Partidarização ou personalização das disputas nos estados

ELEIÇÕES PARA GOVERNADOR: UM BALANÇO SOBRE TENDÊNCIAS NOS ÚLTIMOS 20 ANOS

Partidarização ou personalização das disputas nos estados

por Bruno Wilhelm Speck
10 de outubro de 2022
compartilhar
visualização

Os cientistas políticos asseguram que os partidos são importantes, principalmente no Legislativo, em que são os atores centrais na negociação com o governo, mas também no processo eleitoral, no qual distribuem os valiosos recursos de campanha.

Comentaristas políticos frequentemente argumentam que no Brasil, tanto na disputa eleitoral como no governo e no Legislativo, as lideranças políticas importariam mais do que os partidos. Os mais exacerbados sugerem que os políticos trocam de partido como trocam a roupa do dia. A filiação a um partido, uma condição imposta pela legislação para disputar eleições …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

A CRISE NA CULTURA

Editais de cultura no Paraná: campo de influência na capital controla o estadual

por Por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
A CRISE DA CULTURA

Lei Aldir Blanc e os editais do “cercadinho de Curitiba”

por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
ARGENTINA

Por que Alfonsín está retornando?

Séries Especiais | Argentina
por José Natanson
DESAFIOS DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

Lula no (novo) mundo

Séries Especiais | Argentina
por Federico Merke
COPA: FUTEBOL E POLÍTICA

Aura de líder austero, espectro recorrente em Mundiais, ronda Tite

por Helcio Herbert Neto
GUILHOTINA

Guilhotina #193 - Edson Lopes Cardoso

CONTRIBUIÇÕES PARA O NOVO GOVERNO DE LULA

A nova política externa brasileira

Online | Brasil
por Marina Bolfarine Caixeta
RESENHA

Em Maví, Marco Lucchesi faz de sua poesia uma busca pelo outro

Online | Mundo
por André Rosa