Direito de resposta da Brasil Paralelo

Direito de resposta da Brasil Paralelo

21 de julho de 2020
compartilhar
visualização

No dia 18 de maio de 2020, o jornal Le Monde Diplomatique Brasil publicou matéria que excede os limites da liberdade de imprensa, e ofenderam injustificadamente a imagem da Brasil Paralelo. A publicação, denominada “Produtora de Extrema-Direita. Os mitos da Brasil Paralelo” (disponível através do link: <https://diplomatique.org.br/os-mitos-da-brasil-paralelo/>), veiculou suposições inverídicas e com o intuito exclusivo de descreditar publicamente as produções da Brasil Paralelo, denegrindo sua imagem frente ao público de forma absolutamente ilícita e injustificada. 

Tratando-se a publicação de artigo que atribui graves acusações à Produtora, com cunho flagrantemente difamatório, a Brasil Paralelo reserva-se o direito de que sejam publicados os esclarecimentos a seguir como Direito de Resposta, nos termos da Lei nº 13.188/2015 e do art. 5º, inciso V, da Constituição Federal.

A Brasil Paralelo é uma empresa de comunicação, que tem como foco de atuação a produção de conteúdo informativo relacionados ao contexto social, político e econômico brasileiro. Trata-se de uma sociedade empresária independente, apartidária e imparcial, cujo objetivo principal é oferecer ao público um conteúdo essencialmente imparcial com relação aos temas tratados, sempre com base em grande acervo informativo analisado por dezenas de especialistas.

A Brasil Paralelo se financia unicamente a partir de recursos privados seus, quais sejam: (i) a monetização do conteúdo disponibilizado no Youtube, (ii) a venda de cursos na modalidade online em seu portal (iii) a assinatura da modalidade premium com acesso a conteúdos exclusivos também no website da empresa, além de outros meios menores e privados de fomento econômico empregados pela empresa no fito de promover a efetivação de seu objeto social. A Brasil Paralelo nunca recebeu, e JAMAIS receberá qualquer valor do governo, ou de entidade governamentais; qualquer insinuação em sentido diverso é absolutamente inverídica, não passando de ilação desemparada de qualquer suporte fático.

O único objetivo da Brasil Paralelo é informar o público, de sorte que os seus conteúdos são totalmente despidos de qualquer ideologia política. A simples análise do conteúdo produzido pela Brasil Paralelo é prova disso, uma vez que há nele críticas a absolutamente todos os grupos políticos da história do Brasil. Exemplificativamente, em uma de suas recentes produções, chamada de “Teatro das Tesouras”, a Brasil Paralelo fez uma análise crítica de todas as eleições ocorridas no Brasil desde a redemocratização, demonstrando de forma jornalística e informativa todas as circunstâncias em que se deram os pleitos eleitorais em questão.

Não é verdade a informação veiculada pelo jornal Le Monde Diplomatique Brasil de que o fotografo Sebastião Salgado venceu processo na justiça contra a Brasil Paralelo. Referido processo tramita 4ª Vara Cível do Foro da Comarca de Vitória, ES, sob o n. 0012952-76.2019.8.08.0024, e ainda sequer foi julgado em primeira instancia, ou seja, não houve qualquer decisão que tivesse atribuído qualquer tipo vitória a qualquer uma das partes do processo, o que demonstra a falsidade da informação contida na reportagem em apreço.

Mais do que informações inverídicas, a matéria publicada pelo Jornal Le Monde Diplomatique Brasil é ofensiva e não reflete ao que se propõe a empresa quando da execução de seu objeto social, o qual, repete-se, possui caráter unicamente informativo. Tanto é verdade que a todas as produções de autoria da Brasil Paralelo se dão, tão somente, a partir de relatos, arquivos e documentos – muitas vezes desconhecidos pela população em geral –, que inclusive dão o caráter de ineditismo e relevância informacional ímpar à produção.

A imputação, de forma circunstancial e inconsequente, à produtora de obras audiovisuais historiográficos, cujo intuito é fomentar a discussão das vertentes históricas nacionais, de estar atuando de maneira a objetivar uma “nova ordem” no Brasil, ou de que está alinhada ao posicionamento “bolsonarista-olavista” não somente é difamatória e lesiva por si própria como também acaba por desvirtuar absolutamente a totalidade dos esforços desenvolvidos pela Brasil Paralelo, de forma que não pode ser admitida.

As produções da Brasil Paralelo pretendem revisitar a história brasileira, não para alterá-la à sua própria vontade, mas para derrubar o muro simbólico que permanece erguido nas narrativas que foram legadas à nossa população, e que ainda divide o nosso país. A Brasil Paralelo quer resgatar aquilo que a população brasileira não pôde herdar, mas que tem a profunda certeza de que merece saber: a verdade.



Artigos Relacionados

Podres Poderes

O riso de nosso ridículo tirano

Online | Brasil
por Fábio Zuker
Abastecimento

Arroz: uma crise anunciada

Online | Brasil
por Sílvio Isoppo Porto
Feminismos transnacionais

Uma reflexão sobre os desafios da construção do feminino nas telenovelas

por Rosane Svartman

Trabalho remoto, saúde e produtividade na perspectiva de gênero

Online | Brasil
por Patrícia Maeda

Contradições no acolhimento de refugiados no Brasil

Online | Brasil
por Juliana Carneiro da Silva
INDÍGENAS, A ÚLTIMA BARREIRA

Todas as coisas ruins que acontecem vêm de pessoas civilizadas

Online | Brasil
por Marcilia Brito
TEATRO

Despejo da Cia. Pessoal do Faroeste envergonha e empobrece São Paulo

Online | Brasil
por Eliane Alves da Silva, Benedito Barbosa, Francisco Comaru
Resenha

Destruir a democracia

Online | Brasil
por Fábio Zuker