Bianca Pyl, Autor em Le Monde Diplomatique

O Brasil em “1984”

Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força. Este é o slogan do Partido que domina o país Oceânia no universo distópico criado por um dos maiores escritores do século XX, George Orwell. Um Estado que domina pelo ódio, a destruição e a opressão – “O Grande Irmão está de olho em você”. O …

por em

A criminalização do stalking e a proteção da mulher

A violência contra as mulheres não é um assunto recente, tampouco algo novo no cenário mundial. Há séculos, o machismo socialmente enraizado em diversos países contribuiu para a colocação da mulher em uma posição de subordinação, como alguém de menor importância e relevância no contexto social e, principalmente, como um ser carente de qualquer proteção …

por em

Trajetória da austeridade fiscal no Brasil: a institucionalização do neoliberalismo

Se nos países capitalistas avançados do norte global a reconfiguração da política econômica para um esquema neoliberal desmontou de maneira contínua o estado de bem-estar social do pós-guerra, a introdução desse ideário diante do contexto institucional brasileiro apresentará sentido distinto. O ponto de partida escolhido para reflexão, a crise da dívida da década de 1980, …

por em

Pandemics, housing crisis and the value of community-led housing initiatives in the global south

Community-led housing is creative, collective and participatory dwelling practices that have the potential to address social exclusion and produce adequate and affordable housing options. Over the past decades, social vulnerabilities have often been materialised in the form of precarious and insecure housing, a global condition that has been exacerbated by the Covid-19 pandemic. It is …

por em

A importância das experiências de moradias de iniciativa comunitária

Moradias de iniciativa comunitária são práticas habitacionais criativas, coletivas e participativas com o potencial de responder à exclusão socioespacial e produzir alternativas dignas e acessíveis de moradia. Ao longo das últimas décadas, vulnerabilidades sociais frequentemente se materializaram na forma de habitações precárias e inseguras, uma condição global que tem sido agravada pela pandemia de Covid-19. …

por em

Por que defendemos o impeachment de Bolsonaro

Jair Bolsonaro recebeu os votos de 39% dos eleitores. Empossado, nunca cumpriu sua responsabilidade de ser o presidente da República de todos os brasileiros e brasileiras. Mas foi no enfrentamento à pandemia que seu desprezo pela vida ficou evidente, contrariando, com atitudes e palavras, seu papel como a autoridade constitucional, legal e politicamente qualificada para …

por em

Guilhotina Especial Todo Mundo É Artista – 100 Anos de Joseph Beuys

Ainda pouco conhecida no Brasil, a produção artística de Joseph Beuys se expressa em diversas formas. São desenhos, esculturas, ações, atuação política, educativa e diversos escritos. Morto em 1986, o multiartista alemão completaria 100 anos em 12 de maio. A prática do diálogo, da participação do público e do questionamento sobre as potências e limites …

por em

Ensaio sobre a pandemia

Como nos romances de José Saramago, em que uma faceta desconhecida do humano se manifesta a cada novo capítulo, o vírus também explica – à medida em que é explicado – um pouco mais sobre nós. E, também como o escritor português já previra em seus livros, talvez seja só em momentos trágicos, excepcionais, que …

por em

Comunicação popular e comunitária salvam vidas durante a pandemia

De nós para os nossos! Esse foi o lema que unificou comunicadoras e comunicadores populares e as lutas antirracistas e por igualdade de gênero em um ano pandêmico. O chamado também orienta o manifesto da iniciativa #CoronaNasPeriferias, uma coalizão nacional de coletivos de comunicação e periferias criada em março de 2020 no intuito de produzir conteúdos …

por em

Bala, fome, vírus e rivotril na cidade do purgatório, da beleza e do caos

No dia 06 de maio de 2021 os moradores da favela do Jacarezinho, localizada na zona norte da cidade do purgatório, da beleza e do caos, acordaram com a presença de policiais no território. A polícia civil alegou que a operação ocorreu para combater o tráfico de drogas, sendo que após 9 horas de ação …

por em

A extinção do censo demográfico e a negação do Estado Social

No dia 23 de abril, o então secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, informou que o orçamento de 2021 não contará com recursos para a realização do censo demográfico. O referido documento foi sancionado com vetos pelo presidente Jair Bolsonaro, entre os quais encontra-se R$ 7,9 bilhões em despesas discricionárias do …

por em

Violência estrutural e construção da ordem social na Colômbia

Em novembro de 2016, quando o governo nacional colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) assinaram os Acordos de Havana, aventava-se a ideia de diminuição da violência no país andino, dado o fim do conflito armado entre as duas partes. Entretanto, essa esperança não se concretizou. Por um lado, desde 2015 a taxa …

por em

Acabou o BBB, agora temos a CPI

Anseios e desejos precisam de uma forma de vazão. Talvez seja essa uma das lições mais basilares da politica: aquela que compreende que o palco e os personagens podem capturar e fazer um uso deliberado dessas aspirações. Até a noite desta terça-feira, 4 de maio, o BBB 21 foi um dos cenários que melhor mobilizou …

por em

Novo apagão na Ciência brasileira no pior momento da pandemia

Enquanto o trabalho de cientistas ganhou evidência no decorrer da pandemia, fazendo parte do cotidiano brasileiro com as notícias pela busca por vacinas e veiculação dos boletins epidemiológico, pesquisadores e cientistas enfrentam cortes de bolsas e redução dos recursos nas universidades e programas de pesquisas. Mesmo antes de se eleger presidente, Jair Bolsonaro apresentou-se como …

