A trajetória textual e política de uma “tatuagem no tororó”

As trajetórias textuais são, também, trajetórias políticas, visto que a entextualização, que faz emergir novos repertórios a partir de um “texto original”, se efetiva a partir de escolhas ideológicas histórica e culturalmente atravessadas por relações de poder