Fantasmas em torno de uma “ofensiva chinesa” nas Nações Unidas

MÁXIMA INFLUÊNCIA COM O MÍNIMO ESFORÇO

Fantasmas em torno de uma “ofensiva chinesa” nas Nações Unidas

por Jeanne Hughes
1 de dezembro de 2020
compartilhar
visualização

Na esteira de Donald Trump, diversos comentaristas estimam que a China está no rumo de fagocitar a ONU. Se é difícil medir uma influência difusa, os dados objetivos mostram que a realidade está longe de corresponder à fantasia. Por ora, com objetivos comerciais ou para legitimar suas ações, Pequim visa apenas comandar algumas agências

“É possível contar nos dedos de uma mão os altos funcionários chineses nas Nações Unidas. E não é por falta de cargos de responsabilidade.” O ano é 2005. Wang Jingzhang, diplomata chinês aposentado que por muito tempo foi secretário do Comitê de Sanções para o Iraque, da ONU, queixa-se na imprensa de seu país.1 A …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

GENOCÍDIO

Extermínio do povo Yanomami e repercussões no direito penal internacional

Online | Brasil
por Sylvia Helena Steiner e Flávio de Leão Bastos Pereira
EDUCAÇÃO

A violência da extrema direita contra professores

Online | Brasil
por Fernando Penna e Renata Aquino
CONJUNTURA POLÍTICA

Pensando o 8 de Janeiro

Online | Brasil
por Coletivo Desmedida do Possível
CONJUNTURA POLÍTICA

Brasil como laboratório da insurreição fascista - II

Online | Brasil
por Augusto Jobim do Amaral
CONJUNTURA POLÍTICA

Brasil como laboratório da insurreição fascista – I

Online | Brasil
por Augusto Jobim do Amaral
BRASIL E AMÉRICA DO SUL

Uma década de desestabilização e guerra híbrida

Séries Especiais | América Latina
por André Luís André
SANEAMENTO BÁSICO

Mil razões para pedir desculpas

Online | Brasil
por Vicente Andreu
DADOS OFICIAIS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA

A comprovação indiscutível do não acesso à justiça por brasileiras violentadas

Online | Brasil
por Vários autores