por em

Meninas negras têm menos acesso ao ensino remoto, diz estudo

As meninas negras têm menos acesso ao ensino remoto do que qualquer outro grupo de estudantes (meninos brancos e negros, e meninas brancas, majoritariamente) no município de São Paulo. É o que revela a pesquisa “A educação de meninas negras em tempos de pandemia: O aprofundamento das desigualdades”, produzida pelo Geledés – Instituto da Mulher Negra e divulgada …

por em

Em tempos de ódio e negacionismo rir é um ato de resistência

Vivemos um período de intensa aridez em nosso país e rir tornou-se um ato de resistência. A aniquilação dos afetos, dos abraços e das confraternizações não são apenas provocados pelo distanciamento social que o cuidado em saúde demanda para enfrentarmos o “não tão novo” coronavírus. A estratégia adotada pelo governo federal segue reafirmando a destruição …

por em

Campanha e Repu questionam dados oficiais da Seduc-SP

A Campanha Nacional pelo Direito à Educação e a Rede Escola Pública e Universidade (Repu) pedem ao Tribunal de Justiça um ingresso como Amicus Curiae (amigo da corte) em ações judiciais que confrontam dados oficiais da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc) usados para defender o retorno presencial às aulas no estado. …

por em

Lei geral de proteção de dados em vigor, ANPD militarizada

No Brasil, a discussão sobre a importância de garantia ao direito à privacidade nas redes ganhou forma na luta pela promulgação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei 13.709/2018), sancionada em agosto de 2018 com o objetivo de “proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade …

por em

Professor: uma profissão que pode virar um hobby?

Professor uma profissão que pode virar hobby? A pergunta parece cínica, mas expressa uma preocupação e um risco cada vez mais notório. Como outras profissões, a docência vive hoje uma crise sem precedentes. Há muitos motivos para isso e, como tudo, uma análise profunda do problema deveria incluir o desafio da formação, o desempenho das …

por em

A pandemia da uberização e a revolta dos precários

A tragédia da pandemia no Brasil chegou aos limites do absurdo, com centenas de milhares de mortos, com o sistema de saúde em ritmo de colapso em várias partes do país, apesar de todos os esforços do Sistema Único de Saúde (SUS) e seus profissionais de saúde. E este cenário, sabemos, tem suas causas principais …

por em

Cerrado dos Povos: Saberes e Biodiversidade #02 – Desmatamento e resistências nos territórios

O Cerrado já teve mais da metade das suas matas nativas devastada ao longo do tempo, em razão sobretudo da expansão da fronteira agrícola. O processo de modernização conservadora da agricultura na região, a partir da década de 1960, foi favorecendo essa expansão avassaladora do desmatamento. Mas não se trata de um fenômeno relegado ao …

por em

A separação dos poderes e a CPI da pandemia

O plenário do Supremo Tribunal Federal, no dia 14 de abril de 2021, confirmou a liminar concedida pelo ministro Luís Roberto Barroso para determinar ao Senado Federal a instauração de Comissão Parlamentar de Inquérito, com o objetivo de investigar e apurar eventuais ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no …

por em

Educação como serviço essencial? Devagar com o andor que o santo é de barro

Quem discorda da inferência de que a educação é importante? Arriscamos dizer que ninguém em sã consciência. Mas devagar com o andor que o santo é de barro: no conceito jurídico, não se pode usar qualquer terminologia para essa afirmação. A palavra “essencial”, que está na boca do Congresso Nacional, por exemplo, é um caso …

por em

A matriz ideológica da milícia e o fenômeno bolsonaro

O Rio de Janeiro tem muito a ensinar sobre o fenômeno Bolsonaro para o Brasil, e embora isso seja óbvio, ainda não foi suficientemente levado a sério. Examinar a forma pela qual a milícia se espraiou no estado e como ela se converteu em um discurso que avançou sobre áreas ricas da cidade pode ser …

por em

Crítica da crítica à meritocracia

Não sei quando escutei pela primeira vez na minha vida que o esforço, a disciplina seriam condições primeiras para eu me tornar gente. Na boca de minha mãe saíam palavras encantadas: “você precisa estudar para ser alguém na vida”. Talvez de formas distintas, este mantra possa ser identificado como um dos eixos estruturantes da vida …

por em

A Cúpula Ibero-Americana de Andorra e a pandemia

A 27ª Cúpula Ibero-americana, realizada em Andorra, dia 21 de abril, tratou centralmente da pandemia no conjunto de países que conformam aquele espaço político, que reúne cerca de 20% da população mundial, mas detém nada menos do que 70% das mortes por Covid-19. Chefes de Estado e de governo e vice-presidentes de 18 países participaram …

por em

A naturalização de sistemas e tecnologias de vigilância na pandemia

O aumento vertiginoso do número de infecções pelo coronavírus SARS-CoV-2 no Brasil coincidiu com um curioso crescimento do setor de tecnologia. Em abril de 2020, os valores do mercado de eletrônicos já estavam 30% mais caros do que no primeiro trimestre do mesmo ano. Em maio, o Ix.br, setor do Comitê Gestor da Internet (CGI.br) …

por em

Povos originários, crise global e Cúpula do Clima

Na semana em que o mundo volta os olhos para a Cúpula do Clima, a entrevista com Ailton Krenak no Programa Roda Vida, da TV Cultura, deveria ser vista (e revista) por todos nós como a aula que nos faltou em quase todas as séries dos nossos anos escolares. O diálogo entre a liderança indígena …

por em

Direito urbanístico e política urbana em tempos de pandemia

A crise sanitária em curso é essencialmente a crise da cidade, isso é, uma crise das dinâmicas de produção do espaço nas cidades e do modelo hegemônico de ordenamento territorial. Originalmente determinada pelas mudanças das relações dos seres humanos com o meio ambiente – dados o padrão de urbanização dominante internacionalmente e as relações íntimas …

