As serpentes continuam matando - Le Monde Diplomatique Brasil

QUASE 60 MIL MORTES POR ANO NA ÍNDIA

As serpentes continuam matando

por Alexia Eychenne e Rozenn Le Saint
1 de outubro de 2021
compartilhar
visualização

Flagelo de países pobres, as picadas de cobra são uma das doenças tropicais mais negligenciadas. Na Índia, elas matam mais que em qualquer outra parte do mundo. As serpentes, contudo, poderiam ter o poder de curar, mas para isso seria necessário superar obstáculos industriais, logísticos e culturais impostos à produção de soros

Dos arrozais de Kerala às planícies semiáridas do Rajastão, as serpentes povoam a terra e o imaginário dos camponeses indianos. Os cultos hinduístas e budistas estão repletos de nāgas, gênios guardiães do solo meio homens, meio serpentes. “São fonte tanto de perigo quanto de fecundidade”, explica o indianista Michel Angot. “No Pañchatantra, uma coletânea de …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

PAULA REGO (1935-2022)

B. a vomitar a pátria

Online | Brasil
por Gilberto Carvalho de Oliveira
Meio Ambiente

2022 e o jubileu das grandes conferências ambientais

Online | Brasil
por Leandro Dias de Oliveira
Resenha

Delivery Fight! A luta contra os patrões sem rosto

por João Lorandi Demarchi
Guilhotina

Guilhotina #170 - Fábio Kerche e Marjorie Marona

CRÔNICA

Diego de Jesus, uma história de ficção?

Online | Brasil
por João Marcos Buch
RESENHA

Uma Lava Jato mundial

Online | Brasil
por Ladislau Dowbor
(Des)governo Bolsonaro

Com Bolsonaro, Brasil segue na contramão do direito à comunicação

por Patrícia Paixão de Oliveira Leite e Paulo Victor Melo
O NOVO PARLAMENTO FRANCÊS

Virada da esquerda, recorde da extrema-direita e revés para Macron

Online | França
por Leandro Gavião