Por que Lula? Nem caserna, nem casa-grande

Os dias que se seguiram à eleição de Bolsonaro foram de esforço interpretativo, comparável ao de alguém que está diante de um imenso quebra-cabeças e tenta fazer os encaixes, mas faltavam peças. Depois, eu percebi que não estava sozinha. Ao longo desses quatro anos, foram publicadas centenas de livros, artigos que tentavam responder: como explicar …

por em

Madeira da Amazônia: normas avançam, mas só 10% da extração é regular

Para chegar à Cachoeira do Aruã, uma remota comunidade ribeirinha do Pará, é preciso sair do Porto de Santarém e percorrer o Rio Arapiuns. O trajeto até lá, de quatro horas de lancha, é margeado por floresta nativa, o que dá a sensação de que estamos chegando a um local praticamente intocado da Floresta Amazônica. …

por em

O Brasil armado por Bolsonaro e seus legados

Até o ano de 2019 o fuzil FAL, produzido pela Imbel, era utilizado apenas nas Forças Armadas brasileiras, e em poucas unidades policiais de elite. No modo automático, ele é capaz de disparar rajadas com até 700 tiros por minuto. Também lança projéteis a 840 metros por segundo, e consegue acertar um alvo com grande …

por em

Apresentadores de programas policialescos apostam na reeleição

Não é de hoje que programas policialescos são palco para a proliferação de candidaturas políticas mobilizadas por temas que violam direitos humanos através do fomento da política de morte na segurança pública, além de defenderem pautas do conservadorismo religioso, propostas assistencialistas e a negação da própria política. Neste ano eleitoral, o número de candidatos do …

por em

A ausência de políticas públicas e as consequências na vida das famílias atingidas pelas chuvas

Vivenciamos no Recife e Região Metropolitana, capital do estado de Pernambuco, dias de angústia, dor e sofrimento, em 28 de maio de 2022. Acordamos com vídeos e imagens chocantes, de famílias inteiras soterradas, barreiras deslisando, comunidades ilhadas, pais tentando resgatar os próprios filhos nos escombros do que restou das casas, bairros cobertos pela água e …

por em

Ampliação, mobilização e rejeição decidirão a eleição no 1º turno em favor de Lula

Chegamos enfim à reta final da corrida eleitoral de 2022. A cerca de dez dias da votação, o quadro de estabilidade das intenções de voto dá lugar às estratégias finais dos candidatos para vencer o pleito. Como já falamos em outro texto, nenhum fato novo ocorreu para mexer de modo brusco no quadro eleitoral e …

por em

Partidos políticos, direitos indígenas e as eleições no Brasil

Aproximam-se, a passos largos, as eleições gerais no Brasil. Marcado para o próximo dia 2 de outubro, o pleito tem importância fundamental para a democracia e toda a população brasileira. A expectativa e envolvimento no processo eleitoral em curso é muito grande também entre os povos indígenas de nosso país. Mesmo cientes de que as …

por em

O escandaloso racismo institucional nas eleições de 2022

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que, nas eleições de 2022, os partidos seriam obrigados a repassar, até o dia 13 de setembro, 100% do recurso da cota de gênero e raça/cor às candidaturas de mulheres e pessoas negras, o que corresponde a 30% do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). A determinação do …

por em

A fome e a dor dos outros

As violações ao direito humano à alimentação e à nutrição adequadas nunca deixaram de existir no Brasil. A pobreza, a miséria e a concentração de renda, causas da fome, assim como o poder desproporcional e desregulamentado do agronegócio e da indústria de alimentos, sempre se fizeram presentes no complexo cenário brasileiro relacionado à soberania e …

por em

Falta de transparência do setor bancário marca a oferta do crédito consignado

No início de agosto, o governo federal sancionou a lei 14.431/2022, que aprova a concessão de crédito consignado sobre o Auxílio Brasil – programa social que tem por finalidade garantir alimentação, saúde, educação, água, energia e gás para as famílias em vulnerabilidade social. Uma vez que a medida autoriza o desconto automático de 40% do …

por em

Por que a pecuária se tornou a atividade econômica que mais desmata a Amazônia

Guarantã do Norte é um município rural ao norte de Mato Grosso que tem 36 mil habitantes e 245 mil cabeças de gado, segundo o IBGE. Com seis bois para cada morador, as pastagens já tomaram quase metade da cidade fundada há quarenta anos por imigrantes que atenderam ao chamado do governo militar para ocupar …

por em

O que a “contrarrevolução” tem a nos dizer?

Não sem algum atraso – mas nunca tão oportuna – a primeira tradução de um livro de Bernard E. Harcourt no Brasil: A contrarrevolução: quando o governo entrou em guerra contra seus próprios cidadãos.[1] Autor de diversos livros, o jurista e filósofo é também um dos responsáveis pela edição das obras de Michel Foucault. A …

por em

Educadores ressaltam a importância dos conhecimentos tradicionais para a educação na Amazônia

A menos de um mês das eleições, a discussão sobre projetos de educação que abrangem a complexidade do território nacional se torna cada vez mais latente. Nesse contexto, a programação do primeiro dia do 6º Congresso Internacional de Educação da Jeduca contou com a contribuição de educadores fora do eixo sudeste-sul para levantar essa pauta. …

por em

O combate à violência política de gênero nas eleições de 2022

A eleição de 2022 será a primeira com a legislação de combate à violência política de gênero em vigor. A sanção da Lei nº 14.192 decreta a proibição de propaganda eleitoral que deprecie a condição de mulher ou estimule a sua discriminação, além da obrigatoriedade de uma proporção mínima de 30% e máxima de 70% …

por em

O ecocídio como forma de governar

A lógica de passar a boiada ignorando o colapso ambiental não é prerrogativa do governo federal. Na cidade do Rio de Janeiro, o poder público segue atuando a partir dessa mesma lógica. A reestruturação urbana que Eduardo Paes (PSD) vem tentando promover na região das Vargens desde 2009 é sinônimo da construção de mais uma …

por em

Como a Amazônia se tornou um polo global de exportações agrícolas

“Integrar para não entregar.” Sob esse lema nacionalista contra uma suposta ameaça estrangeira, milhares de migrantes partiram rumo à Amazônia no início dos anos 1970 em busca da prosperidade que o governo militar prometia. Naquela época, agricultores que viviam em meio à pobreza no Sul do Brasil enxergavam na propaganda da ditadura um novo horizonte, …

por em

‘Moderna pelo Avesso’ reflete sobre semelhanças entre o passado e o presente

A exposição “Moderna pelo Avesso”, do Instituto Moreira Salles da Paulis, investiga as contradições dos processos de modernização das capitais brasileiras por meio de fotografias e filmes das primeiras décadas do século 20 no Brasil. Com curadoria de Heloisa Espada, professora doutora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e curadora do …

por em

Um bairro ocupado: o programa Cidade Integrada no Jacarezinho

Era uma sexta-feira às 13:30h, às margens do Rio Jacaré, onde em maio de 2021 ocorrerá a maior chacina da história do estado do Rio de Janeiro, com 28 pessoas assassinadas durante uma operação da Polícia Civil. Na mesma margem de rio onde os moradores ergueram um memorial para homenagear seus mortos, que em poucos …

por em

No avesso das eleições

1- A eleição importa Somos pela derrota de Bolsonaro. Logo, somos pela eleição de Lula. Tudo indica que não se trata de uma eleição convencional, porque seus resultados podem ter desdobramentos além dos que nos acostumamos a esperar de um processo eleitoral. Uma vitória de Bolsonaro pode abrir as portas para o golpismo, mas uma …

por em

A Amazônia Legal em jogo

Do Amapá a Rondônia, do Acre ao Maranhão, do Mato Grosso a Roraima, os eventos e dados monitorados pela plataforma Sinal de Fumaça pintam um quadro de colapso socioambiental iminente na Amazônia Legal, acelerado ano a ano desde a vitória de Jair Bolsonaro em 2018.  Com o objetivo de organizar a memória do impacto da …

por em

Governança ambiental para a sobrevivência

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, perdeu as estribeiras ao avaliar o resultado do relatório do IPCC que atesta os mais altos índices de emissão de gases do efeito estufa já catalogados, chamando-o de “arquivo da vergonha” e que estamos “catalogando as promessas vazias que nos colocam firmemente no caminho para um mundo inabitável”. …

por em

Crianças e adolescentes: sinais para ficar atento à saúde mental

Setembro chegou e, desde 2015, no Brasil, ele tem sido um mês dedicado a prevenção do suicídio e, consequentemente, acaba sendo uma oportunidade para falarmos mais amplamente sobre Saúde Mental. Pode parecer estranho a persistência na temática em alguns meios de comunicação, mas um assunto que continua sendo um tabu na sociedade precisa ter espaço …

por em

O 7 de Setembro de Bolsonaro

Entre o coração de Dom Pedro I, os tratores do agronegócio e o espetáculo militar em Copacabana, serão definidos os rumos das eleições. Não porque estaremos diante de uma manobra final, mas pelo enlaçar de duas frentes de uma estratégia: a radicalização, por um lado; e manutenção da ordem estabelecida, por outro, que encontrará os …

por em

Porque o Auxílio Brasil turbinado não vai eleger Bolsonaro

Há exatas quatro semanas das eleições presidenciais, o cenário é de estabilidade. Lula mantém a dianteira, sempre no patamar de 45% dos votos. Bolsonaro segue em segundo, com cerca de 30% das intenções. Ciro Gomes e Simone Tebet oscilam como consequência do desempenho em debates e sabatinas, mas sem condições de alterar o quadro.    …

por em

Problemáticas de Sebastião Salgado no Museu do Amanhã

Uma seleção do trabalho de Sebastião Salgado está à mostra no Museu do Amanhã com fotos em preto e branco da Amazônia e de povos indígenas da região. A habilidade artística e profissional do fotógrafo é inegável, assim como a curadoria de sua esposa, Lélia Wanick Salgado, motivos pelos quais a avassaladora maioria da reação …

por em

No período eleitoral de 2022, qual é o lugar das políticas públicas?

Se o restante do período eleitoral corresponder às expectativas, ele tem tudo para ser especialmente torturador para quem lida profissionalmente com políticas públicas. Tem tudo para sofrerem (e muito!) os servidores públicos da ponta dos serviços, os gestores de carreira, os pesquisadores e as comunidades de cada política setorial (saúde, educação…). Grande parte do que …

por em

O combo promocional da ignorância e da servidão

Poucos devem conhecer o termo nutricídio que recentemente tem sido usado para descrever como a alimentação inadequada faz parte da necropolítica. Mais do que a falta de nutrientes básicos, o acesso aos alimentos ultraprocessados, favorece ainda mais essa política de morte. Em tempos de um (des)governo incompetente e genocida, que promoveu a volta do Brasil …

por em

Jovens lideranças indígenas em defesa da Amazônia

O Brasil não é e nunca foi um bom lugar para os povos indígenas, pelo menos não desde a invasão em 1500. Digo invasão porque foi o que aconteceu, apesar de ainda negarmos isso e continuarmos a ensinar para nossas crianças e jovens a história do colonizador. O pior disso tudo é que muitas dessas …

por em

Uma análise decolonial e libertária dos debates eleitorais

Sabemos que o Estado gerido por representantes da direita por séculos não só patrocinou o colonialismo, como justificou as diferentes formas de racismo. Normalmente, o direitista é racista, como o foi Adolf Hitler e seus partidários nazistas que justificaram o extermínio de judeus, comunistas e todos que se diziam de esquerda. Daí não esperarmos muito …

por em

A democracia aceita os termos e condições?