por em

SP utiliza entrevista com Mano Brown em aulas da rede pública

Entrevista com Mano Brown publicada no Le Monde Diplomatique Brasil em janeiro de 2018, conduzida por Guilherme Henrique, Henrique Santana e Nadine Nascimento, será utilizada em sala de aula pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. O conteúdo fará parte da disciplina de Português para a 2ª série do ensino médio. O trecho …

por em

O mercado financeiro aterrissa na Amazônia em nome do Clima

Tudo começou com a carta, muito mal recebida, de Jair Bolsonaro ao seu par estadunidense. No documento, o brasileiro faz promessas irrealizáveis nos termos em que foram formuladas. Além disso, são apresentados números fantasiosos sobre os índices de queimadas e desmatamento na Amazônia, bem como sobre os esforços do seu governo para combatê-los. A verdade …

por em

A busca pela verdade deve ser feita no processo histórico

O conceito de ‘verdade’ está bastante presente em nosso cotidiano. A crítica literária estadunidense Michiko Kakutani identifica a morte da verdade em parte pelo pensamento pós-moderno que nega “a existência de uma realidade objetiva”[1]. Em “A morte da verdade”, a autora demonstra como o discurso da direita que elegeu Donald Trump presidente dos Estados Unidos …

por em

Mulheres negras estão cansadas de serem silenciadas

Mulheres negras estão cansadas de serem silenciadas. As lutas que fazem parte da vivência da mulher negra na sociedade se dão todos os dias da semana, 24 horas por dia. Carolina Maria de Jesus, em seu livro “O Quarto dos Despejos”, dizia que seu sonho era escrever e tinha raiva dos políticos e patrões porque …

por em

A desigualdade agrária no brasil: o caso do Centro Paulo Freire

As desigualdades sociais atravessaram o curso da história brasileira. Desde a invasão portuguesa até os dias atuais, a maioria da população sempre enfrenta imensos e complexos entraves para a efetivação de sua cidadania plena. Isto porque, a gênese civilizacional brasileira é marcada pela opressão e pela segregação, além de pautada pelos interesses da elite rural, …

por em

Democracia leitora, leitura democrata

Não há dúvidas que o Estado precisa de recursos para que possa cumprir com as suas obrigações constitucionalmente conferidas, sendo o responsável não só pela proteção da liberdade dos cidadãos e de seus direitos políticos, mas também pela promoção de direitos sociais, culturais e econômicos. Assim, como tal, para manter-se funcionando, o Estado influi, com …

por em

Rivalidades inflamadas pela ultradireita

Em 2017, logo após a vitória de Trump nas eleições dos EUA, Nancy Fraser publicou um artigo intitulado “O fim do neoliberalismo progressista”. A filósofa mostrou que os governos de Bill Clinton e Barack Obama ajudaram a construir uma aliança peculiar: de um lado, setores hegemônicos de movimentos sociais e, de outro, Wall Street, Hollywood …

por em

A reforma sindical na era Lula: pontos e contrapontos

É inegável a contribuição do movimento sindical brasileiro para a chegada do Partido dos Trabalhadores à presidência do Brasil, bem como para sua permanência no poder ao longo de treze anos. Nesse sentido, vale mencionar a relação de proximidade entre a formação e fortalecimento do PT e do movimento sindical, uma vez que o partido …

por em

O Brasil dos contrastes extremos

O isolamento social é a única arma que temos para segurar a disseminação do coronavírus enquanto a vacina não está acessível para toda a população, isso é o que mostra a prática ao redor do mundo e é a recomendação da Organização Mundial de Saúde. Mas ela só é possível se for acompanhada pela proteção …

por em

Sobre 1º de maio

Em 1º de maio de 1886, teve lugar a segunda greve geral nacional dos Estados Unidos, de proporções até então inauditas, já que apenas em Londres uma greve da mesma magnitude havia ocorrido 56 anos antes. A greve conseguiu reunir além dos trabalhadores, sindicalistas, socialistas e anarquistas, um sem-número de simpatizantes sob a pauta da …

por em

Da crise da Ciência à crise da razão: por que vivemos tempos sombrios?

A ciência moderna apropriou-se de um estilo de investigação calcado na ideia de que seria possível construir uma aliança entre o homem e a natureza, vínculo este que poderia apaziguar nossa gélida solidão no universo. Assim, a partir de um ponto de vista estritamente materialista, encontraríamos o tão esperado conhecimento objetivo e, consequentemente, a razão …

por em

Estreia da série especial Cerrado dos Povos: Saberes e Biodiversidade

Dia 29 de março estreia da série especial “Cerrado dos Povos: Saberes e Biodiversidade”. Serão três episódios em que iremos aprender sobre povos e comunidades que mantêm o Cerrado em pé e lutam para conservar os seus modos de vida. Vamos falar sobre a importância da região conhecida como berço das águas e as pressões …

por em

A performance fúnebre de um autoritário empoderado

Uma das principais características da resposta do Brasil à Covid-19 é a estratégia do presidente Jair Bolsonaro de transferir a culpa da crise sanitária e econômica para os governadores e chamar para si o crédito pelo auxílio emergencial. Paradoxalmente, o presidente abusa do poder de centralizar em si a resposta à Covid-19. Ora alinhando essa …

por em

Dificuldades no acesso à internet: expressões do racismo estrutural

Caiana dos Crioulos. Território quilombola localizado na zona rural do município de Alagoa Grande, no agreste da Paraíba. Considerada um dos patrimônios culturais do estado, com forte presença de manifestações populares como o samba de coco e a ciranda, Caiana está a apenas 122 km da capital João Pessoa, mas “bem distante das capitais” quando …

