A filosofia do desprezo - Le Monde Diplomatique

AS ELITES DIANTE DOS “COLETES AMARELOS”

A filosofia do desprezo

por Bernard Pudal
1 de Março de 2019
compartilhar
visualização

Desde sua posse, o presidente francês, Emmanuel Macron, associou diversas vezes as classes populares a um grupo de preguiçosos incultos e chorões. Assim, ele rompe com a duplicidade dos últimos chefes de Estado em relação aos menos favorecidos: compreendê-los no discurso, mas negligenciar suas reivindicações, e, sobretudo, ignorar a dominação estrutural de que são objeto

“Je vous hais, compris?”:1 um dos slogans escritos com caneta hidrográfica em muitos coletes amarelos condensa em uma fórmula a atitude de Emmanuel Macron e a célebre frase do general De Gaulle, modelo exemplar do discurso duplo dos políticos. Para além das múltiplas reivindicações sociais e fiscais dos “coletes amarelos”, se há uma constante, é …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

PANDEMIA, CONCENTRAÇÃO DE RENDA E SMARTPHONES

Figura alguma é o bastante

Online | Brasil
por Paula Ordonhes
RESENHA

O “Evangelho da Razão” segundo Celso Furtado

Online | Brasil
por Alexandre de Freitas Barbosa
Extermínio

Quando a cor importa: o racismo estrutural na esquerda

Online | Brasil
por Érico Andrade
Rituais, construção de caminhos e redes de cuidados

Etnia Xukuru-Kariri e as práticas populares no enfrentamento à Covid-19

Online | Brasil
por Tanawy de Souza Tenório e Saulo Luders Fernandes
DISCRIMINAÇÃO E INVISIBILIDADE

O abandono de pessoas trans durante a pandemia

Online | Brasil
por Wendel Limeira e Anne Nunes
Soberania alimentar

O novo veto do Capitão Fome

Online | Brasil
por Francisco Menezes e Valéria Burity
O que sustenta esse governo

Impeachment, autogolpe ou novas eleições

Online | Brasil
por Carlos Cardoso Filho
Feminismos transnacionais

Maternidade, academia e pandemia

por Pricila Loretti e Taísa Sanches