Em junho de 2021, um pai e uma filha debatem sobre as condutas do presidente brasileiro. A filha argumenta que o apoio a Jair Bolsonaro diminuiria fortemente após a confirmação de que o governo ignorou 81 e-mails da Pfizer com ofertas de vacinas para a Covid-19, informação divulgada quando as mortes na pandemia no país …

por em

As tragédias mais do que “naturais” de Petrópolis…

Não é por acaso… nunca foi. Petrópolis tem 179 anos de fundação e foi uma cidade planejada. Claro que foi organizada e criada com a força da escravidão (história escondida nas literaturas da cidade), mas recebeu colonos alemães e italianos em sua maioria e foi moradia de verão para a família imperial. Foi planejada para …

por em

Mulheres negras afirmam o bem viver como superação do racismo

No dia 31 de julho, aconteceu a VIII Marcha das Mulheres Negras, no Posto 3, em Copacabana. O evento contou com a participação de milhares de mulheres negras, que vieram de todas as regiões do estado do Rio de Janeiro. A marcha anual faz alusão ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, celebrado …

por em

Pela justiça reprodutiva das mulheres lésbicas e bissexuais

Maria, uma mulher bissexual, negra e mãe solo, passou 20 anos se consultando com a ginecologista que havia atendido sua mãe durante toda a vida. Por esse motivo, não conseguia falar sobre a sua sexualidade com medo de represálias. A médica, por sua vez, nunca teve a curiosidade de perguntar a sua orientação sexual e, …

por em

A negação dos direitos das mulheres negras

Pensar sobre as mulheres presas no Rio de Janeiro demanda, em primeiro plano, apontar para a dificuldade de se obter dados. Entendemos que existem pelo menos 14 unidades mistas em funcionamento, tendo em vista a presença de mulheres trans em unidades nomeadas enquanto masculinas e de homens trans em unidades femininas. Os dados referentes a …

por em

A violência nas redes que busca afastar as mulheres da política

Desde 2018, as pesquisas eleitorais apontam que as escolhas feitas por mulheres e homens, diante do segredo guardado pelas urnas, foi diferente. Se em julho daquele ano, 22% dos homens declaravam espontaneamente votar em Bolsonaro, apenas 7% das mulheres diziam o mesmo1. Em outubro, outro levantamento apontava que entre eleitores do sexo masculino, o candidato …

por em

Vijay Prashad: ‘Bolsonaro é hoje um bloqueio no caminho real da história’

Vijay Prashad é um historiador e pesquisador marxista, diretor executivo do Instituto Tricontinental de Pesquisas Sociais e editor-chefe da LeftWord Books. Na última semana, Prashad veio ao Brasil para lançar seu novo livro, “Uma História Popular do Terceiro Mundo”. Publicado no país pela editora Expressão Popular, a obra resgata o debate sobre o imperialismo nos …

por em

Influenciadores digitais e a extrema-direita brasileira

Há dez anos a popularização da internet e das redes sociais no Brasil alterou radicalmente a circulação de ideias na esfera pública. Em pouco tempo, jornalistas, intelectuais e celebridades tradicionais passaram a dividir espaço com mídias alternativas, youtubers e influencers.  Na disputa pela atenção de um público crescentemente desconfiado da mídia mainstream e saturado por …

por em

Fundo Partidário e a asfixia de candidaturas

Desde 2016, o financiamento de campanhas no Brasil mudou, em muito por conta da operação Lava-Jato, empresas foram proibidas de doar. De lá pra cá o dinheiro público somado a doações de pessoas físicas (limitadas a 10% do imposto de renda declarado no ano anterior ao das eleições) passaram a ser o motor das campanhas …

por em

A conversão do marginal em inimigo: recortes de uma genealogia da violência

A palavra “guerra” aparece regularmente nos noticiários e no debate público para definir o problema da violência nas metrópoles brasileiras. Estamos em “guerra”? E que sentidos o uso dessa palavra traduz? Em primeiro lugar, não estamos em guerra. Porém, também não estamos em paz. Se, ontologicamente, a guerra é distinta da segurança pública, na prática, …

por em

Reflexões sobre a importância das micro e pequenas empresas e o papel do Banco do Brasil

As Micro e Pequenas Empresas (MPEs) são de fundamental importância para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. Elas representam 30% do PIB nacional[1], aproximadamente, 1 trilhão de reais, considerando o PIB de 2019 [2], e foram responsáveis pela criação de cerca de 13,5 milhões de empregos, no período de 2006 a 2019, enquanto as …

por em

As vacinas contra o Negacionismo

O historiador israelense Yuval Noah Harari, autor de Sapiens: Uma breve História da Humanidade, percorre uma longa jornada em sua obra para mostrar que desde nossas raízes evolutivas até a era do capitalismo e da engenharia genética o Homo sapiens se “transformou no dono do planeta e no terror do ecossistema” e “está prestes a …

por em

Cuidado, um meme pode te matar!

A política institucional é coisa séria e, por mais que a tratemos com a devida seriedade, não se pode negar o impacto do humor nos processos eleitorais. Não me refiro ao humor cotidiano, ao estado de espírito de boas vibrações, mas ao humor enquanto linguagem que pode ter efeitos nocivos quando não demarca a crítica …

por em

Entre a razão e os sentidos: Rafael Inácio

Rafael Inácio estava tão nervoso, mas tão nervoso, que não conseguia falar e só chorava. Ele fora escoltado para a sala de audiências da unidade prisional, onde, como de costume, eu realizava os atos. Era o primeiro caso da tarde e, assim que apontei o local aonde o jovem devia se sentar, percebi que ali …

por em

“O capitalismo ameaça a nossa reprodução, envenenando o solo, as águas”

Existiria um renascimento da ‘caça às bruxas’? A ideologia do ‘feminino natural’ sedimenta a exploração do trabalho feminino? Há vias de transformações possíveis em meio às formas capitalistas de produção e reprodução? Alicerçada nestes questionamentos, esta entrevista com a intelectual feminista Silvia Federici, autora de Calibã e a bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva (Editora …

por em

Disparidades raciais em um país onde negros morrem diariamente

Os massacres, os desaparecimentos forçados e as execuções extrajudiciais com a participação de agentes das forças de segurança representam a expressão mais trágica de um país autoritário e desigual. As recentes chacinas no Rio de Janeiro, o caso do homem executado numa viatura da Polícia Rodoviária Federal em Sergipe ou os vídeos cotidianos de abusos …

por em

“Cotas, sim, negros, nem pensar”

As experiências de ação afirmativa no ensino superior no Brasil e os subsequentes resultados alcançados com a promulgação da Lei de Cotas em 2012 (Lei 12.711) são eloquentes em revelar o êxito da política pública que franqueou o acesso de estudantes negras e negros aos bancos universitários, a partir das primeiras décadas do século XXI. …

por em

Análise do voto evangélico ou a fortaleza bolsonarista

No Brasil, via de regra, entende-se que não há voto confessional, no sentido de que a religião de um candidato seja o fator determinante para o voto dos fiéis, pois existem vários critérios – econômicos, sociais, regionais, entre outros – para a decisão do eleitor. No máximo haveria a lógica do irmão vota em irmão, …

por em

Monitorando as disputas para os governos estaduais

As eleições de 2022 começaram oficialmente em 16 de agosto com enorme tensão e atenção para a disputa nacional. O quadro dos primeiros dias de campanha é de estabilidade na polarização entre Lula e Bolsonaro, conforme demonstram três pesquisas feitas entre os dias 15 e 18 de agosto: IPEC, Quaest e Datafolha. O quadro 1 …

por em

Medo e superstição no Brasil contemporâneo

O discurso religioso toma conta do cenário político e dá o tom neste início de campanha presidencial de 2022 no Brasil. Durante convenção do PL, em 24 de julho, que lançou Jair Bolsonaro à reeleição, chamou a atenção o enunciado: “liberdade, verdade e fé pelo bem do Brasil”. Na ocasião, Bolsonaro iniciou seu discurso afirmando: …

por em

Curiosas “inovações” da indústria brasileira

A inovação é tema importante no debate econômico. Aquilo que os humanos podem fazer melhor, em maior quantidade, mais barato ou que seja novidade geralmente significa ofertar maior bem-estar material para a sociedade e lucros estimulantes aos empresários. Foi Schumpeter que, no começo do século XX, sublinhou o papel das inovações, dando a elas o …

por em

Renovação da licença da Ternium exclui a população e ignora violações ambientais

Responsável por mais da metade das emissões de gases de efeito estufa do Rio de Janeiro[1] (um dos dez municípios brasileiros que mais emitem GEE, de acordo com informações divulgadas pelo Observatório do Clima em junho deste ano), a Ternium Brasil aguarda a conclusão do processo de renovação da sua licença de operação. Instalada no …

por em

Sob Bolsonaro, a violência contra os povos indígenas foi naturalizada

Os povos indígenas resistem dolorosamente a um processo de desmonte das instituições que deveriam resguardar seus direitos, seus territórios e a proteção aos seus modos de ser e viver. E, mais que tudo, estão submetidos a um dramático contexto de violência sistêmica e institucionalizada. Corpos, espíritos, terras e águas sofrem cruéis agressões, e as vidas …

por em

A biopolítica do bolsonarismo e a ideologia do “cidadão de bem”

A menos de dois meses das eleições que podem dar fim ao governo de Jair Messias Bolsonaro (2019-2022), o fenômeno conhecido como bolsonarismo continua a ser uma esfinge para os cientistas sociais, dada a necessidade de sua interpretação para a compreensão da realidade brasileira no século XXI. Isso ocorre porque, diferentemente de outros movimentos políticos …

por em

Lula fala sobre democracia e universidade pública na USP

Na última segunda-feira (15) aconteceu a aula aberta Universidade Pública e Democracia na Universidade de São Paulo – que contou com a presença e fala do ex-presidente e atual candidato Luís Inácio Lula da Silva e outras personalidades políticas e acadêmicas – como Fernando Haddad, Luiza Erundina, Marilena Chaui, Ermínia Maricato e Adriana Alves.  O …

por em

A permanência da guerra e a extinção das Forças Armadas

No transcorrer da Idade Moderna emergiram grupos combatentes e modos de lutar totalmente diferenciados daqueles existentes no período pré-moderno. Apareceram as Forças Armadas como instituições nacionais e permanentes voltadas para o enfrentamento da guerra contra outros Estados em teatros de operação. Ao serem estabelecidas, os governantes concederam aos militares autonomia para prepararem os melhores guerreiros …

por em

Atlas das situações alimentares no Brasil

“A alimentação é um tema que interessa àqueles que procuram conhecer a realidade brasileira” – a frase de abertura do Atlas das situações alimentares no Brasil: a disponibilidade domiciliar de alimentos e a fome no Brasil contemporâneo (Editora Universidade São Francisco, 2021), elaborado pelos geógrafos José Raimundo Sousa Ribeiro Junior e Mateus de Almeida Prado …

por em

Da redescoberta da urbanidade às paisagens de marginalização

Nossas cidades, escreveu Michel Agier[1], trazem a marca de uma enorme contradição: foram fundadas para reunir, unir e aproximar as pessoas, mas muros, barreiras e sistemas de proteção e vigilância cada vez mais sofisticados estão definitivamente transformando a cidade de um “caldeirão de encontros” para “uma ordem urbana de solidão e negação do mundo comum”. …

por em

Bolsonaro, o autossabotador

Das poucas vocações que Jair Bolsonaro possui, uma delas é a de sabotar a si próprio. Essa forma de autossabotagem surge, em Bolsonaro, por meio da infração à moralidade pública e aos princípios de Direito, resultando em condutas incivilizadas e autodepreciativas. Tal característica pode ser analisada em sua biografia, a partir do trágico incidente que …

por em

Bolsonarismo e o terrorismo estocástico

Norberto Bobbio descreve o extremismo político como um movimento antidemocrático, que se opõe a qualquer moderação, e ressalta que a vocação de todo extremismo é a ação como ímpeto, como chamado à destruição do oponente. O terrorismo é uma vertente do extremismo, marcado pela vingança e pela capacidade de atingir o centro do poder com …

por em

As ineficiências da democracia e das operações policiais nas favelas

Instrumentalizar [Verbo]: dar instrumentos ou condições para que algo aconteça. Instrumental [substantivo]: que serve de instrumento; que ajuda a ação. Houve outro massacre numa favela brasileira. Quase 20 pessoas foram mortas no Complexo do Alemão. Um relatório recente do Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos, da Universidade Federal Fluminense (UFF), financiado pela Heinrich Böll, afirma …

por em

O que esperar da progressão de regime sem as “saidinhas”?