por em

Docentes náufragos na pandemia e as “bolinhas Wilson” na tela

No filme Náufrago[1], o personagem de Tom Hanks, Chuck Nolan, passa por uma catarse durante seu tempo em uma ilha deserta, depois que seu avião cai no Pacífico Sul. Há problemas causando sofrimento o tempo todo, por exemplo para encontrar comida; há ferimentos com risco de vida; e há solidão. Muita solidão! A analogia que …

por em

A visão dos indígenas do Alto Rio Negro sobre a pandemia e o clima

Estamos vivendo um momento muito tenso e triste no mundo, no Brasil, no Amazonas, em São Gabriel da Cachoeira e nas comunidades indígenas da região do Alto Rio Negro. No final de dezembro de 2020, voltei à minha comunidade em Assunção do Içana, localizada no rio Içana, afluente do rio Negro. São dois dias de …

por em

O estado da qualidade do ar no Brasil: lições e caminhos para o avanço

Em meio à pandemia de Covid-19 um outro inimigo invisível também segue nos impedindo de respirar: a poluição atmosférica. O ar já pode ser considerado tóxico quando os gases ou partículas presentes na atmosfera causam efeitos danosos à saúde humana, à fauna e à flora, mesmo em baixas concentrações. Contudo, no Brasil, tanto em nível …

por em

O preço das vidas e o dilema do novo arranjo político brasileiro

Em março de 2020, o Brasil via surgirem os primeiros casos de infecção pelo novo coronavírus. No final daquele mês, muitos estados entravam em lockdown acompanhando com susto e atraso o que acontecia no resto do mundo. Exatamente um ano depois, em um período que mais parece uma década, o país chega à casa dos …

por em

A serviço do punitivismo, do policiamento preditivo e do racismo estrutural

Muralha Digital; Cercamento eletrônico da cidade; City Câmeras; De Olho na Rua. Com esses e outros nomes, prefeitos de capitais brasileiras, eleitos ou reeleitos em novembro de 2020, batizaram programas e ações na área da segurança pública que colocam as tecnologias de informação e comunicação a serviço de uma política vigilantista, de segregação e controle. …

por em

O retorno do Movimento ao Socialismo na Bolívia

Desde o ano de 2016, a Bolívia atravessou um conturbado processo político e social que culminou, em 2019, com a renúncia do presidente Evo Morales e do vice-presidente García Linera. Ameaçados pelas forças políticas conservadoras, pelos altos mandatários militares e por facções da polícia nacional. Este fato marcou o final de 13 anos contínuos do …

por em

O bolsonarismo e a Jurisdição Constitucional: por que tanto ódio?

Desde a eleição de Jair Bolsonaro é possível perceber, sobretudo nos perfis e páginas de direita nas redes sociais, crescentes discursos de ódio envolvendo a atividade jurisdicional do Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, pouco se discutiu o porquê de tanta indignação com a Corte Constitucional. Em uma primeira análise, é possível observar que o …

por em

Quando uma chantagem vira norma constitucional

A covid-19 ceifou a vida de mais de 270 mil pessoas no Brasil, destruiu famílias, arrasou a economia e levou milhares de brasileiros à pobreza extrema. Segundo o IBGE, o ano de 2021 começou com 27 milhões de pessoas na miséria. Nas grandes cidades, homens, mulheres, crianças e idosos disputam um lugar nas calçadas, à …

por em

O Acordo de Escazú: promessa de um novo regionalismo sustentável?

A cooperação regional na América Latina e Caribe anda em baixa, com organizações intergovernamentais, tais como a Organização dos Estados Americanos (OEA) e o Mercosul, praticamente paralisadas ou atuando muito aquém das suas capacidades devido a divergências políticas entre Estados-membros e à falta de recursos. No entanto, mesmo diante de um contexto de retrocessos, uma …

por em

Por trás do “Tik Tok vs Instagram”: soft power e a disputa da realidade

Cada vez mais evidentes, ainda em 2021, as tensões entre China e Estados Unidos têm se manifestado em diversas frentes. A disputa “Tik Tok vs. Instagram”, por exemplo, é um dos muitos reflexos através dos quais as duas potências correm pela hegemonia no Sistema Internacional. Se entre os países, a eleição de Joe Biden desacelera …

por em

A volta de Lula: emoções e primeiras reflexões

Impossível analisar a reviravolta política desta semana sem misturar emoções e reflexões. Já o impacto da decisão de Fachin de anular as sentenças contra Lula, seguida dos votos de Gilmar Mendes e Lewandowski condenando a quadrilha de Curitiba, seria suficiente para deixar de alma lavada as pessoas comprometidas com o Estado democrático de direito. Mas …

por em

A “mexidinha” de Bolsonaro na Petrobras

Depois de pressão dos caminhoneiros por causa de abusivos e sucessivos aumentos no preço dos combustíveis, Bolsonaro anunciou, no último dia 19 de fevereiro de 2021, a substituição de Roberto Castello Branco pelo general Joaquim Silva e Luna no comando da Petrobras e deu mote para enorme confusão. A grande mídia passou a divulgar, enfaticamente, …

por em

A trajetória de luta contra a mineração na comunidade Taquaril dos Fialhos

Em meados de 1910, Pedro e sua esposa Luzia chegaram à comunidade Taquaril dos Fialhos, localizada às margens da Serra Geral (a popular Serra do Salto), no município de Licínio de Almeida, a 750 km da capital Salvador, no sudoeste da Bahia. Eles tiveram nove filhos, que cresceram, casaram-se e fizeram da comunidade um território …

por em

Passando a boiada sobre os direitos indígenas

No momento em que o Brasil registra recordes consecutivos de mortes pela covid-19, o governo federal avança na prática das criminosas diretrizes formuladas pelo ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles na malfadada reunião ministerial que veio a público no dia 22 de maio do ano passado, com a saída do ex-ministro Sérgio Moro do governo. …

