Por que os funcionários públicos japoneses se matam de trabalhar

Uma hora e trinta da madrugada. No bairro Kasumigaseki, em Tóquio, que reúne a maior parte das instituições do país, filas intermináveis de táxis rodeiam os prédios imponentes dos ministérios. Como perderam o último metrô, os funcionários caminham apertando o passo e se precipitam em direção aos carros, que desaparecem nas profundezas da noite. Essa …

por em

Miscelânea – Resenhas

NOVA GAZETA RENANA Karl Marx e Friedrich Engels, Expressão Popular   Fim de fevereiro de 1848. Ainda era inverno quando Paris sentiu o calor de um intenso processo revolucionário que irradiou por grande parte da Europa continental, entre o Atlântico e as fronteiras com a Rússia. Entre 1846 e 1848, a Europa ocidental e central …

por em

A história do sono

Nos primeiros dias do outono de 1878, Robert Louis Stevenson, na época com 27 anos, passou doze dias fazendo caminhadas nas Cevenas, cadeia de montanhas no centro-sul da França. Sua única companheira de viagem era uma mula com o nome de Modestine. Stevenson só publicou A ilha do tesouro e se tornou célebre na literatura …

por em

Na Itália, a austeridade volta pela janela

A Itália confirma sua reputação de laboratório político. Dez anos depois de Mario Monti e seu governo de tecnocratas, outro ex-funcionário da Goldman Sachs vem se instalar no Palácio Chigi. Como seu predecessor, e como Emmanuel Macron por ocasião da campanha presidencial francesa de 2017, Mario Draghi pretende superar a divisão entre direita e esquerda …

por em

Na Bélgica, um improvável banco ético

“Mudemos o banco para melhor”: em 21 de novembro de 2020, essa mensagem apareceu em letras garrafais nas telas dos cooperados conectados à assembleia geral do NewB, o novo banco belga “cooperativo”, “ético” e “sustentável”. Sobre um palco erguido para a ocasião, o atual presidente da instituição, Bernard Bayot, fez as vezes de mestre de …

por em

Mobilização contra os golpes imobiliários na Rússia

Para serem vistas pelos motoristas, barracas foram montadas na beira da estrada, e, para ajudar nas noites mais frias, os homens construíram um abrigo de madeira coberto com lonas e equipado com uma lareira. Dentro dele, uma cozinha e alguns beliches. No verão de 2020 – por exatamente 88 dias –, cerca de cinquenta membros …

por em

O difícil diálogo entre Washington e Teerã

Eleito, Joe Biden afirmou que a América estava “de volta” e que seu país estava “pronto para dirigir o mundo, e não dele se afastar; pronto para enfrentar seus adversários, e não rejeitar seus aliados; e pronto para defender seus valores”. A celebridade de reality show que o precedeu na Casa Branca havia prometido que …

por em

Por que não conseguimos aproveitar o valor econômico da biodiversidade?

Agraciado pela evolução biológica com um tesouro vivo, o Brasil conta com imensas e pouco exploradas vantagens competitivas em relação ao resto do mundo. Os dados constam nos relatórios publicados pela Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços (BPBES): os ecossistemas brasileiros são os mais biodiversos do planeta e oferecem o maior potencial em variedades para …

por em

O Brasil como campo de provas da selvageria

Já temos um ano de pandemia, mais de dois de Bolsonaro e mais de cinco de austeridade fiscal. As mortes por Covid-19 mataram mais de 300 mil brasileiros, as indústrias fecham as portas, a economia se esfarela a olhos vistos, a taxa de desemprego se aproxima dos 15%, enquanto a população subutilizada já representa quase …

por em

Campanhas de dissuasão maciças

“Em vez de ir adiante, ele resolveu voltar. Jurando, disse a seu primo morto: ‘Se Deus quiser me tirar a vida, que isso aconteça em meu querido país’.” Essa canção em espanhol narra o périplo de um mexicano que, tendo visto o primo morrer durante a viagem para os Estados Unidos, decidiu regressar. Gravada em …

por em

O grito de raiva da juventude senegalesa

A prisão, em 3 de março de 2021, do deputado Ousmane Sonko atiçou uma revolta da juventude senegalesa apoiada pela diáspora por meio de manifestações pacíficas e de uma mobilização nas redes sociais. O dirigente do Partido dos Patriotas do Senegal para o Trabalho, a Ética e a Fraternidade (Pastef) é acusado de estupros em …

por em

França terceiriza sua guerra no Sahel

Em uma cidadezinha a cerca de 20 quilômetros de Gao, no norte do Mali, três carros blindados se posicionam entre as casinhas de terra. Os soldados se dispersam no meio dos burros e tentam vigiar as redondezas, com armas na mão. É preciso esperar cerca de 20 minutos para que os moradores do entorno se …

por em

Chile: uma nova Constituição bastará?

Alondra Carrillo poderia estar alegre, mas está furiosa. Há muitos anos, essa jovem ativista feminista de Santiago do Chile esperava o momento em que seu país se desfaria da Constituição de 1980, herdada da ditadura do general Augusto Pinochet (1973-1989). Se, desde a transição para a democracia, todos os governos trabalharam para preservar o status …

por em

O desaparecimento do debate

A evolução das mentalidades e o progresso das ideias redesenham, em cada época, os contornos daquilo que a sociedade escolhe para si mesma como sendo o Bem. Existe, portanto, uma parte necessária de indeterminação no interesse geral. Por exemplo, a lenta conquista dos direitos sociais a partir do século XVIII e, sobretudo, do XIX ilustra …

por em

Os incontáveis painéis de debate nos canais de notícias 24 horas

A informação 24 horas nasce da injeção de uma velha ideia em novos canais. Qual é a ideia? A de que os males do mundo resultam da falta de comunicação entre os seres humanos. E quais são os canais? As redes privadas de comunicação que se multiplicaram no início dos anos 1980, graças às novas …

por em

Ideologia, bases sociais e as perspectivas do bolsonarismo

Durante a pandemia, as condições econômicas, políticas e sociais passaram por mudanças importantes. O desemprego cresceu, o auxílio emergencial rendeu popularidade ao presidente, assistimos a conflitos na coalizão bolsonarista, investigações evidenciaram a corrupção no seio familiar presidencial, Trump foi derrotado e, finalmente, Lula teve suas condenações anuladas. Não temos ainda claro o que isso implicará …

por em

Coronavírus, negacionismo e infelicidade: uma política de governo no Brasil

Diante do perfil de morbimortalidade da Covid-19, causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), e das respostas políticas, econômicas, sociais e sanitárias que os países ofereceram para o enfrentamento da pandemia, e após um ano da decretação de estado de pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), consideramos importante e oportuno refletir sobre duas questões: como o …

por em

Para enfrentar a fome

No ano passado, o governo liberou R$ 292 bilhões para o auxílio emergencial, que chegou a 68 milhões de brasileiros e brasileiras. Contou com nove parcelas, desde abril. Cinco delas foram de R$ 600, e quatro, de R$ 300. Os resultados foram extremamente positivos tanto para assegurar a segurança alimentar de 30% dos brasileiros quanto …

por em

Viva o “risco sistêmico”!

Três dias antes da entrada de Donald Trump na Casa Branca, o presidente chinês, Xi Jinping, viajou para Davos. Advertiu os Estados Unidos contra o protecionismo. Hoje, é a política de retomada do crescimento, impulsionada por Joe Biden, que alarma os dirigentes chineses. Eles veem aí um “risco sistêmico” para a ordem econômica atual… Os …

por em