No último dia 03, foi aprovado pela Câmara dos Deputados o projeto de lei que modifica a Lei de Execuções Penais para, dentre outras coisas, extinguir as saídas temporárias de presos. De início, vale destacar que tal benefício, regulamentado pelos arts. 122 ao art. 125 da LEP, é concedido aos presos do regime semiaberto que …

por em

Caldo de arte e cultura que entorna da Amazônia

Os vários círculos riscados de giz na lona preta estendida na praça, em frente ao Teatro Amazonas, estão delimitados: casa, escola, religião, amigos, universidade. São os diversos espaços de vivência experimentados por uma pessoa desde o nascimento. Na tarde de 25 de julho, Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, a história contada no …

por em

Pedagogia descolonial: uma construção da e a partir da razão histórica

O advento da “modernidade europeia” não seria possível sem a presença da América Latina — para além do sentido de acumulação primitiva da colonização, mas também na formação de sentidos históricos originais e diferentes —, como demonstrou Quijano, ao afirmar que “el proceso de producción de la modernidad tiene una relación directa y entrañable con …

por em

As consequências do acordo trilateral entre Turquia, Finlândia e Suécia na guerra turca contra os curdos

Enquanto Jiyan Tolhildan, Roj Khabûr e Barîn Botan voltavam do fórum de 10 anos da revolução de Rojava, em Qamlisho, no último dia 22, um drone turco bombardeou o carro onde estavam as mulheres ocasionando o martírio (termo utilizado pelos curdos para se referir aqueles e aquelas que deram sua vida pela revolução) das três. …

por em

As mentiras que sustentam o corte do ICMS sobre os combustíveis

A verdade não serve como argumento para defender uma ação tão perniciosa como a implementada pela Lei Complementar 194, que reduziu de modo permanente as alíquotas de ICMS incidentes sobre combustíveis, energia e telecomunicações. Por isso, o governo federal tem recorrido a mentiras para sustentar a proposta. Primeiro, no plano político, ao transformar o ICMS …

por em

Sorria: essa é a sua vida econômica

Vimos, em outros eventos da Ecofalante, filmes de grande impacto sobre, por exemplo, a destruição das abelhas no mundo pela indústria dos defensivos agrícolas para que tenhamos nossas deliciosas amêndoas, ou sobre o encadeamento que leva a que crianças trabalhando em condições penosas no Gana no processamento do cacau nunca vejam o luxo (e os …

por em

Reflexos do passado, desafios do futuro

Essa é uma das passagens – em tradução livre – de Regresso a Reims (Fragmentos), filme francês de 2021, dirigido por Jean-Gabriel Périot. A narrativa, extraída de trechos do livro autobiográfico Retorno a Reims, do filósofo Didier Eribon, é acompanhada por uma série de fragmentos da filmografia francesa, revelando a reprodução social da classe trabalhadora …

por em

Formigas que comem gafanhotos

Sempre foi sobre os corpos. Sobre o controle dos corpos. Não quaisquer corpos, porém. Mas o daqueles que são chamados de minorias. Os não brancos, os não homens, os não heterossexuais, os não cisgêneros. “A guerra contra a Terra começa na cabeça dos homens. E eu quis dizer homens, especialmente homens que controlam o poder …

por em

Da rede à crueldade: “Aqui é Bolsonaro!”

Ao digitar Bolsonaro no Google, foram encontrados aproximadamente 153 milhões de resultados de links de páginas; com Lula, um pouco menos, 123 milhões. Números expressivos que mostram a produção de conteúdos sobre os temas. Cada um dos nomes poderia ser entendido como um hipersignificante de conexão — Bolsonaro se conecta a arma, a mito, a …

por em

Governança ambiental na era das mudanças climáticas

A mudança climática é mais do que a temperatura em crescimento. É também o termômetro da febre da civilização. Mostra a anormalidade e o adoecimento continuado das condições naturais provocados pela hiperação nociva da sociedade humana, onde o homo se apresenta mais como hapien do que sapiens, ou seja, uma espécie mais predadora do que …

por em

O papel da filantropia na transformação da sociedade

A sociedade brasileira conhece pouco sobre o campo da filantropia e, em linhas gerais, podemos afirmar que, para grande parte dela, trata-se de um conceito que muitas vezes é compreendido como assistencialismo e caridade, e não como uma dinâmica transformadora de apoio e fortalecimento a movimentos e organizações da sociedade civil. Em seu significado mais …

por em

Negros nos parlamentos ou hipocrisia coletiva?

Os parlamentos brasileiros, sejam eles em nível federal, estadual ou municipal, são protagonistas do processo político nacional. A Câmara Federal, por exemplo, instituiu o chamado orçamento secreto, maior dos escárnios. Afinal, o que deveria ser mais público numa república democrática do que o orçamento do Estado? O Brasil de Bolsonaro e Lira formalizou o que, …

por em

Linguagem e inclusão

A atenção à língua está se tornando central no debate atual sobre inclusão social e escolar. A linguagem, e portanto a comunicação, não é somente um espelho da realidade, mas também é uma ferramenta para difundir e fortalecer modelos e valores (incluindo os negativos e estereótipos). O termo comunicação geralmente indica a ação de dar …

por em

O discurso que ameaça os direitos indígenas e a Amazônia

A Amazônia mato-grossense se tornou destaque nacional recentemente, em decorrência de um anúncio sobre a descoberta de uma cidade antiga, Ratanabá. As formações visíveis do alto da floresta, no município de Apiacás, no extremo norte do estado de Mato Grosso, seriam os seus resquícios, incluindo suas grandes pirâmides. Teria sido a “capital do mundo”, segundo …

por em

Em ano de copa, a goleada tem que ser contra o tráfico de pessoas

O tráfico de pessoas é, mais do que um crime e uma indústria bilionária, um problema mais próximo e comum do que pensamos. Se engana quem o associa àquela imagem antiquada, quase caricata, de pessoas que são traficadas acorrentadas, claramente vítimas de maus tratos e violações. Hoje, o tráfico humano ocorre sobretudo de maneira silenciosa, …

por em

Assata – uma autobiografia

Era dia 2 de maio de 1973, e ela estava viva. Lida assim, de primeira, essa frase pode não fazer muito sentido. Mas ela quer dizer exatamente o que está escrito: era dia 2 de maio de 1973, e ela estava viva. A pretensa falta de nexo da frase pode ser resolvida com duas simples …

por em

A outra face externa do agronegócio

Diante de distintas crises financeiras, como a de 1999 ou de 2009, o agronegócio foi escalado para gerar saldo no comércio exterior para suprir a solvência do Balanço de Pagamentos (registro de todas as transações econômicas que o país realiza com a economia mundo), tendo em vista um comércio externo propício para um conjunto pequeno …

por em

A destruição da EJA é um projeto racista

Há um processo em curso de destruição da Educação no Brasil, que atinge em cheio a de Jovens e Adultos. Essa frase pode parecer um tanto quanto catastrofista e alarmante, todavia ela é, e assim deve estar. O que estamos vendo e vivendo na atual conjuntura política e socioeconômica em nosso país é a reafirmação …

por em

Repensando os estudos sobre “ideologia de gênero”

Vivemos um período de disputa em relação aos direitos sexuais e reprodutivos e muito tem se escrito sobre uma onda contra demandas de igualdade e reconhecimento por parte de mulheres e pessoas Lgbtqia+. Tal produção frequentemente busca mapear grupos de interesse em diferentes contextos nacionais e identificar seus repertórios de ação política partindo de pressupostos …

por em

O que podemos aprender com a Revolução Orgânica no Sri Lanka

Mesmo não conhecendo com profundidade a realidade política e econômica do Sri Lanka, é possível problematizar alguns pontos da matéria da BBC, republicada, a meu ver, de forma irresponsável, pela Folha de S. Paulo e por muitos veículos da mídia hegemônica brasileira. Em abril de 2021, o presidente Gotabaya Rajapaksa anunciou um plano para que …

por em

O acesso dos povos indígenas ao ensino superior

O ano de 1985 marcou o fim agonizante de um regime ditatorial que deixou o Brasil fraturado, endividado, com milhares de mortos e desaparecidos e com a sede de democracia que inspirou o movimento Diretas-Já e que, ainda que não tenha alcançado o resultado imediato buscado, isto é, a realização de eleições diretas para presidente, …

por em

Bolsonarismo e a escalada da violência política

Ao descrever uma cena de suplício (torturas públicas), Foucault[1] analisava como a formação de um poder estatal moderno esteve acompanhada de uma forma de julgar e punir os cidadãos, consubstanciada no monopólio “legítimo” do uso da força e da violência. Por mais paradoxal que pareça essa frase, a guilhotina foi uma das primeiras tecnologias modernas …

por em

Universidade brasileira sob ataque contínuo preocupa entidades internacionais

Mais um ataque a pesquisa e a universidade brasileira ocorreu no início de julho, quando a Comissão Mista de Orçamento aprovou o projeto de lei do Congresso Nacional (PLN 17/2022) que reduz os recursos destinados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). Diante dessa nova situação, o deputado Enio Verri (PT-PR) disse que …

por em

Bolsonaro atende às demandas do crime organizado

O século XXI é um século de prestação de contas com a natureza. A humanidade sofre cada vez mais as consequências do aquecimento global causado pelos efeitos acumulados da atividade econômica que, há quase dois séculos, libera gases do efeito estufa à atmosfera. No século XXI, toda política pública deve levar em conta o dilema …

por em

Uma ressaca em mil pedaços

Desde que cheguei à China, há cerca de um ano, me sinto de ressaca. Uma ressaca daquelas que você tem dificuldades em raciocinar graças a uma fraca, mas constante, dor de cabeça e uma lentidão no pensamento. Carrego junto desse sentimento aquele ar e sorrisinho sacanas da satisfação de que a noitada valeu a pena. …

por em

Respondendo à pergunta “você sabe o que é sentido figurado?”, do presidente Jair Bolsonaro

O assassinato a tiros na madrugada do domingo (10/07/2022) do tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu Marcelo Arruda domou as discussões políticas nessa segunda-feira (11/07/2022). Foi notícia reproduzida em TVs, jornais e internet. No Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro se aproximou dos jornalistas e ficou irritado ao ser interrogado sobre o assassinato do Marcelo Arruda, …

por em

Os evangélicos vão dominar o Brasil

Os evangélicos vão dominar o Brasil. A gente padece de uma orfandade patológica situada entre a servidão voluntária e o autoritarismo atroz. Ecos de uma formação psicossocial que importou Deus sem avaliar o alto preço dos “impostos” que a operação demandou. Como produto colonial, o significante Deus se encravou no discurso brasileiro mediante dor, sangue, …

por em

A trajetória textual e política de uma “tatuagem no tororó”

Em fevereiro de 2021, viralizou na internet um vídeo da cantora Anitta retocando uma tatuagem na região anal. Originalmente postado em sua conta na rede social para adultos, Only Fans, o vídeo mostra Anitta agachada sobre a mesa do tatuador, com o traseiro voltado para ele e gritando de dor. Em outra rede social, a …

por em

Um voto na terra do medo e da desinformação

O enfrentamento da única pandemia de nossa geração deixou um rastro de dor, luto e deformação das conquistas históricas de trabalhadoras e trabalhadores do Brasil. Até agora foram 674.554 pessoas mortas por Covid-19. Especialistas avaliam que este número pode estar subestimado, porém, o número real divulgado encerra em si um terror suficiente para as famílias, …

por em

Preconceito científico, racismo genético e o capitalismo

No início do ano foi noticiado o sequenciamento completo do genoma humano – com o sequenciamento dos 8% restantes do projeto original, que em 2003 havia chegado a 92%. Graças ao avanço tecnológico, os 8% restantes foram finalmente decifrados. O passo seguinte é desvendar quais as proteínas que essa sopa de bilhões de bases nitrogenadas …

por em

Órgãos de segurança atuam contra os Guarani Kaiowá no MS

Alex Lopes, indígena Guarani Kaiowá, saiu na tarde do dia 21 de maio, junto com sua esposa, para colher lenha na área da fazenda próxima a reserva em que moravam, a Terra Indígena (TI) Taquaperi, no município de Coronel Sapucaia, no Mato Grosso do Sul (MS). Enquanto a esposa se banhava no rio, escutou tiros …

por em

Precisamos de uma nova Constituição?

