O enigma dos "matadores loucos" - Le Monde Diplomatique

BÉLGICA O

O enigma dos “matadores loucos”

por Sergio Carrozzo
1 de agosto de 2001
compartilhar
visualização

Há cerca de vinte anos, um grupo de “assassinos loucos” semeou o pânico e a morte na Bélgica. Depois, evaporaram-se. Nada sobre sua identidade ou motivação. Gângsteres ou terroristas? Até hoje, ninguém sabeSergio Carrozzo

No início da década de 80, poupados da violência que agitava a França, a Alemanha e a Itália, os belgas viviam dias tranqüilos, perturbados apenas pelas querelas da velha dupla formada por flamengos e francófanos. Mas, parafraseando Michel de Ghelderode1, a morte espreita, discreta e sedenta, pela janela.

No momento em que elege uma equipe dirigente de direita2, truculenta, a imagem do reino onde nada acontece começa a se trincar: indivíduos de extrema-direita incendeiam a sede do Pour, um semanário de esquerda; ativistas de uma milícia neonazista, a Westland New Post, roubam telex da Otan classificados Top Secret



Artigos Relacionados

Junho de 2022: o plano Biden para a América do Sul

Online | América Latina
por Luciana Wietchikoski e Lívia Peres Milani
PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO POLÍTICA E SOCIAL

A reta final da Constituinte chilena

Online | Chile
por David Ribeiro
ARGENTINA

Isso não pode acontecer aqui...

Séries Especiais | Argentina
por José Natanson
RESENHAS

Miscelânea

Edição 180 | Brasil
ENTREVISTA – EMBAIXADORA THEREZA QUINTELLA

Balança geopolítica mundial deve pender para o lado asiático

Edição 180 | EUA
por Roberto Amaral e Pedro Amaral
UMA NOVA LEI EUROPEIA SOBRE OS SERVIÇOS DIGITAIS

Para automatizar a censura, clique aqui

Edição 180 | Europa
por Clément Perarnaud

Para automatizar a censura, clique aqui

Online | Europa
EMPREENDIMENTOS DE DESPOLUIÇÃO

Música e greenwashing

Edição 180 | Mundo
por Éric Delhaye