A teoria zumbi das leis do mercado - Le Monde Diplomatique

O PODER INSCRITO NA ORDEM DAS COISAS

A teoria zumbi das leis do mercado

por Henri Acselrad e Grupo de Pesquisa do Laboratório Estado, Trabalho, Território e Natureza (ETTERN/IPPUR/UFRJ)
3 de abril de 2017
compartilhar
visualização

Confira a seguir entrevista com Alain Deneault, professor de Filosofia Política da Universidade de Montreal, doutor em Filosofia pela Universidade de Paris 8 e diretor de programas no Collège International de Philosophie em Paris. Ele esteve no Brasil no fim de 2016 para participar do seminário internacional “Capitalismo extrativista e a gestão empresarial do ‘social’”, na Casa da Ciência da UFRJ

O Brasil tem se defrontado com a realidade gritante de relações pouco transparentes entre grandes empresas e instâncias governamentais. O senhor identifica as condições históricas que poderiam melhor explicar essas relações? Quando se fala hoje em multinacionais, de forma implícita evoca-se um poder de novo tipo. Diante dele, os Estados que quiserem resistir encontrar-se-ão impotentes, …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

ORÇAMENTO SECRETO

A melhor forma de combate à corrupção não é o discurso

Online | Brasil
por Luís Frederico Balsalobre Pinto
DEMOCRACIA MILITANTE

A democracia do erro: Loewenstein e o Brasil de 2022

Online | Brasil
por Gabriel Mattos da Silva
COPA: FUTEBOL E POLÍTICA

Qual é a função dos bandeirinhas após o surgimento do VAR?

por Helcio Herbert Neto
EDUCAÇÃO

Um ensaio timidamente indecente sobre pânico civilizacional e educação

Online | Brasil
por Fernando de Sá Moreira
ECONOMIA E SAÚDE

O SUS e o relatório do TCU

Online | Brasil
por Vários autores
QUE A CLOROQUINA NÃO SE REPITA

Como conter a pulsão de morte bolsonarista

Online | Brasil
por João Lorandi Demarchi
RESPEITEM OS LOUCOS

A patologização do fascismo

Online | Brasil
por Roger Flores Ceccon
NOVO MINISTÉRIO, A CONCRETIZAÇÃO DE UM VERDADEIRO MARCO

Os povos indígenas e seu protagonismo na transição de governo

Online | Brasil
por Aline Ngrenhtabare Kaxiriana Lopes Kayapó, Edson Kayapó e Flávio de Leão Bastos Pereira