O Brasil não precisa de uma nova Constituição e os argumentos são inúmeros, contudo, diante do panorama atual em que os assuntos – sejam eles quais forem – parecem todos extremamente subjetivos, meros pontos de vista, é necessário relembrar a todos que em um Estado democrático de Direito só há uma figura mítica e esse …

por em

Cidadania provisória

O longa “Medida Provisória”, lançado este ano, com direção do ator Lázaro Ramos, se passa em um futuro distópico em que o Congresso Nacional brasileiro decreta uma medida provisória na qual os cidadãos negros são forçados a migrarem para a África, como forma de reparação ao passado escravocrata do país. O filme é uma adaptação …

por em

Bolsonarismo para além das eleições

Atualmente, a maior parte do discurso dito crítico ao bolsonarismo interpreta este fenômeno exclusivamente a partir da dinâmica eleitoral, creditando sua resiliência a ferramentas de desinformação em massa ou a programas públicos de transferência de renda em momentos políticos decisivos. Nesta leitura, o bolsonarismo é reduzido a uma expressão pontual e passageira de irracionalidade política, …

por em

A maldição do “cidadão de bem”

Não é de hoje que a ideia de que “bandido bom é bandido morto” marca posicionamentos individuais e coletivos: pessoas na rua gritam essa frase assim como gritam “pega ladrão”; candidatos a cargos políticos no executivo e no legislativo já usaram essa frase como plataforma de programa de governo; apresentadores de programas sensacionalistas de televisão …

por em

Rogério Da Cruz: o apenado catador de latinhas

“O mergulho nas trevas do lamento e da impotência foi tão profundo que alguns se perderam pelos subterrâneos, ficaram na margem ou escolheram as viagens permanentes. Mas muitos cansaram de se lamentar, talvez com medo de se tornarem tristes heróis de uma ‘guerra acabada’. Estão voltando a querer, isto é, estão recuperando a vontade para …

por em

Cozinhas Solidárias são um recurso de sobrevivência

As mobilizações políticas populares estão vivas. Não foram completamente desmanteladas, desmobilizadas, despolitizadas. Para a maioria de nós, não há tempo para a apatia, para o desânimo, para a indisposição, para não ouvir o próprio estômago, o alheio, ou para não pensar no futuro, seja ele imediato ou aquele que aparece mais lentamente. Aos poucos, pelas …

por em

Roger Waters: uma conversa sobre ameaças reais à humanidade

A nova turnê norte-americana de Roger Waters, “This Is Not A Drill”, que começou em Pittsburgh dia 6 de julho, não tem uma mensagem — é uma conversa. O show é um convite de Waters para se sentar ao lado dele como num bar e ter uma conversa séria sobre o amor, a vida, o …

por em

A cupinização do sistema de proteção ambiental

O governo de Roraima sancionou a lei estadual n. 1701/2022, que proíbe órgãos de proteção ambiental e a Polícia Militar de destruírem ou inutilizem bens particulares apreendidos nas operações ambientais. Não é a primeira vez que os parlamentares estaduais tentam emplacar regramentos mais favoráveis as atividades de impacto ambiental – como madeireira e garimpeira -, já …

por em

A política não cabe na urna

Discutir sobre o cenário político brasileiro atual é angustiante e desafiador uma vez que envolve tantas questões em jogo e crises justapostas e entrelaçadas – política, social, econômica, sanitária – massacres, genocídio, ameaça de golpe etc. O debate sobre as eleições, já faz algum tempo, amalgamam todos estes temas e urgências e, parece que a …

por em

Junho de 2022: o plano Biden para a América do Sul

A Cúpula das Américas mostrou a dificuldade de Biden em estabelecer um diálogo com a América do Sul. Com um discurso que visou à manutenção da hegemonia, da sua posição de superioridade e subordinação da região, a tentativa do governo estadunidense de relançar as relações do país com a América Latina e aumentar o protagonismo …

por em

A reta final da Constituinte chilena

Após doze meses de intenso debate, chegou ao fim o trabalho da Convenção Constitucional no Chile. No dia 4 de julho, os parlamentares entregam ao presidente Gabriel Boric a nova Constituição que elaboraram para substituir a Carta Magna de 1980, estabelecida durante a ditadura militar comandada por Augusto Pinochet. Composto por 387 artigos, divididos em …

por em

Balança geopolítica mundial deve pender para o lado asiático

A embaixadora Thereza Quintella é um dos melhores quadros da boa diplomacia brasileira, a de Celso Amorim e Samuel Pinheiro Guimarães. Aposentada do serviço público, permanece atenta às tramas da geopolítica internacional e às disputas por hegemonia travadas permanentemente entre as grandes potências, e exercita o hábito de estudar o fato político perfurando sua epiderme; …

por em

Uma onda de desistências: o desgosto generalizado nas universidades

A revista Nature publicou recentemente um artigo com o título “Has the ‘great resignation’ hit academia?”. Em tradução livre, “por que tantos acadêmicos decidem deixar a carreira acadêmica?”. Esse tema também foi postagem em uma rede social de Yasmin Haddad, doutoranda em Filosofia pela McGill University. Assim como Yasmin Haddad, vários pesquisadores acadêmicos devem se …

por em

A face do desaparecimento político na democracia

A insegurança de defensores de direitos humanos no Brasil, sobretudo na região amazônica, não é uma novidade. Amplamente representada pelas mortes de Chico Mendes e Dorothy Stang, essa tragédia poderia também carregar os nomes de Paulino Guajajara, Sarapo Ka’apor, Ari Uru-Eu-Wau-Wau, Dilma Ferreira Silva e tantos outros. Certamente estará marcada pelas vidas perdidas de Bruno …

por em

A PEC do “equilíbrio entre os poderes” e a decadência da democracia

O Centrão, conforme veiculado na pela imprensa, está na iminência de apresentar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) chamada de “PEC do equilíbrio entre os Poderes”, de autoria do deputado Domingos Sávio (PL) . O projeto autoriza o Congresso Nacional a revogar julgamentos do Supremo Tribunal Federal sempre que a decisão judicial não for …

por em

O Estado, as caravelas e a re-existência Kaiowá e Guarani

Desaparecimento, tortura, assassinato. Palavras que parecem saídas de testemunhos sobre a ditadura militar ganham cada vez mais força no Brasil governado por Bolsonaro, que já manifestava seu caráter fascista antes mesmo de ser eleito presidente. Lembremos que, em 2016, quando, ainda como deputado federal, votou no processo de impeachment em “memória do coronel Carlos Alberto …

por em

B. a vomitar a pátria

I No dia 8 de junho, aos 87 anos, Paula Rego morreu. A artista portuguesa – radicada na Inglaterra desde os anos 1970, onde se casou e assumiu sua segunda nacionalidade – pintou o que dava “rosto ao medo”, o que lhe “doía” e “arranhava”.[1] Produziu, assim, uma obra potente, radical, contestadora, profundamente recheada de …

por em

2022 e o jubileu das grandes conferências ambientais

Em maio do ano passado, a Assembleia Geral das Nações Unidas, em sua septuagésima quinta sessão, aprovou a realização de um encontro internacional intitulado “Estocolmo+50: um planeta saudável para a prosperidade de todos – nossa responsabilidade, nossa oportunidade”. Estocolmo+50 ocorreu nos dias 2 e 3 de junho de 2022, e, segundo a própria página oficial …

por em

Delivery Fight! A luta contra os patrões sem rosto

Callum Cant em 2016 estava no doutorado em Sociologia na Universidade de West London quando decidiu começar a trabalhar como entregador do aplicativo Deliveroo na cidade de Brighton. Ele foi motivado pelos interesses em conseguir um dinheiro extra e em compreender mais profundamente a chamada gig economy, a “economia dos bicos”. O resultado dos meses …

por em

Diego de Jesus, uma história de ficção?

— Doutor Buch, eu lhe aguardei aqui por muito tempo, sabia que um dia o senhor viria e esse dia chegou. Quero sua ajuda! Quando entro na prisão, não o faço para encontrar pessoas dóceis ou submissas, nenhuma sociedade emancipatória busca isso, muito menos eu. Entro, pois, para encontrar seres humanos, com eles travar diálogos …

por em

Uma Lava Jato mundial

É raro um depoimento, por parte de um executivo de uma grande corporação multinacional, no caso a Alstom, gigante francês do nuclear, de energia e transportes, detalhar como funcionam o que chamamos curiosamente de “mercados”, e que na realidade envolve guerra entre os grandes grupos, com uso aparelhado do Judiciário, com envolvimento profundo dos governos, …

por em

Virada da esquerda, recorde da extrema-direita e revés para Macron

A cultura política brasileira se desenvolveu com uma ênfase excessiva no poder Executivo. Talvez, isso explique a razão pela qual as eleições legislativas francesas, finalizadas no dia 19 de junho, tenham recebido atenção rarefeita dos grandes órgãos de imprensa nacionais e repercutido de forma tão tímida nas redes sociais. Salvo raras exceções, não houve expressivos …

por em

A alta velocidade tem ceifado a vida de 1,35 milhão de pessoas por ano

Os últimos dois meses foram importantes para refletirmos sobre a segurança viária no Brasil. Em maio, levantamento que realizamos em diversas regiões do país revelou que 8 em cada 10 pessoas conhecem alguém que perdeu a vida no trânsito. A pesquisa foi feita para a União de Ciclistas do Brasil, associação responsável pelo projeto de …

por em

Varíola dos macacos: nova pandemia de causa antrópica?

No fundo, todos devem gostar um pouco de algumas teorias conspiratórias. Afinal, como diz o psicólogo Ramón Nogueras,1 “o pensamento conspirativo tem benefícios para os indivíduos: ele nos dá a sensação de controle, de que o mundo tem explicação”. No entanto, um pouco de bom senso sempre é fundamental para não passarmos de negacionistas. A …

por em

Quem deve ser o guardião da Constituição?

O Brasil completará, no ano que vem, dez anos de tumulto institucional. Após as manifestações de junho de 2013, o país mergulhou em um pesadelo político que culminou no retrocesso de uma série de direitos conquistados com muito suor ao longo de sua história republicana. Paralelamente à democrática passeata em torno dos 20 centavos, organizada …

por em

Vítimas de um contexto de genocídio

A mais recente tragédia que se abateu sobre o país envolve o desaparecimento do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira, bem como do jornalista inglês Dom Phillips. Via de regra o cidadão comum que acompanhe minimamente as notícias diárias e que ainda mantenha um mínimo de alteridade, bom senso e capacidade crítica, tende a se sensibilizar …

por em

Nem sinal de faísca

Meu irmão tem 6 anos e eu tenho medo de seus olhos de menino. O olhar curioso, que busca encontrar respostas para as suas dúvidas, faz com que eu me angustie pelo dia em que ele perguntar: “Por que nada aconteceu? Como era possível a vida seguir normalmente?” Terei medo, e como mecanismo covarde de …

por em

Os militares e a política pelo mundo

No momento em que foram criados os Estados Nacionais, as Forças Armadas apareceram com a finalidade de defender um país contra outro considerado inimigo. Entretanto, seus líderes perceberam que por iniciativa dos fardados ou por cooptação externa, elas poderiam ser usadas internamente para esmorecer e até inviabilizar a dinâmica do regime político. Para evitar estas …

por em

A penhora do bem de família e o impacto sobre a população endividada

O Instituto Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan) apontou que 33 milhões de pessoas estão passando fome no Brasil e que mais 58% da população vive em insegurança alimentar. Em abril de 2022, a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor constatou que mais de 73,5% dos lares …

por em

Google já decidiu o seu lado nas eleições

Principal empresa do grupo Alphabet Inc., um dos conglomerados de tecnologia com maior faturamento em todo o mundo, o Google anunciou no último ano que disponibilizará, ainda no primeiro semestre de 2022, os Relatórios de Transparência de Publicidade Política ao Brasil. O documento é resultado do compromisso global assumido há cinco anos, em 2017, de …

por em

O karma amazônico dos militares brasileiros

Em 1995, o coronel da reserva do Exército Brasileiro Carlos Menna Barreto publicou um livro de título bombástico: “A farsa ianomami”. A ilustração da capa trazia um homem branco, loiro e de olhos azuis que segurava sobre o rosto uma máscara com a face de um jovem indígena. Menna Barreto protestava contra a demarcação das …

por em

Favelas precisam de justiça racial, não de reconhecimento facial

Promessa de mais segurança e inovação nas políticas públicas ou solução para o apaziguamento de conflitos sociais. São diversas as justificativas para a utilização de tecnologias de monitoramento e de vigilância, como câmeras e softwares de reconhecimento facial. Contudo, no Brasil e em outros contextos marcados por extremas desigualdades raciais, étnicas e de gênero, grupos …

por em

Um recado de Estocolmo + 50 para a pré-COP em Bonn: o tempo é já!

Já se vai meio século após a primeira conferência mundial organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para estabelecer foco e prioridade sobre os temas ambientais. Como um dos resultados deste encontro, foi criado o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP). Em 2022, a ONU convocou uma reunião, dias 2 e 3 …

por em

O Programa Aproxima, a cidade e o capital

O programa Aproxima foi lançado no dia 7 de junho pelo Ministério da Economia (ME) e o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) como uma grande inovação de gestão já no final do governo Bolsonaro. Apesar das expressas boas intenções, olhando de perto, a história do Aproxima revela mais descaminhos e dificuldades de um governo que …

por em

O Chile vai salvar o mundo?

