"A parte do leão" - Le Monde Diplomatique

DOSSIÊ RIQUEZA "

“A parte do leão”

por Serge Halimi
1 de setembro de 2001
compartilhar
visualização

Dirigentes políticos ocidentais dão a entender que a liberalização do mercado de capitais teve por objetivo irrigar os países do Terceiro Mundo com prosperidade e alegria. Segundo o FMI, essa irrigação é dirigida para os Estados UnidosSerge Halimi

Somam-se e acumulam-se notícias da área econômica que demonstram que a imprecisão de certas análises e previsões nem sempre é desinteressada. Na França e nos Estados Unidos, por exemplo, em nome de excedentes e bônus fiscais adicionais, não previstos no orçamento, foi reduzido ? sem qualquer discussão ? o imposto dos mais ricos. Depois, é claro, como os excedentes previstos se irão evaporar à medida que o ritmo da economia diminuir, cortam-se as despesas da área social. Com a esperança de restabelecer, dessa forma, um equilíbrio orçamentário já comprometido por gentilezas fiscais que poderiam nem ser questionadas, caso não fossem dirigidas com tanta precisão1.

Também as exportações de capitais internacionais foram dirigidas com bastante precisão. Alguns dirigentes políticos ocidentais, às vezes dão a entender que a liberalização do mercado de capitais teve por único e exclusivo objetivo o de permitir-lhes irrigar os países do Terceiro Mundo, semeando-os com prosperidade e alegria. No entanto, o Fundo Monetário Internacional (FMI) acaba de revelar a identidade desse país tão necessitado, rumo ao qual convergem as esmolas do mundo inteiro. Os Estados Unidos ? pois é, naturalmente, desse país que se trata ?, segundo o FMI, “beneficiaram-se, no ano 2000, de 64% das exportações líquidas de capitais, contra 60% em 1999 e cerca de 35%, em média, entre 1992 e 19972“. Embora raramente inspirado do ponto de vista semântico, o FMI fala da “parte do leão”.

Moral: pode ser que todo mundo esteja equivocado, mas assim mesmo é preferível ser rico e

Serge Halimi é o diretor de redação de Le Monde Diplomatique (França).



Artigos Relacionados

Eleições 2022: a mídia como palanque

Internet abre espaço para a diversidade de perfis, mas impulsiona velhas práticas

Online | Brasil
por Tâmara Terso
A CRISE DA CULTURA

Lei Aldir Blanc: reflexões sobre as contradições

por Rodrigo Juste Duarte, com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
AMÉRICA DO SUL

A “nova onda rosa”: um recomeço mais desafiador

Online | América Latina
por Cairo Junqueira e Lívia Milani
CORRUPÇÃO BOLSONARISTA

Onde está o governo sem corrupção de Bolsonaro?

Online | Brasil
por Samantha Prado
CONGRESSO NACIONAL

Financiamento de campanhas por infratores ambientais na Amazônia Legal

Online | Brasil
por Adriana Erthal Abdenur e Renata Albuquerque Ribeiro
EDITORIAL

Só existe um futuro para o Brasil, e ele passa pela eleição de Lula neste domingo

Online | Brasil
por Le Monde Diplomatique Brasil
UMA ENCRUZILHADA SE APROXIMA

Os militares e a última palavra da legitimidade das urnas

Online | Brasil
por Julia Almeida Vasconcelos da Silva
ELEIÇÕES 2022

Voto útil: o chamado ao primeiro turno em 2022

Online | Brasil
por Luísa Leite e Alexsandra Cavalcanti