por em

Injusticias de género en los territorios de América Latina y Argentina

Según ONU es en las ciudades donde se ha registrado el 90% de los casos de Covid-19. Se avizora entonces, la necesidad de un cambio de paradigma, aumenta una conciencia colectiva que cuestiona la depredación de la naturaleza, de los bienes comunes, y de las personas, en particular las mujeres y sus cuerpos, avasallados, violentados, …

por em

Injustiças de gênero nos territórios da América Latina e Argentina

Segundo dados da Organização das Nações Unidas, 90% dos casos de Covid-19 foram registrados em cidades. Se vislumbra assim a necessidade de uma mudança de paradigma, se fortalece uma consciência coletiva que questiona a depredação da natureza, dos bens comuns e das pessoas, em particular das mulheres e seus corpos, oprimidos, violados, subordinados. É possível …

por em

Os riscos das tecnologias digitais: do campo ao garfo

O avanço das tecnologias digitais sobre todos os terrenos da vida humana é uma realidade incontornável já há algumas décadas. Apesar da nitidez em que se nota a marcha das tecnologias digitais nos centros urbanos, ainda não está de todo claro o impacto que essas tecnologias terão no campo. De acordo com o relatório Digital …

por em

Ensaio fotográfico | Vacinação contra a covid-19 em aldeias do Maranhão

Maroquinha Neto Bernardinho Guajajara tem aproximadamente 47 anos e 14 filhos. Enquanto alguns eram vacinados, outros procuraram o colo da mãe com medo e vergonha do homem branco. Na luta contra a Covid-19 em território indígena, primeiro pedimos ao cacique autorização para entrar na aldeia, depois os enfermeiros percorrerem as casas para convencer os maiores …

por em

Acesso à terra no Paraguai

Na era pré-hispânica, a agricultura praticada pelos povos nativos do Paraguai era a de subsistência e sua economia estava baseada na reciprocidade (Coronel, 2011). A chegada dos europeus trouxe consigo a apropriação individual da terra (Fogel, 1990). Assim, durante a era colonial, a exportação da erva-mate e do tabaco beneficiava exclusivamente as elites nacional e …

por em

O Supremo na baliza política e o Brasil entre o passado e o futuro

No duplo twist carpado que se tornou a política brasileira, na segunda-feira, 8 de março de 2021, jornalistas, tuiteiros e o tio do zap entram em polvorosa com a posição do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que anulou todas as decisões tomadas pela 13ª Vara Federal de Curitiba em relação aos quatro …

por em

O Brasil precisa pagar sua dívida com a escola pública

A pandemia está em seu estado mais tão crítico no Brasil. Os serviços de saúde de vários estados estão à beira do colapso ou já atingiram ocupação máxima. Faltam leitos, faltam remédios e profissionais estão esgotados. Aumenta o tempo médio de internação em Unidades de Terapia Intensiva, crescem os números de casos e de mortes …

por em

Nos labirintos das exclusões

O labirinto em que entramos não apresenta uma saída em curto prazo e o horizonte denota que, por ora, o atual governo continuará a produzir aberrações. Entre elas, o visível aumento do preconceito e da discriminação de todos os tipos. Aliás, nem mesmo um impeachment seria suficiente para mudar rapidamente esse cenário. Charles Baudelaire cunhou o …

por em

Igualdade de gênero não é um luxo, é tão crucial quanto pão

As lutas do mundo pela igualdade e pela construção de uma sociedade mais justa e digna para todas e todos passam necessariamente pelas lutas feministas e antirracista. É o que nós, mulheres da rede da Campanha Nacional pelo Direito à Educação*, viemos afirmar neste 8M de histórica calamidade humanitária. O dia das mulheres não é …

por em

Mulheres negras e as cidades do amanhã

Em 2018, após Marielle Franco ter sua trajetória política violentamente interrompida, deputados no Rio de Janeiro retiram e quebram a placa feita em sua memória. Existem vários caminhos possíveis para a compreensão deste fato que se conectam com a discussão sobre quais narrativas históricas e corpos sofrem constantes tentativas de apagamento nas cidades. Sobretudo, trago …

por em

1984, linguagem, política e desgoverno Bolsonaro

“A Novafala foi concebida não para ampliar, e sim restringir os limites do pensamento, e a redução a um mínimo do estoque de palavras disponíveis era uma maneira indireta de atingir esse propósito” – George Orwell     Construção do inimigo no outro, seção destinada a expressar o ódio ao adversário, a figura de um …

por em

Democracia encurralada

Com tal conceito – democracia encurralada – tento qualificar a gravidade política da atual situação brasileira, à beira do fascismo e da barbárie. Para definir deste modo o quadro atual, faço um resumo de minha hipótese central de analista do processo democrático que vivemos desde que a ditadura militar deu lugar a uma solução política …

por em

A pós-graduação brasileira e o BBB

Uma nova onda tomou o Brasil no início de fevereiro. Ou melhor, uma velha onda que se apresenta como nova a cada começo de ano, ao longo das duas últimas décadas. Na virada para o século XXI, a Rede Globo apostaria em um reality-show de magnitude tal que, com um formato muito bem-sucedido, mas incorporando …

por em

Onde o bolsonarismo comprou, mas não levou

No Brasil, dois sistemas de relações sociais se encontram e invariavelmente se chocam diariamente nos nossos vários cotidianos: o primeiro, dos indivíduos, é aquele em que reina a lei, a regra impessoal, a formalidade igualitária entre sujeitos de inspiração republicana, em que o que há é sempre a pura aplicação da norma. O segundo, das …