Sobre os ombros do Chile, este país intrigante que emoldura parte da América Latina, está a possibilidade mais concreta de salvação do mundo de hoje. Ela é a nossa grande beleza. É nessa região solitária, contraditória e indecisa às margens do Ocidente que se produz a melhor alternativa para uma crise que surgiu longe daqui, …

por em

O fasci-racismo a partir do Rio de Janeiro

Segunda-feira, dia 9 de maio de 2022. Do interior de seu carro o sargento-bombeiro Paulo César de Albuquerque pediu um sanduíche em um fastfood na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Após a compra ter sido registrada, informou ter um cupom de desconto. Contrariado por não obter o desconto, sequer aguardou que o …

por em

Sujas, caras, inúteis e ilegais

Além da pressão bilionária nas contas de luz, as térmicas contratadas de maneira emergencial em outubro do ano passado provocarão impactos ambientais gravíssimos. Essa preocupação se deve não só às emissões de gases de efeito estufa provenientes das usinas, como ao fato de que estão sendo implantadas praticamente sem passar por licenciamento ambiental. Portanto, além …

por em

Ainda faltava muito, mas o mínimo nos foi arrancado

Há um país do futuro no qual as mulheres são tratadas com descaso e menosprezadas quanto ao seu intelecto e capacidade de trabalho, transgêneros e gays são assassinados diariamente em função de sua orientação sexual, a polícia promove a despersonalização de pessoas não enquadradas na ética do “cidadão de bem” e a luta contra o …

por em

O Brasil e a democracia ambiental substantiva

O meio ambiente sob o comando do governo de Jair Bolsonaro tem inviabilizado os processos de controle pela sociedade brasileira. A postura do governo favorece apenas o poder econômico, especialmente segmentos mais retrógrados do agronegócio, alijando setores mais isentos, como movimentos sociais, organizações não governamentais e especialistas dos debates sobre os rumos da preservação ambiental …

por em

Para além da política: Lula é inocente ou culpado?

Desde a anulação, pelo Supremo Tribunal Federal, dos processos da Lava-Jato envolvendo Luiz Inácio Lula da Silva – caso do Triplex e do Sítio de Atibaia –, seus adversários políticos vêm o rotulando como “corrupto”, “bandido”, entre outros termos. No entanto, pouco se diz sobre os fatos jurídicos acerca da questão, os quais geram muita …

por em

Caso Genivaldo: asfixia manicomial

No dia 26 de maio de 2022, Genivaldo de Jesus dos Santos, 38 anos, homem negro, trabalhador, pessoa com transtorno mental e morador da cidade de Umbaúba, em Sergipe, foi morto por policiais rodoviários federais, após ser brutalmente humilhado, amarrado e agredido. Genivaldo foi colocado dentro do porta-malas de uma viatura e um policial lançou …

por em

Agenda do governo Biden para a América Central e a reestruturação da hegemonia dos EUA

Na primeira semana de maio de 2022, no marco da Cúpula das Américas, os governos dos EUA e do México anunciaram o planejamento de um plano bilateral de assistência à América Central, em virtude tanto da crise migratória que tem se dado na região desde o final da década passada, quanto da revogação de medidas …

por em

Desprojetos de Brasil

No dia 19 de maio de 2022, o Instituto General Villas Bôas realizou o lançamento oficial do Projeto de Nação: o Brasil em 2035. O documento foi elaborado em parceria com o Institutos Sagres e o Instituto Federalista e coordenado pelo general da reserva Rocha Paiva. O vice-presidente, Hamilton Mourão, participou do evento de lançamento. Não …

por em

As tramas políticas nas cenas de protesto

Moïse Kabagambe, de 24 anos, refugiado da guerra da República Democrática do Congo, trabalhava desde 2019 no quiosque Tropicália, um dentre centenas de outros que perfilam a orla marítima da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Trabalho precário, como os demais trabalhadores desses quiosques. Conforme reportagem da revista Piauí, doze horas por dia nas …

por em

Código Florestal completa dez anos e expõe a necessidade de implantá-lo

No dia 25 de maio deste ano, o novo Código Florestal Brasileiro completa dez anos e o aumento recorrente do desmatamento demonstra a urgência de sua efetiva implementação. A oportunidade é mais do que apropriada para discutirmos o tamanho de sua importância. O alcance e os impactos positivos da implantação plena da lei vão além …

por em

Pandemia e autoritarismo

O presidente da República do Brasil é uma pessoa coerente nos seus propósitos. Desde o início da sua vida pública fez questão de se posicionar contra os direitos humanos, defendendo a ditadura, a tortura e o extermínio. Em abril de 1998, como deputado federal, Bolsonaro afirmou no plenário da Câmara que a cavalaria brasileira havia …

por em

No tempo das ilusões perdidas: Saúde e guerra

De 22 a 28 de maio acontece, em Genebra, a 75ª sessão da Assembleia Mundial da Saúde. A agenda a ser cumprida cobre dezenas de temas pertinentes para a saúde global, neste que é o espaço por excelência da diplomacia da saúde global, por reunir anualmente os ministros de saúde de todos os países do …

por em

O Cerrado como zona de sacrifício imposta pelo agronegócio

“Nós, como comunidade, crianças, idosos, sofremos muito as consequências dos agrotóxicos: diarreia, dor de cabeça, dor de estômago, fraqueza, coceira na pele, coceira no olho”. É assim que Eryleide Domingues, jovem Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul, nos fala da opressora presença dos agrotóxicos no dia-a-dia de sua comunidade. Estes são sintomas que também …

por em

Um olhar feminista para desmascarar tecnosolucionismos ambientais

Embora tenha ficado famoso por vender carros elétricos em escala na Tesla,  Elon Musk voa tanto no próprio jatinho que criaram até um bot no twitter, o elonjet, expondo suas emissões de carbono ao voar toda semana. Irritado com essa medida de transparência, Musk chegou a oferecer 50 mil dólares para o jovem de 19 …

por em

A biodiversidade é de comer?

O Brasil e suas dimensões continentais abrigam a savana mais biodiversa do mundo, o Cerrado. O bioma está presente em 11 estados, além do Distrito Federal, ocupando cerca de 24% do território nacional. Essa área equivale à extensão dos países Portugal, Espanha, França e Itália juntos, sendo habitada por, pelo menos, 25 milhões de pessoas. …

por em

A decadência do ensino superior

Eu sempre defendi o ensino superior privado, mas vejo, nos últimos quinze anos, sua decadência. De 2005 a 2018 as matrículas no ensino superior cresceram 85%, saindo de 4,6 milhões em 2005 para 8,4 milhões em 2018. O ano de 2005, por acaso, foi o auge, até então, de contratos de Financiamento Estudantil (Fies) desde …

por em

Transporte coletivo de Salvador: subsídios para quem?

No dia 17 de maio o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), submeteu à Câmara de Vereadores o Projeto de Lei n. 1501/2022, cujo objetivo declarado é autorizar a concessão, por tempo determinado, de subsídio tarifário ao transporte coletivo da cidade. Em um gesto raro, motivado por rupturas políticas que não nos interessam analisar agora, …

por em

A monetização da política

Minha experiência na Assembleia Legislativa de São Paulo, que se encerra ao final deste ano, pode ser comparada com a estadia num grande caldeirão. Entre a esperança por uma temperatura acolhedora e o terror da queimadura há quase nada que impeça a transição avassaladora. Cheguei à política institucional impulsionada pelo atrito entre indignação e a …

por em

Desaparecer com corpos e governar os vivos

Movimentos de familiares de vítimas da violência do Estado têm denunciado por décadas a prática do desaparecimento forçado dos corpos de suas pessoas queridas. O Brasil é um país que produz dezenas de milhares de mortes violentas por ano, assim como uma quantidade significante de desaparecidos. Os dados não são seguros e pouco sabemos em …

por em

A luta antimanicomial e a clínica da delicadeza

Em tempos de ataques e retrocessos direcionados para a política de saúde mental, álcool e outras drogas, vinculada ao Ministério da Saúde, torna-se necessário afirmar a concepção de saúde mental defendida pela luta antimanicomial. Apesar do tema estar presente nas mídias sociais, principalmente pelos impactos da pandemia, é preciso desmistificar uma certa homogeneização dos discursos, …

por em

O renascimento do falso darwinismo social

Cinquenta anos em cinco. Esse foi o lema do governo de Juscelino Kubitschek, promovendo avanços ao Brasil. Hoje vivemos algo parecido, mas ao contrário. Foi isso o que o atual desgoverno conseguiu, destruindo conquistas significativas no campo econômico, social e ambiental. Regredimos aos tempos em que perdíamos a noção dos preços das coisas. Talvez os …

por em

O assassinato de Shireen Abu Akleh e a política de morte israelense

Shireen Abu Akleh nasceu durante o inverno de 1971, em Jerusalém, quando a cidade revivia os tratores e os tremores da campanha militar de ocupação colonial da Palestina. Oriunda de uma família árabe-cristã, Shireen partiu ainda jovem – quando órfã de pai e mãe – para estudar fora de um cenário de guerra. Na juventude, …

por em

O patriotismo na Ucrânia

Embora a Ucrânia seja uma nação que possui uma história bastante longa, cabe recordar alguns acontecimentos mais recentes de sua existência. Entre 1917 a 1921 ela permaneceu como uma região independente, em 1922, após a Revolução Russa, foi absorvida pela União Soviética, suas fronteiras geográficas foram estabelecidas em 1954 e voltou a ser autônoma em …

por em

O que explica a recuperação de Bolsonaro entre os evangélicos?

O apoio de Bolsonaro entre os evangélicos parece ter ganhado fôlego novo. Segundo a última pesquisa Genial/Quaest, divulgada dia 11 de maio, 47% dos evangélicos têm a intenção de votar em Bolsonaro no primeiro turno contra 30% em Lula. É a primeira vez que o presidente retoma a preferência do público evangélico desde o ano …

por em

Trabalho informal e a luta contra o desamparo sistêmico

A escadaria do Theatro Municipal de São Paulo foi escolhida para ser o local da gênese do Movimento Nacional dos Trabalhadores Sem Direito, que visa acolher e lutar por direitos básicos de um trabalho digno para aqueles considerados “informais”, pessoas que labutam por horas a fio em busca de rendas e sustento para milhões de …

por em

Professores de faculdades privadas: categoria em extinção?

Então entendemos o novo sistema, a redução brutal da carga horária total dos cursos, professores dando aulas para 150 alunos remotamente, reajuste de 11,2% com redução do quadro dos professores e redução de carga horária, inclusive a redução do uso das instalações da universidade. Entendemos o novo sistema e também entendemos o que acontece quando …

por em

A “anatomia” de uma democracia de truculência no Brasil

O Brasil foi colonizado com autoritarismo. Construímos uma economia baseada na opressão utilizando uma mão de obra escravizada e, mesmo quando se tornou uma república, ficamos sobre o limiar de regimes autoritários. A ditadura surgiu dentro do sistema republicano e exerceu autoritarismo com o argumento de proteção da soberania. Um regime militar que perdurou na …

por em

Quando encontrei João Marcos

A população carcerária deste país, em regra, fica em unidades superlotadas, marcadas pela violência e onde falta tudo, desde produtos de higiene e limpeza à alimentação adequada. As celas são abafadas, muitas sem energia e iluminação, com água racionada. Tratam-se de locais degradantes da condição humana. Mas “De tudo isso o presidiário sabe perfeitamente, sabe …

por em

Trump e Bolsonaro: ecos da mesma lógica

Temos assistido nas últimas semanas a cenas que imaginávamos estar enterradas no passado. Tropas blindadas invadindo as fronteiras de um país vizinho dentro no continente europeu, ao mesmo tempo em que refugiados tentam desesperadamente fugir das bombas e ataques crescentes. Apesar de ecos do passado estarem se tornando mais eloquentes a cada dia, a história, …

por em

Risco de extinção da Amazônia?

