A história do sono - Le Monde Diplomatique Brasil - Edição 165

QUANDO OS EUROPEUS ACORDAVAM POR VOLTA DA MEIA-NOITE

A história do sono

Edição 165 | França
por Roger Ekirch
1 de abril de 2021
compartilhar
visualização

Deitar-se à noite, dormir direto, despertar de manhã: nada mais normal. Esse encadeamento parece tão natural que sua interrupção no meio da noite é considerada um distúrbio. Nem sempre foi assim. Por milênios, o sono humano foi cortado por um despertar noturno. Um tempo para si, envolto em sonhos, que abria uma porta ao inconsciente

Nos primeiros dias do outono de 1878, Robert Louis Stevenson, na época com 27 anos, passou doze dias fazendo caminhadas nas Cevenas, cadeia de montanhas no centro-sul da França. Sua única companheira de viagem era uma mula com o nome de Modestine. Stevenson só publicou A ilha do tesouro e se tornou célebre na literatura …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

UM FRACASSO EXITOSO

Massacre no Jacarezinho: necropolítica aplicada

Online | Brasil
por Thiago Rodrigues
CHACINA DE JACAREZINHO

Luto seletivo, estratégia de invisibilização

Online | Brasil
por Bruna Martins Costa e William Zeytounlian
CHACINA NO JACAREZINHO

Para o Estado, as vidas de negros, pobres e favelados não importam?

Online | Brasil
por Wallace de Moraes
SETOR ELÉTRICO

Cemig: a irracionalidade da proposta de privatização

Online | Brasil
por Diogo Santos
Editorial

Por que defendemos o impeachment de Bolsonaro

Online | Brasil
por Redação
Guilhotina

Guilhotina Especial Todo Mundo É Artista – 100 Anos de Joseph Beuys

Séries Especiais | Alemanha

Ensaio sobre a pandemia

Online | Brasil
por Vinícius Mendes
Mídia e pandemia: a democracia sob ataque

Comunicação popular e comunitária salvam vidas durante a pandemia

por Tâmara Terso e Paulo Victor Melo