por em

Perseguição a jornalistas e comunicadores populares explode no Brasil

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) considera que, em 2020, “houve uma verdadeira explosão da violência contra jornalistas e contra a imprensa de um modo geral”. No Relatório 2020 – Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil, a entidade contabilizou 428 episódios, um crescimento de 105,77% em relação a 2019. Naquele ano, primeiro …

por em

Aruká Juma: a morte de um povo

Muitos de nós ainda não tínhamos escutado falar do povo Juma até semana passada, quando o último ancião do seu povo, Aruká Juma, veio a falecer por complicações da covid-19, o que na prática significa a extinção do seu povo. Os Juma, moradores da Terra Indígena Juma, em Roraima, eram 15 mil pessoas no começo …

por em

Ultraconservadores e Campanha da Fraternidade: lógica do confronto

Há mais de cinquenta anos a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), órgão colegiado da igreja católica, propõe à sociedade brasileira refletir sobre temas nevrálgicos que permeiam as mais diversas realidades do país. Conhecida como Campanha da Fraternidade, essa iniciativa aponta horizontes de atuação para serem discutidos pela extensa geografia católica, durante os quarenta …

por em

Ainda há o que ser dito sobre auxílio emergencial e renda mínima?

Em meio às discussões em torno da provável “segunda onda” do auxílio emergencial, é possível notar que a tragédia social que nos atormenta, há mais de um ano, alcançou um nível que já nos permite enxergar alguns quase-consensos em torno dos quais tem sido pensado o combate à pandemia e às suas consequências. Um deles …

por em

Como os povos indígenas estão respondendo à Covid-19?

Desde o primeiro caso de Covid-19 confirmado no Brasil, no dia 26 de fevereiro de 2020, as populações indígenas e suas organizações estão em estado de atenção para os riscos da entrada do vírus de alto potencial letal em suas comunidades. O sinal de alarme passou a soar mais forte no dia primeiro de abril …

por em

Resistências mexicanas: entre massacres, travessias e lutas

Na obra prima “Pedro Páramo”, escrita em 1955 por Juan Rulfo, filho de um terrateniente assassinado pouco após a Revolução Mexicana (1910-1920), o protagonista chega à cidade fictícia de Comala e todos estão mortos. A emblemática entrada em uma cidade fantasma é uma alegoria costumeira para descrever alguns cenários do México contemporâneo. São 126 milhões …

por em

As cidades do amanhã são cidades justas

Qualquer celebração nestes tempos de pandemia nos parece estranha. O próprio carnaval, uma das maiores festas populares do mundo, não cabia em 2021. As efemérides – datas que celebram temas ou marcam acontecimentos relevantes – parecem frívolas, desconectadas da realidade. Mesmo assim, nunca foi tão importante lembrar que, no dia 20 de fevereiro, foi celebrado …

por em

Quem produz e quem se apropria: o poder do rentismo

Em termos econômicos, produzir e extrair constituem dinâmicas diferentes. Os magnatas das arábias se entopem de dinheiro vendendo o petróleo que nunca tiveram de produzir, inclusive repassando para corporações transnacionais a tarefa da extração, comercialização e transporte. Estão vendendo o futuro dos seus países, dilapidando recursos naturais de que as próximas gerações irão precisar, e …

por em

Guilhotina #104 – Mauricio Fiore

Neste episódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino conversam com o antropólogo Mauricio Fiore, autor do livro “Substância, sujeitos, eventos: uma autoetnografia sobre uso de drogas”, lançado em 2020 pela Editora Telha. A obra investiga os efeitos do consumo de drogas a partir de pesquisa com grupos de amigos próximos do autor e de suas próprias …

por em

Gaia, neoliberalismo e o vírus pedagogo

Vários acontecimentos em nosso planeta têm nos revelado fatos interessantes sobre o futuro da humanidade. Como diz Boaventura de Sousa Santos1, o vírus causador dessa pandemia não deve ser encarado como um mero inimigo, mas como um “agente pedagógico”, que nos traz um alerta de nossas ações antrópicas não estão mais sendo suportadas. Pensando no …

por em

Ensaio fotográfico Vila Socó – Cubatão

As longas chaminés industriais sempre fizeram parte do cenário da cidade de Cubatão, em especial da antiga Vila Socó. Exatos 37 anos após a tragédia ocorrida entre os dias 24 e 25 de fevereiro de 1984, seus moradores ainda lembram com detalhes do que ocorreu naquela madrugada, quando o fogo acordou quase toda a comunidade. …

por em

O Brasil como reflexo inevitável da América Latina

Sol de Alto Perú, rostro Bolivia, estaño y soledad Un verde Brasil, besa mi Chile, cobre y mineral Subo desde el Sur hacia la entraña América y total Pura raíz de un grito destinado a crecer y a estallar Mercedes Sosa, Canción con todos   Alguns dizem que é pela língua, outros pelo tamanho continental. …

por em

Queremos voltar ao ensino presencial

Vivemos um dos maiores desafios de nossa geração: lidar com a pandemia de Covid-19 e seus efeitos terríveis, inclusive na Educação. Nós, professoras e professores, trabalhamos exaustivamente noite e dia para nos adaptar a condições dificílimas de trabalho – imprescindíveis no combate à disseminação do vírus. Com a determinação da volta às aulas presenciais, precisamos …

por em

O elo entre a crise do Rioprevidência e a privatização da Cedae

O banco francês BNP Paribas, um dos cinco maiores do mundo, é o elo entre a crise do Rioprevidência – fundo previdenciário dos servidores do estado do Rio de Janeiro -, e a privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae). Sérgio Cabral (MDB) e Luiz Fernando Pezão (MDB) hipotecaram …

