Elza Soares quer comer você | Entrevista completa - Le Monde Diplomatique

Elza Soares quer comer você | Entrevista completa

19 de julho de 2018
compartilhar
visualização
Venham, saiam, busquem, gritem

Elza Soares, 87 anos, canta em busca da natureza que melhor lhe caia. Uma que seja sua cara, cuspida e escarrada, na qual a verdade apareça garimpada até não sobrar nada. Em seu novo álbum intitulado Deus é mulher, mostra os desejos e anseios da intérprete carioca: “A gente ainda esconde muito nossa cara, então esse trabalho é um pedido: venham, saiam, busquem, gritem”
“Quero ver as pessoas falando. Não se pode falar com medo. Quando falamos com medo, deixamos a boca meio fechada, sem certeza do que se está dizendo. É por isso que eu digo: “O meu país é meu lugar de fala” [“O que se cala”]. Uso a minha voz para dizer o que cala, como uma maneira de me expressar, gritar.”

Confira a entrevista em sua versão para edição de impressa em:
https://diplomatique.org.br/eu-gozo-com-as-musicas-desse-disco-afirma-elza-soares/

Entrevista realiza no dia 17 de maio de 2018.
Imagens do show com participação do Ilu Obá De Min gravadas no Sesc Pinheiros, São Paulo
Agradecimento ao Sesc Pinheiros



Artigos Relacionados

GENOCÍDIO

Extermínio do povo Yanomami e repercussões no direito penal internacional

Online | Brasil
por Sylvia Helena Steiner e Flávio de Leão Bastos Pereira
EDUCAÇÃO

A violência da extrema direita contra professores

Online | Brasil
por Fernando Penna e Renata Aquino
CONJUNTURA POLÍTICA

Pensando o 8 de Janeiro

Online | Brasil
por Coletivo Desmedida do Possível
CONJUNTURA POLÍTICA

Brasil como laboratório da insurreição fascista - II

Online | Brasil
por Augusto Jobim do Amaral
CONJUNTURA POLÍTICA

Brasil como laboratório da insurreição fascista – I

Online | Brasil
por Augusto Jobim do Amaral
BRASIL E AMÉRICA DO SUL

Uma década de desestabilização e guerra híbrida

Séries Especiais | América Latina
por André Luís André
SANEAMENTO BÁSICO

Mil razões para pedir desculpas

Online | Brasil
por Vicente Andreu
DADOS OFICIAIS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA

A comprovação indiscutível do não acesso à justiça por brasileiras violentadas

Online | Brasil
por Vários autores