Estudo publicado em 7 de março na revista Nature Climate Change afirma que a Amazônia se aproxima de um ponto em que a devastação será irreversível, ou seja, um “ponto de não retorno” ( Boulton, C.A., Lenton, T.M. & Boers, N. Pronounced loss of Amazon rainforest resilience since the early 2000s. Nat. Clim. Chang. 12, 271–278 (2022). Segundo …

por em

O agronegócio, antítese do desenvolvimento nacional

Esse modo de produção denominado de agronegócio desde os anos 1970 passou de uma dinâmica interna (industrialização promovendo a internacionalização de produtos agrícolas e agroindustriais, com repartição de atividades entre multinacionais, empresas estatais e empreendedores nacionais) para uma dinâmica externa, coordenada pelo capital global, de reprimarização e desindustrialização, por meio de processos de: (i) reorganização …

por em

É preciso interromper o financiamento para o carvão mineral

Boa parte das emissões globais de gases de efeito estufa se deve ao uso de combustíveis fósseis para transporte e eletricidade, sendo o carvão mineral o maior emissor disparado: até 1.689 gramas CO2eq/kWh quando usado em usinas termelétricas, sendo essa fonte responsável por 44% das emissões de CO2 do setor de energia em 2019. A …

por em

Da unipolaridade hegemônica à multipolaridade antagônica

O programa REpowerEU deve ser compreendido como parte de uma situação histórica particular. Tal situação pode compreendida, de forma simplificada, mas ainda verdadeira, pela evolução dos indicadores de consumo, produção, importação, exportação e reservas de recursos naturais energéticos. Quando consideramos o petróleo e outros líquidos derivados, como o gás liquefeito de petróleo (ou liquified petroleum …

por em

O conflito na Ucrânia e confrontos por hegemonia no sistema interestatal

A guerra na Ucrânia, desencadeada pela Rússia em fevereiro de 2022, surpreendeu grande parte dos analistas de política internacional e da sociedade global. Tal invasão, precedida por uma série de declarações de Vladimir Putin, elencaram uma série de argumentos de natureza militar, geopolítica e ideológica para guerra, especialmente a noção de defesa da segurança da …

por em

Teoria Monetária Moderna não defende gastos públicos sem limites

Em 2020, quando a crise sanitária, social e econômica produzida pela pandemia do novo coronavírus obrigou governantes e economistas no mundo inteiro a reconhecerem que estavam equivocados quando alegavam que havia restrição financeira aos gastos dos governos centrais monetariamente soberanos, coube à Teoria Monetária Moderna (MMT, na sigla em inglês) oferecer a única explicação cabível …

por em

A guerra que ninguém vê

Enquanto a atenção segue totalmente voltada para o conflito Rússia e Ucrânia, a Turquia iniciou, no último dia 17 de abril, uma ofensiva militar contra os curdos, no sul do Curdistão, nas montanhas de Zap e Avaşîn. Localizadas na fronteira da Síria com a Turquia, essas regiões estão amplamente sob o controle do Partido dos …

por em

De Bolsonaro à Schützenfest, o tiro saiu pela culatra

A verdade é uma mensagem endereçada ao próprio enunciador. “Penso onde não sou.” A inversão de Jacques Lacan à máxima de René Descartes – Penso, logo existo – mostra o caminho da verdade do sujeito do inconsciente. A verdade não pode ser toda dita; ela aparece quando o sujeito da razão falha. E o melhor …

por em

As razões do elevado número de infecções e mortes por Covid-19 no Brasil

Durante os “Encontros Malraux” realizados em Brasília em 1997 homenageando o autor de “A condição humana” (1933) e Ministro da Cultura do governo Charles De Gaulle (1959-1969), um dos conferencistas do evento – o francês Jacques Rigaud – manifestou o seguinte: “Nós marcamos um encontro com o Brasil e o Brasil faltou… outros chegaram. Nossa …

por em

Desconstituição da política de cotas raciais em concursos

Nos últimos meses, universidades públicas estaduais da Bahia lançaram concursos para docentes do magistério superior. Surpreendentemente, os editais não aplicaram cotas raciais. Das quatro universidades, UESC e UESB não previram política de cotas raciais. UNEB e UEFS previram, contudo com aplicação das cotas sobre o número de vagas ofertadas por departamento que, por serem em …

por em

O debate sobre desglobalização em meio à Guerra na Ucrânia

O atual conflito na Ucrânia colocou em tela um debate sobre a tendência à “desglobalização” nas relações internacionais. A disputa entre Rússia, Ucrânia e países da Otan promoveu uma escalada de sanções e restrições econômicas, políticas e sociais entre os lados envolvidos. Entretanto, as discussões sobre um eventual processo de desglobalização não podem ignorar dois …

por em

Nacionalismo, globalização e cidadania em Israel

A história de Israel como país teve como antecedente a entrega pelos ingleses da administração da Palestina à Organização das Nações Unidas devido ao recorrente e crescente conflito entre judeus, árabes e britânicos. Em 1947 a região foi dividida em dois Estados, um judeu e outro árabe, sendo que tal partilha agradou parcialmente o movimento …

por em

O que um negro deve escrever?

Na primavera parisiense de 1949, o escritor norte americano James Baldwin publicou pela primeira vez o ensaio “o romance de protesto de todos“. Em tom ácido, o texto se propunha a analisar relação entre a literatura produzida por pessoas negras e o suposto imperativo político em expor didaticamente os problemas sociais vividos por afrodescendentes. Os …

por em

Democracia: o poder é seu

A disputa pelo poder social, como o conhecemos, a partir da constituição oficial dos Estados Nacionais Modernos, coincide com o Iluminismo, que foi um movimento ideológico de crença absoluta na razão acima de tudo, inclusive da Natureza, uma visão parcial. No campo político, tivemos a separação entre os poderes, pelo filósofo francês Montesquieu (1689-1755) que …

por em

Presidencialismo monárquico com seu ar da graça

Nos Estado Unidos da América, após a renúncia do presidente Richard Nixon, ocasionada pelos escândalos do Watergate, o seu sucessor, presidente Gerald Ford, o concedeu total, livre e absoluto perdão presidencial. Dentre as justificativas do perdão, Ford ressaltou que um processo contra o ex-presidente “iria causar um debate prolongado e polêmico sobre a necessidade de …

por em

A reconstrução das instituições governamentais ambientais do Brasil

O Brasil precisa investigar os efeitos devastadores do backlash (retrocesso civilizatório) que vem sofrendo, especialmente em relação às instituições ambientais governamentais, que estão sendo atingidas por atrasos normativos e operacionais. Esse processo ocorre hoje no Brasil no governo de Jair Bolsonaro, repetindo o que ocorreu nos EUA na gestão de Donald Trump. Naturalmente esses retrocessos …

por em

Exu, Grande Rio e o paradoxo da encruzilhada

Mais do que vencedor do Carnaval do Rio de Janeiro de 2022, o desfile da Grande Rio foi intitulado, com absoluta justiça, um dos maiores do século. Nunca Exu havia sido protagonista de uma escola de samba. É que esse enredo provavelmente estava aguardando décadas, senão séculos de maturação, para que pudesse ser confeccionado e …

por em

Uma vitória amarga para o governo do Uruguai

Chegar ao referendo foi um trabalho árduo. A iniciativa eleitoral foi promovida por organizações sociais como a Central dos Trabalhadores Uruguaios (PIT – CNT), a Federação de Estudantes Universitários e a Feminista Intersocial, entre outras. E teve o apoio da principal força política da oposição, a coalizão de esquerda Frente Ampla (FA), que governou o …

por em

Lázaro Ramos e o absurdo no nível máximo

Dois homens mexiam em um registro de água diante de uma garagem, um rapaz com apenas uma perna tentava se equilibrar, amparado pela muleta, na calçada esburacada, e duas crianças corriam no pátio de terra batida em frente a uma lotérica. Naquele início de manhã havia um movimento quase frenético em todo o perímetro da …

por em

Entre o calendário, a experiência e o afeto

Em 28 de abril celebramos o Dia Mundial da Educação. Na correria do dia a dia, esta data passará por muitos como um simples colorido no calendário, um lembrete em letras miúdas na agenda ou uma breve abordagem na imprensa ou nas mídias sociais. Mas as efemérides seguem assinaladas, ano a ano, para avivar na …

por em

Há uma guerra justa na Ucrânia?

A imprensa hegemônica brasileira tem veiculado um posicionamento maniqueísta sobre a guerra na Ucrânia, ressaltando a necessidade de uma forte reação do Ocidente contra a invasão promovida pela Rússia, demonstrando com detalhes os horrores sofridos pelo povo ucraniano fruto de uma empatia seletiva e elitista, a diáspora dentro do território europeu, mas com doses elevadas …

por em

Contexto político

O término do mês de março indicou muito como será o cenário eleitoral de outubro. Lula (PT) continuará na frente, no entanto terá Bolsonaro (PL) mais próximo das pesquisas. Por outro lado, a famigerada terceira via, que para mim nunca existiu, virou poeira neste mês de abril. Dória (PSDB) tem mais medo de Eduardo Leite …

por em

Instrumentalizada pela elite, a imprensa corporativa ameaça o interesse público

As fake news não são uma invenção das redes sociais como a desinformação deliberada difundida pela imprensa corporativa não é uma novidade que surgiu como método para universalizar a ideologia neoliberal. Mas ambos – as redes sociais e o neoliberalismo – amplificaram sua ação e seus efeitos. A despeito de termos como certo que o …

por em

Meritocracia estética e a Semana de Arte Moderna de 1922

A forte resistência às críticas à Semana de Arte Moderna é um sintoma de algo mais estrutural e que corre para além do regionalismo. O que está em jogo nisso que podemos chamar de mecanismo de defesa é a ideia de que existe uma meritocracia estética e que as pessoas que figuram o cânone da …

por em

Negar o sexual na infância diz o que sobre nós?

Por muito tempo, acreditou-se que a infância era uma etapa de um processo linear, claro e ordenado em direção à fase adulta. Essa ideia, alinhada a teorias de cunho desenvolvimentista e a teóricos como Piaget, é pautada no argumento de que a criança atinge marcos cognitivos a cada faixa etária. Philippe Ariès, em seu notório …

por em

A morte é o dilema do nosso tempo

Como desejo e como guerra, como horror e como cotidiano, como lamento e como vitória, a morte retorna ao nosso tempo como seu grande dilema. Agora morrer não é somente a consequência do método histórico dos estados, paridos dos seus próprios exércitos, mas é também parte da coleção de normalidades da vida ordinária. Se ditaduras, …

por em

A urgência por marcos de memória do esporte e da cultura popular no Brasil

Sob refletores e flashes de um Maracanã com ingressos esgotados, Caetano Veloso foi um dos encarregados de encerrar a cerimônia de abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. Se no ápice da apresentação que inaugurou o evento a luminosidade colocava em evidência o cantor aos olhos do mundo, quase meio século antes a …

por em

Centrão sai fortalecido e aposta na competitividade de Bolsonaro

Diferentes mídias têm se dedicado a retratar a movimentação recente de parlamentares entre partidos no que se convencionou chamar de “janela partidária” – período de trinta dias, seis meses antes da eleição para cargos proporcionais, em que se abre a possibilidade para que os eleitos para esse tipo de cargo mudem de partido sem perda …

por em

Alain Delon e o suicídio assistido

Algumas pessoas receberam com perplexidade a notícia de que o ator francês Alain Delon decidiu que chegou seu momento de partir para sempre. Em outras palavras e sem minimizar ou florear o relato: ele decidiu que chegou seu momento de morrer e anunciou aos fãs sua despedida. O filho do ator declarou publicamente que o …

por em

Nosso planeta, nossa saúde

Em 2022, o dia 7 de abril amanhece tingido pela dor do planeta inteiro. Após mais de dois anos da pandemia de Covid-19, as sequelas dessa tragédia sanitária ainda se arrastam e se somam a outros graves problemas de saúde em escala global. No Dia Mundial da Saúde, temos pouco a comemorar, mas muito para …

por em

A nova Ordem Internacional Policêntrica

A queda do muro de Berlim em 1989 e o desmantelamento da URSS em 1991 deram lugar ao fim da Ordem Internacional Bipolar que imperou sobre o mundo durante quase meio século. Como “Ordem Internacional”, podemos entender, a partir da literatura da História das Relações Internacionais, essencialmente, um determinado conjunto (em movimento) reunindo normas, instituições …

por em

Colapso da confiança

Em junho de 2017, Miriam Leitão publicou em sua coluna que havia sido assediada por militantes petistas num voo comercial de Brasília para o Rio de Janeiro. Havia se passado pouco mais de um ano do golpe de 2016, que a Globo e a jornalista tinham endossado, e, por coincidência, o voo 6237 da Avianca …

por em

Os bons ares da democracia ambiental

O Brasil não pode prescindir de um estado de governança ambiental democrática. É preciso contemplar as determinações constitucionais de plena participação social para a área ambiental. Há exemplos que respiramos em nosso dia a dia. Durante anos, o processo de atualização dos padrões de qualidade do ar no Brasil foi debatido no Conselho Nacional de …

por em

Educação em falta: só culpa da pandemia?