por em

Filosofia e Ciência: um antídoto contra o negacionismo e suas variantes

Ao longo dos últimos doze meses nossa atenção tem se voltado, quase que exclusivamente, para a pandemia de Covid-19 que ainda atravessamos. Com reflexos talvez impensáveis em nossas vidas, seus efeitos escancaram nossas fragilidades, as desigualdades sociais e estruturais, além dos evidentes efeitos da apropriação e transformação que impomos ao meio ambiente. Em tempos de …

por em

A revolução antirracista não será televisionada

Inicialmente aclamado por ser o Big Brother Brasil (BBB 21) com o maior número de participantes negros em suas 21 edições, o reality show global deste ano parecia nos entregar, de forma inédita, uma promessa de representatividade. Entretanto, uma análise mais apurada do programa, abre espaço para reflexões quanto a outros propósitos menos nobres ou …

por em

Por que não podemos ser frágeis?

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU) estamos na década internacional de afrodescendentes (entre 2015 e 2024). Ao longo desse período e, principalmente no ano de 2020, observamos uma série de levantes sociais pelo mundo, as e os negros, a comunidade LGBTQIA+ e as mulheres gritam e lutam por seus direitos, mas algo …

por em

Existem realmente vantagens na judicialização das políticas públicas?

O questionamento acima necessita de uma resposta que abranja os pontos positivos e negativos da judicialização no âmbito das políticas públicas e, ainda por cima, carece de explicações iniciais e introdutórias sobre o Direito. Não se pretende, neste artigo, apresentar o que significa e o que representa o Direito dentro da sociedade em que estamos …

por em

Guilhotina #103 – Pedro Rossi

Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem o economista Pedro Rossi para falar sobre seu novo livro “Economia pós-pandemia: desmontando os mitos da austeridade fiscal e construindo um novo paradigma econômico”, organizado com Esther Dweck e Ana Luiza Matos de Oliveira e lançado em novembro pela Autonomia Literária. A obra escancara a irracionalidade da política de …

por em

Vacinas, Pantagruel e a diplomacia da saúde de Brics

Há cinco anos, como se recordará, em setembro de 2015, os líderes do mundo se reuniram para por fim aos enormes desafios que permaneciam sem solução na agenda global: a fome, a pobreza extrema, a degradação do meio ambiente, doenças emergentes e re-emergentes, instabilidade econômica produzida por diversos choques, conflitos generalizados. Com os resultados aquém …

por em

Crise ecológica e superação do capitalismo

Para a maioria dos brasileiros (77%), proteger o meio ambiente é prioridade, mesmo que signifique menos crescimento econômico e geração de empregos. A população está preocupada com o aquecimento global e o impacto das queimadas nos biomas do país. É o que mostra a pesquisa realizada pelo Ibope por encomenda do Instituto de Tecnologia e …

por em

Karol Conká e a “nova esquerda”: um prato cheio para conservadores

Talvez uma das maiores controvérsias das forças políticas brasileiras desde a redemocratização seja a definição de uma agenda mínima, um pacto em prol de um país inegavelmente rico, mas ainda marcado por uma profunda desigualdade social. Uma agenda que vise, sobretudo, as populações historicamente marginalizadas, as quais compõem a ampla maioria do povo brasileiro. Contudo, …

por em

A proposta de Bolsonaro para uma nova lei orgânica das polícias

Na política contemporânea, a segurança, em suas inúmeras dimensões, tornou-se a forma principal dos regimes políticos, constituindo uma nova modalidade de autoritarismo, diversa dos regimes ditatoriais do século XX, que chamamos de democracias securitárias. Uma composição política, institucional e social capaz de ativar, simultaneamente, controles sutis do dispositivo monitoramento e ações de neutralização assassina, sem …

por em

Muito longe da demokratia

No Brasil e em outros países ditos democráticos, com frequência escutamos falas descontentes dos que não se sentem representados politicamente. Eleição transparente, partidos que incluem minorias, livre expressão e ainda assim os desejos do povo não ecoam nos parlamentos. Por quê? Segundo o cientista político Robert Dahl, ter instrumentos formais não é suficiente para salvaguardar …

por em

Pandemia e a moralidade posta à prova

Nas semanas próximas ao fim de ano de 2020, o Brasil registrava mais de mil óbitos por dia decorrentes da pandemia do novo coronavírus, aproximando-se do total atroz de 200 mil mortes no país em menos de um ano. Durante toda a pandemia não se verificou esforço contundente para proteção de vidas e as festas …

por em

Planeta fazenda

SARS-CoV-2, o coronavírus causador da Covid-19, está em marcha. Infecta centenas de milhares de pessoas por dia em todo o mundo. Em países que lidaram mal com o surto – entre eles os EUA, a Grã-Bretanha e o Brasil – nos primeiros dias e antes da vacina por diversas vezes a retórica do governo sugeriu …

por em

Negligência do governo com quilombolas será julgada pelo STF

Com quase um ano de pandemia e mais de cinco meses de ação no Supremo Tribunal Federal (STF), a Corte deve iniciar no dia 12 de fevereiro o julgamento virtual da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 742/2020). Protocolada no mês de setembro do ano de 2020, a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades …

por em

Auxílio emergencial levou comida para a mesa das famílias brasileiras

Se vivemos um 2020 marcado pela disputa entre a ciência e o negacionismo, com intensa disseminação de fake news e a prioridade da economia em detrimento da vida, também podemos dizer que tivemos um ano de muita luta pela vida. A pandemia aprofundou a terrível desigualdade existente em nosso país. Mas também lançou luz para …

