismo: a conta chegou - Le Monde Diplomatique

Pandemia e neoliberalismo: a conta chegou

14 de setembro de 2020
compartilhar
visualização

A pandemia da Covid-19 evidenciou a importância de sistemas de saúde públicos e robustos em momentos de crise sanitária. No entanto, as políticas voltadas para o setor na América Latina nas últimas décadas têm caminhado na direção oposta do que se observa na maior parte dos países desenvolvidos e que responderam bem à pandemia. Em países como o Brasil, a disponibilidade de leitos de UTI na rede pública é de somente 10 para cada 100 mil habitantes, enquanto na rede privada esse número chega a 48. Já nos países europeus afetados, existem, em média, 24 camas de UTI para cada 100 mil habitantes na rede pública.

Este vídeo, produzido pela Internacional de Serviços Públicos (ISP), em parceria com o Le Monde Diplomatique Brasil, e apoiado pela Fundação Friedrich Ebert (FES), apresenta os discursos e interesses que deram suporte para o desfinanciamento da saúde na região durante as últimas décadas e como as políticas neoliberais, principalmente as medidas de austeridade fiscal, prejudicam o combate à pandemia hoje.

Acesse o estudo completo em https://psishort.link/v6l

Gosta dos nossos vídeos? Inscreva-se em nosso canal



Artigos Relacionados

Especial

As cidades do amanhã são cidades justas

por Rodrigo Faria G. Iacovini
Financeirização

Quem produz e quem se apropria: o poder do rentismo

Online | Brasil
por Ladislau Dowbor
Guilhotina

Guilhotina #104 – Mauricio Fiore

Ecossocialismo

Gaia, neoliberalismo e o vírus pedagogo

Online | América Latina
por Luiz Fernando Leal Padulla
37 anos da tragédia

Ensaio fotográfico Vila Socó - Cubatão

Online | Brasil
por Luca Meola
Resistências latino-americanas

O Brasil como reflexo inevitável da América Latina

por Victor Moreto
Educação

Queremos voltar ao ensino presencial

por Várias e vários autores
BNP PARIBAS

O elo entre a crise do Rioprevidência e a privatização da Cedae

Online | Brasil
por Vários autores