Após o retorno às aulas de forma presencial em sua totalidade, a defasagem no aprendizado se fez notável, afinal, ao mesmo tempo que a chamada geração Z é digital, não são capazes de se concentrar e usufruir do ensino remoto. No entanto, o que mais chama a atenção de nós educadores vai além disso. Nunca …

por em

O choque dos preços do petróleo no Brasil

Os aumentos dos preços dos combustíveis, desde 2021, vêm assustando os brasileiros, mas não só os motoristas. Com razão, os impactos afetam toda a economia nacional, chegando diretamente ao bolso dos cidadãos pelo aumento quase generalizado dos custos, destacando-se os dos transportes de pessoas e de produtos que compramos, além da produção dos alimentos. Todos …

por em

Os povos indígenas, as eleições e a luta institucional político-partidária no Brasil

A luta institucional, por meio da disputa político-partidária e eleitoral, é um instrumento estratégico cada vez mais valorizado e utilizado pelos povos indígenas no Brasil. O processo eleitoral municipal de 2020 foi o de maior participação indígena na história de nosso país. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram 2.111 candidatos indígenas, …

por em

Mineração em Terras Indígenas para uma pretensa necessidade nacional

No dia 09 de março de 2022, a Câmara dos Deputados aprovou a urgência para votação do Projeto de Lei nº 191/2020, que tem o intuito de permitir a prática de mineração em Terras Indígenas. Em termos práticos, a aprovação do requerimento de urgência apresentado pelo líder do governo, o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), …

por em

Le Monde Diplomatique Brasil oferece assinatura para jovens que tirarem o título de eleitor

Com objetivo de estimular a participação de jovens nas próximas eleições, o Le Monde Diplomatique Brasil lança campanha que irá dar uma assinatura digital do jornal de abril a outubro deste ano para jovens entre 16 e 17 anos que comprovarem terem tirado o título de eleitor. O público alvo da campanha tem até o …

por em

Quando os trending topics são trending places

Discussões sobre movimentos sociais tendem a despertar debates acalorados. Seja do ponto de vista dos atores envolvidos, seja do ponto de vista dos pesquisadores, a tendência tem sido a de fundir as demandas trazidas por eles com as expectativas dos seus observadores e analistas. Por muito tempo, a pesquisa sobre movimentos sociais esteve atrelada à …

por em

Uma mercadoria

Pela porta entreaberta, pude ver uma travesti, negra, com roupas maltrapilhas, levando as mãos à testa, deslizando-as pelos cabelos, puxando-os para trás, nervosa. Em frente, dois policiais militares, em posição de guarda. O supermercado estava movimentado para aquele início de noite de domingo, quando normalmente poucas pessoas o frequentam, e eu acabara de passar pelo …

por em

Nossos pulmões nas mãos dos doutores de toga

Infelizmente, poucos sabem disso. Mas o ar que respiramos está nos adoecendo dia a dia, hora a hora. O ar tóxico é o maior malefício ambiental da contemporaneidade com repercussões à saúde, perdendo apenas para a Covid-19 durante estes dois anos de pandemia. Ele é responsável por 11% da mortalidade global anual, sendo 51 mil …

por em

Alimentação adequada, uma agenda urgente

A alimentação inadequada no Brasil é um problema de grandes proporções. Nosso país é um exemplo, infelizmente, das enormes contradições que atravessam essa agenda nos dias de hoje. Por um lado, temos mais da metade da população com alguma dificuldade para se alimentar, sendo que cerca de 20 milhões de pessoas passam fome, apesar de …

por em

Guerra da Ucrânia, imperialismo e comunicação

O conflito entre Rússia e Ucrânia iniciado em fevereiro de 2022, no contexto da guerra do Donbas, iniciada após o golpe de Estado de 2014 e a consequente declaração de independência das repúblicas populares de Lugansk e Donetsk, é um momento crucial na crise estrutural do capital que expõe o complexo institucional e os atores …

por em

O voto de qualidade no Carf e o interesse público

Nesta quarta-feira, 23 de março, está previsto o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) das ADIs nº 6399, 6403 e 6415, nas quais se discute o “fim do voto de qualidade” no âmbito do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). O dispositivo trouxe uma nova regra de solução dos litígios fiscais julgados pelo Carf nos …

por em

Com respeito e admiração

Embora tenha, muitas vezes, cruzado com o professor Paul Singer nos corredores da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP e conhecesse alguns de seus trabalhos, publicados na revista Estudos/Cebrap, não tivemos um contato maior durante os anos 70 e 80 porque, enquanto ele pesquisava no Cebrap, eu me encontrava no Cedec. Foi …

por em

Guardiãs das águas

Março chama a atenção para a igualdade de gênero, com o Dia Internacional da Mulher, mas também é o mês em que se comemora o Dia Mundial da Água (22/03). Alguns números saltam aos nossos olhos quando esse é o tema. Um deles é a relação conflituosa que estabelecemos com a água nas cidades e …

por em

Sionismo e antissemitismo

O neonazismo está na ordem do dia. Em fevereiro, o podcaster Monark defendeu a existência de um partido nazista, o que mobilizou o debate nacional por aqueles dias. Logo depois irrompeu a guerra na Ucrânia, quando nos tornamos mais familiarizados com as organizações neonazi naquele país – e nos demos conta de que uma delas, …

por em

O Brasil precisa dos Correios

Em abril de 2021, o governo Bolsonaro incluiu a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) – os Correios – no Programa Nacional de Desestatização. Os Correios possuem cerca de 100 mil funcionários atuando em todo o território brasileiro, nas cidades, vilas e distritos, somando mais de 6 mil pontos de atendimento. Em 2021, os …

por em

STF reage ao desastre ambiental provocado pelo governo Bolsonaro

“A tarefa medular do Estado social contemporâneo nos sistemas políticos instáveis não é unicamente fazer a Constituição, mas cumpri-la.” Paulo Bonavides, em Curso de Direito Constitucional   O Supremo Tribunal Federal (STF) parece estar acordando para o desastre ambiental que se instalou na área ambiental brasileira durante a gestão Bolsonaro. Irá julgar, em dia 30 …

por em

Ideologias e cidadania na Rússia

Encontra-se registrado na história que o império russo, no final do século 19, era gigantesco, haja vista que possuía mais de 22 milhões de quilômetros quadrados. Agregava imensas áreas da Europa oriental, do Norte e centro da Ásia. Possuía ainda uma região na América, o Alasca, que neste mesmo século foi vendida para os Estados …

por em

Correção de curso

Nove entre dez manchetes do conflito russo-ucraniano mencionam o nome de Vladimir Putin. Sucesso midiático desde sua estreia na política, em 1999, o então diretor do serviço de inteligência promovido a primeiro-ministro aprendeu rapidamente a valer-se da comunicação e da violência para atingir seus objetivos políticos. O primeiro deles foi continuar sua escalada de poder …

por em

A Rússia e a China na guerra contra o Ocidente

A guerra na Ucrânia e o consequente bloqueio econômico total da Rússia levado a cabo pelo Ocidente é o maior choque na política mundial desde, pelo menos, o fim da Guerra Fria. Do ponto de vista da unificação ocidental e aplicação das sanções, poderíamos dizer que já vivemos uma atmosfera de Terceira Guerra Mundial contra …

por em

A dupla dinâmica migratória não é contemplada pelo governo brasileiro

Enquanto a invasão russa na Ucrânia já gerou 3 milhões de refugiados de guerra na Europa, a legislação repressiva do governo Putin contra ativistas anti-guerra tem provocado o êxodo de milhares de russos. Neste texto faço uma breve análise da dupla dinâmica migratória que surge na Europa com a guerra na Ucrânia, destacando dois movimentos …

por em

Os conflitos “ignorados”

O clima de tensão e instabilidade deixa na boca o gosto amargo do medo. Pelas ruas, poeira e escombros. Não se ouve mais o som dos pássaros, somente o silêncio ensurdecedor que pode a qualquer momento se converter em altíssimos e mortais decibéis. O som seco dos tiros e as explosões que fazem tremer os …

por em

A indústria de semicondutores na guerra contemporânea: as sanções dos EUA

Os semicondutores são os blocos construtores das modernas tecnologias da informação e comunicação (TIC). Eles incluem desde os componentes mais simples, como sensores, até os circuitos integrados ou chips, como processadores e memórias. Substitutos das válvulas termiônicas, tecnologia que predominou no universo dos eletrônicos até meados do século XX, os semicondutores permitiram a miniaturização dos …

por em

Bitcoin: a utopia tecnocrática do dinheiro apolítico

O livro busca captar, a partir de uma análise acurada sobre o bitcoin, aspectos fundamentais da dinâmica do capitalismo em sua forma neoliberal, no contexto de sua crise contemporânea. Se em Finança Digitalizada (2016) Edemilson Paraná analisou a relação entre o desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação e a reconfiguração do capitalismo contemporâneo, sobretudo …

por em

O calcanhar de Aquiles das democracias autoritárias

A comunidade internacional escolheu o último 25 de fevereiro para unificar esforços em favor de Julian Assange. O ciberativista australiano, fundador do WikiLeaks, é um preso político desde 2010. Após viver asilado na Embaixada do Equador em Londres durante sete anos, o mais famoso e perseguido programador de computador deste século foi, após autorização da …

por em

A guerra na Ucrânia, as outras e a saúde global

A guerra na Ucrânia vem sendo exaustivamente divulgada, discutida e eventualmente explicada em todas as mídias sociais do Brasil e do mundo. Suas consequências geopolíticas, econômicas e sociais também têm sido exploradas por especialistas de todos os campos do conhecimento e quadrantes geográficos. Entretanto, uma dimensão tem escapado deste debate abrangente:  a questão da saúde. …

por em

Ofuscamentos das tensões pelo fetiche estatal na guerra da Ucrânia

Uma ideia muito conhecida de Marx diz que, se a essência do real coincidisse com a aparência, toda investigação científica seria obsoleta. Nos últimos tempos, diante dos acirramentos das tensões que envolvem não apenas a Rússia e a Ucrânia, mas uma nítida afronta à supremacia ocidental, nunca foi tão necessário entender a complexidade do jogo …

por em

Por que, para o realismo internacional, é compreensível o que Putin está fazendo?

Sob o ponto de vista humanista, liberal-cosmopolita ou do Direito Internacional, não é possível defender ou compreender a invasão da Ucrânia por parte da Rússia. No primeiro caso, porque a guerra fere a dignidade e vida humanas, que valem mais do que qualquer outra coisa. No segundo, porque o conflito armado não faz sentido em …

por em

A Ucrânia, os direitos humanos e o cinismo Ocidental

De uma hora para a outra os EUA e a União Europeia (UE) foram tomados pelos mais nobres dos sentimentos: a defesa dos diretos humanos. Os mesmos que são negados, por exemplo, à população palestina que desde 1967 sobrevive com a ocupação ilegal israelense em seus territórios e sofre bombardeios contra a população civil na …

por em

Nova velha ordem internacional e as interpretações da invasão

Este artigo busca, a partir da invasão da Ucrânia pelo Estado da Rússia, refletir brevemente sobre três questões relativas à forma como vem se desenvolvendo o evento e vem sendo encaminhadas suas análises, relevando alguns elementos teóricos do pensamento em relações internacionais. Dado o caráter prescritivo e interdisciplinar dessa área de conhecimento, uma multifacetada leva …

por em

Russofobia e “choque de civilizações”

Ideólogo ligado ao ex-presidente George Bush, Samuel Huntington publicava, em 1993, seu célebre “Choque de civilizações?”, texto em que vaticinava: “As grandes oposições entre as espécies humanas e a fonte dominante dos conflitos serão culturais”[1]. Quase trinta anos após a publicação deste ensaio, o panorama internacional parece dar a Huntington o mérito de ter antevisto …

por em

Não existe desastre natural

Quando sugeri aos editores do Le Monde Diplomatique Brasil a publicação da tradução abaixo, a intenção era chamar a atenção para a forma como o autor mobiliza criticamente a análise sobre os “desastres naturais”. Isso aconteceu logo após as recentes chuvas em Petrópolis e sua pertinência para o contexto brasileiro já parecia suficientemente óbvia. O …

por em

Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos não utiliza verba disponível para o combate à violência de gênero

O Brasil registrou um caso de feminicídio a cada seis horas e meia, em 2020. Ao todo, foram registrados 1.350 casos em um ano. Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os casos de homicídio motivados por questões de gênero subiram em 14 das 27 unidades federativas do país – sendo os mais acentuados os …

por em

Acabar com o agronegócio para destruir o capitalismo

A questão ambiental (ecossocialismo) deve ser o carro chefe das discussões revolucionárias. Acredito que a queda do sistema convencional do agronegócio deva ser o pilar da luta anticapitalista/neoliberal. Explico. É com ela que conseguiremos situar e contextualizar a luta de classes que vivemos, mas nem todos conseguem – ou querem – enxergar. Nós, trabalhadores e …

por em

As guerras e a produção da vida nua

O ano de 2022 já mostrou ao que veio. E não está à passeio. Precisou pouco mais de dois meses para eclodir um conflito europeu, bélico, em que de um lado está uma superpotência nuclear e do outro um pequeno país que acenava à Otan. A mídia internacional deita em berço esplêndido e noticia diuturnamente …

por em

Debate sobre a Ucrânia apaga papel do capitalismo no conflito

Explicações convencionais e comentários públicos que tentam explicar as guerras como meras disputas entre Estados buscando poder e território não são suficientes para entender os conflitos internacionais dos últimos dois séculos. No jogo de xadrez geopolítico, as peças são movimentadas primordialmente para defender interesses econômicos. Não é possível interpretar os objetivos de um Estado como …

por em

Governo e Congresso na contramão do meio ambiente

A agenda ambiental do governo Bolsonaro é clara desde a campanha eleitoral de 2018. Em pleno 2022, contudo, ela ainda é capaz de causar espanto e indignação, tamanho o nível de destruição a que se propõe. Sem pauta positiva sobre o tema, o governo e, mais recentemente, o Congresso têm desempenhado papel ativo na flexibilização …

por em

Resistências e re-existências: mulheres, território e meio ambiente

Em um contexto de violações e violências, de perda de direitos e conquistas democráticas, a publicação de Resistências e re-existências: mulheres, território e meio ambiente, escrita por mulheres negras, quilombolas, sem-terra, sem teto, feministas, agroecólogas e indigenistas, de diversas regiões do país, do campo e da cidade, sem dúvida nos traz um alento. Organizado pela …

por em

Proteção ambiental da Mata Atlântica

Para aqueles que optam por evitar se envolver na política eleitoral, não é tarefa simples continuar essa prática diante das posturas e políticas grotescas do atual presidente. Por um lado, me parece que presidentes fazem menos em termos de política real e mais em termos de ‘vender’ ao público em geral e fabricar apoio para …

por em

Bovespa em máxima histórica, PIB em frangalhos

Quem acompanhou as notícias econômicas dos últimos anos fica sem saber por onde começar a interpretar as coisas. O PIB brasileiro vive a pior década em 120 anos, já o índice Ibovespa, diferentemente, segue crescendo forte desde 2016, alcançando máxima histórica em 2021. Difícil não perguntar, como conectar pontos tão contraditórios? Para compreender o novo …

por em

Do pensamento social afro-pindorâmico à filosofia política quilombola

“As letras que eu escrevo são sementes okantada no papel, quando alguém lê essa semente germina”. Assim, Antônio Bispo dos Santos, conhecido como Nego BIspo,  define sua troca “pedra” por “pena” em um improviso de samba de roda bem popular no recôncavo e que em sua harmonia, composição, ritmo e estrutura, em tudo, lembra também …

por em

A (dupla) ofensiva do agro nas escolas

Em 2021, vimos a boiada tentar passar com toda a força nas escolas brasileiras. O agro – que diz produzir alimentos, mas produz commodities para exportação ou para alimentar o gado, enquanto 19 milhões de brasileiras e brasileiros passam fome – enriquece cada vez mais à custa da segurança alimentar e nutricional da população brasileira, …

por em

Impactos sociais e ambientais da guerra

A ganância envenenou a alma do homem, criou uma barreira de ódio, nos guiou no caminho do assassinato e do sofrimento. Charlie Chaplin em O grande ditador   Guerra é desequilíbrio civilizatório. O musicólogo Henry Barraud dizia que o século XX seria conhecido como “o século da barbárie armada da tecnologia”. Depois de duas guerras …

por em

Rússia x Ucrânia: fake news como propaganda de guerra híbrida

Amanhecemos quinta-feira, 24 de fevereiro, com milhões de pessoas comentando a crise no Leste Europeu nas redes sociais. No entanto, quanto mais complexo e polêmico o assunto, maior parece ser a margem para a desinformação dominar o debate. Nas redes viu-se de tudo: fotos da Palestina sendo atribuídas ao conflito em Kiev; ministro brasileiro acreditando …

por em

Desafios e entraves para a reconstrução do Brasil

Recentemente, o presidente da Câmara de Deputados, Arthur Lira (PP/AL), fez acender um sinal de alerta para os que apostam na possibilidade de, nas eleições de 2022, barrarmos a continuidade da destruição do país pela extrema direita bolsonarista e seus aliados do Centrão. Frente à perspectiva da eleição de Lula, apontada por todas as pesquisas …

por em

A Guerra da Ucrânia é a primeira guerra transmitida pelas redes sociais

A guerra entre Rússia e Ucrânia é a primeira guerra a ser transmitida pelas redes sociais. O argumento aqui apresentado é que isso terá um efeito importante na forma como vemos e entendemos o conflito. Assim como ocorreu em outros eventos bélicos dos séculos XX e XXI. Embora não tenha sido uma guerra formal, a …

por em

As rachaduras da liberdade

O início de 2022 encontrou os Estados Unidos em novo drama pandêmico. Sob predominância da variante ômicron em fevereiro, o país atingiu novo pico de contaminação por Covid-19. A Johns Hopkins University, que monitora a pandemia no mundo, registrou, em sua plataforma online, mais de 1 milhão de casos confirmados num único dia.1 A cifra …

por em

59ª Bienal de Veneza: uma Bienal dos sonhos?

No início de fevereiro, foi apresentado ao público o projeto da 59a edição da Bienal de Arte de Veneza. A mostra acontece com um ano de atraso. Desde a inauguração da Bienal de Arte de Veneza, em 1895, esta é a primeira vez que uma mulher assina a curadoria do evento. A primeira Bienal Internacional …

por em

Pautas identitárias, sim! Qual o problema?

Em tempos de eleições presidenciais ou legislativas, vira e mexe verificamos a tentativa de desqualificação das pautas das mulheres e de grupos historicamente discriminados: LGBTQIA+, imigrantes, negros, refugiados, entre outros. Já fomos acusadas de dividir a classe trabalhadora, quando a gente só vem somar. Tentam secundarizar nossa luta ao classificar de pautas específicas, ou seja, …

por em

Bolsonaro beija Stalin e no dia seguinte Mussolini

Um dia após homenagem a comunistas na Rússia, o presidente Jair Bolsonaro (PL) usa lema fascista na Hungria — “Deus, pátria, família e liberdade” — durante encontro em 17 de fevereiro com o premiê Viktor Orbán, um dos principais representantes da extrema-direita na Europa. O lema é da Ação Integralista Brasileira (AIB), movimento criado em …

por em

A parceria estratégica entre Moscou e Beijing

O encontro entre Vladimir Putin e Xi Jinping em fevereiro de 2022 deve ser visto como histórico sob o ponto de vista geopolítico e estratégico. Marca o “fim do Pós-Guerra Fria” iniciado em 1989 com a desagregação do então chamado bloco socialista e, em dezembro de 1991, com a extinção da União Soviética. Durante a …

por em

No princípio era o estupro

Em 1929, em Mal-estar na civilização, Freud previu que o desenvolvimento da psicanálise passaria pela elaboração das “patologias das comunidades culturais”. Durante quase cem anos, fixou-se a ideia de que “o inconsciente guarda os restos não escritos e não elaborados dos traumas históricos […]. O recalcado se transmite e produz efeitos que só depois serão …

por em

A escolta

“Bom dia! Ficarei pronto em 15 minutos, como combinado. Vou direto ao Fórum. Sairei apenas para o almoço, logo retornando para o gabinete. À tarde, devo ir até o presídio, novamente retornando ao Fórum, onde permanecerei até à noite. Em seguida, farei a palestra na universidade e só depois vou para casa, o que deve …

por em

As relações entre mídia e poder político no contexto brasileiro

As relações entre mídia e poder político envolvem questões relacionadas com a opinião pública. Antes, se faz necessário destacar considerações acerca da conceituação utilizada em relação à opinião pública, que seriam correntes de opiniões, crenças e atitudes a respeito de um assunto específico e compartilhadas e expressas por uma parcela representativa da população. A opinião …

por em

Tragédia em Petrópolis: será esse o futuro das metrópoles?

Morro do Bumba, em Niterói, 2010. Região Serrana do Rio de Janeiro, 2011. Xerém, em Duque de Caxias, 2013. Petrópolis, 2022. Apenas para citar alguns dos desastres ambientais mais trágicos das últimas décadas. São incontáveis as vidas e sonhos levados pelas enchentes e deslizamentos. Devastada e ainda contando seus mortos, a Petrópolis de hoje é …

por em

A devastação da pecuária irresponsável na Amazônia

A Amazônia, que em sua porção brasileira já perdeu 20% de vegetação, está próxima do tipping point. A principal causa do desmatamento continua sendo a pecuária predatória praticada, principalmente, nas chamadas “terras devolutas” – florestas da União e dos estados listadas pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB) ou outras terras que ainda não constam no cadastro …

por em

A falácia da meritocracia

Em novembro de 2013, Paulo Henrique Félix da Silveira, conhecido como Paulinho, ganhou repercussão mundial através da fotografia capturada por Diego Nigro, que mostrava o menino de nove anos de idade boiando, quase inteiramente submerso, no lixão do canal do Arruda, zona norte do Recife, Pernambuco. Paulinho e seus dois primos também pequenos, na ocasião, …

por em

Caso Cajueiro: CIDH recebe denúncia contra o Estado brasileiro

“Nunca houve, de fato, diálogo. Nós fomos desrespeitados pelo governo do estado de todas as formas”. É assim que Clóvis Amorim, 54 anos, vê a influência dos agentes públicos do Maranhão na situação em que se encontra sua comunidade, o Cajueiro, na zona rural de São Luís, capital do estado. Liderança na luta pela defesa …

por em

“Na cidade dos ricos, o pobre não tem lugar”

A capital financeira do Brasil atualmente lida com uma crise humanitária que denuncia nos quatro cantos da cidade o cenário da desigualdade no país. Neste contexto, pessoas dormem nas ruas no meio do lixo do qual se alimentam e milhares de famílias vivem em habitações precárias, com riscos de incêndio e desabamento. Principais responsáveis por …

por em

A Rússia e o espectro da guerra: a histeria de um hóspede antigo

No dia 20 de janeiro, em entrevista, o atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou “Espero que Putin esteja consciente de que se encontra não muito distante de uma guerra nuclear […] Putin quer provar ao Ocidente e pagará por isso um preço que o fará se arrepender do que fez”. Em Moscou, Vyacheslav …

por em

A intolerância seletiva de Locke e seus seguidores e a defesa do nazismo e do racismo

O contexto brasileiro atual nos remete à “Carta acerca da tolerância” de John Locke, publicada em 1689, na Inglaterra. Naquele momento, o Rei Carlos II tentou restaurar o catolicismo a todo custo com perseguições num país hegemonicamente protestante. Locke, protestante, se refugiou em Amsterdã, de onde escreveu a referida Carta. Interessante notar que a proposta …

por em

Proposta de novo marco legal da Regularização Fundiária é grave

Depois da aprovação apressada do projeto de lei dos agrotóxicos pela Câmara dos Deputados na última semana, duas propostas legislativas que visam instituir novas regras da regularização fundiária também podem tramitar aceleradamente: os PL 2.633/2020 e PL 510/2021. Do ponto de vista da democratização do acesso à terra, da proteção do meio ambiente e dos …

por em

Um Estado para o Hygge

Na Dinamarca, a receita para uma vida mais satisfatória tem como um de seus ingredientes principais o que se costuma chamar por lá de hygge. O termo hygge deriva de hugr, que, no nórdico antigo, significa “a alma”. Ele se refere a experiências coletivas e individuais que aquecem a alma e é amplo o suficiente …

por em