por em

Precisamos proteger o Brasil do novo comando da Câmara Federal

O Brasil encerrou 2020 chorando mais de 200 mil de mortes pela Covid-19 e na batalha incansável contra a pandemia e o negacionismo do governo de Jair Bolsonaro, responsável pela situação de crise sanitária, econômica, social, ambiental em que o país mergulhou. O ano também foi de muita luta na defesa do meio ambiente e …

por em

Esse ano não tem bandeirinha

É irresistível o apelo da minha memória como aluno em minha prática docente. Às vezes ela me surpreende, em outras ocasiões serve de guia, ou ao menos de reserva irônica, nas situações insólitas pelas quais passo como professor. Contudo, como não estudei em 1918, minhas ferramentas mais íntimas falham diante desse longo mês de março …

por em

As medidas não farmacológicas e a ampliação do seu uso pandemiológico

Falta pouco para completar um ano do decreto da pandemia do vírus Sars Cov2 pela Organização Mundial de Saúde, em 11 de março de 2020. Nesse período esteve em destaque o debate sobre as medidas farmacológicas e assistenciais contra o novo coronavírus, como as Unidades de Terapia Intensiva, os medicamentos, a ventilação mecânica, os hospitais …

por em

A indiferença como forma de governo

O princípio básico da vida pública é o interesse e o compromisso com o bem do próximo, principalmente os mais vulneráveis. A finalidade do Estado se revela, assim, na proteção e na defesa social, tarefa que é assumida pelo governo, a quem cabe, provisoriamente, fazer o que estiver a seu alcance para garantir a vida …

por em

Cabôco Mamadô traz o irmão Henfil de volta

Em tempos de retomada do autoritarismo, de governo civil-militar, de um renovado e sofisticado sentimento “cucaracho”, a saudade dos combativos e rebeldes vem em forma de nostalgia. Apesar dos tempos difíceis vividos no Brasil da censura e da falta de liberdade (1964-1985), a resistência por meio das artes e da comunicação era um mecanismo criativo e salutar que atenuava os desgostos de …

por em

Guilhotina #102 – Juliana Farias

Bianca Pyl e Luís Brasilino conversam com a antropóloga Juliana Farias sobre seu novo livro, “Governo de mortes: uma etnografia da gestão de populações de favelas no Rio de Janeiro”, lançado no final de 2020 pela editora Papéis Selvagens. A obra investiga a atuação do Estado brasileiro nas comunidades pobres fluminenses e revela que a …

por em

Entre o autoritarismo furtivo e o fim do debate público racional

Em 28 outubro de 2018, 58 milhões de brasileiros levaram Jair Bolsonaro à presidência do país. O resultado foi definido no segundo turno, disputado com Fernando Haddad. O candidato do Partido dos Trabalhadores admitiu a derrota e desejou boa sorte ao adversário. Apesar de ter amealhado, em 07 de outubro daquele ano, a maior quantidade …

por em

A atuação dos monopólios midiáticos na falsificação da realidade

Alguns veículos da grande imprensa têm denunciado recentemente a disseminação das fake news. As agências de checagem possuem metodologias para identificação dessas notícias e utilizam categorias ou etiquetas para demonstrar o nível de falsidade ou não de uma determinada declaração ou notícia. Mas algumas ponderações estão sendo deixadas de lado nas checagens e nas análises …

por em

O legado de Paulo Freire e o processo de construção da cidade

Em 2010, durante um congresso na Itália, foi apresentado um quadro que visava elencar profissionais que, de uma forma ou de outra, abordaram questões relacionadas ao tema da participação[i]. Do quadro constavam 14 nomes, cujas atividades não serão descritas por já serem figuras sobejamente conhecidas na área de Urbanismo: Kevin Lynch, Christopher Alexander[ii], Giancarlo de …

por em

O que o Brasil quer virar?

“O que estamos virando?” Desde que a pandemia de covid-19 se adaptou às várias desigualdades brasileiras e iniciou seu rastro (também desigual) de morte, essa tem sido uma pergunta comum diante da passividade geral em meio à contagem de óbitos. Ela parece ecoar da boca de boa parte da intelectualidade para se espraiar, como se …

por em

Por que Feminismos Transnacionais? Fechamento de nove meses do especial

“Precisamos não de uma nova perspectiva no feminismo, mas de uma frente ampla de várias perspectivas que possam produzir críticas ao status quo”. Esse é um trecho do e-mail de Mary Garcia Castro para Heloisa Buarque de Hollanda, publicado no livro “Pensamento Feminista Hoje: perspectivas decoloniais”[1]. A troca de cartas virtuais das duas demonstra a …

por em

Não seja você mesmo

Sempre tive dificuldades com o bem intencionado seja você mesmo. Assim, desse jeito, com adjunto adnominal no masculino e suas vontades de universalização. Autossuficiente e lacrada para qualquer saída coletiva, a sentença atraca nas conversas como recurso terminal. Decide-se então pelo despacho seja você mesmo, o slogan diante das crises sob o governo de um você …

por em

Gênero neutro: problema linguístico ou político?

Teadoro, Teodora. Foi assim que Manoel Bandeira criou o verbo teadorar, intransitivo, no poema Neologismo. A língua, como uma linguagem humana, é um sistema incrivelmente próprio da nossa espécie. Ou seja, pode-se dizer, até agora, que não há nada semelhante no mundo animal. Perceba que não falei linguagem, que são inúmeras formas de comunicação por …

por em

Vacinação pelo empregador joga contra a solidariedade e o Estado Social

Certamente, a maioria de nós está bastante abalada por conta dos efeitos desastrosos da Covid–19. Todos temos amiga e amigos, conhecidas e conhecidos ou parentes que sofreram com a doença; muitos perdemos pessoas próximas. A pandemia afeta os corpos de modos diversos, atinge também as crianças, leva à morte pessoas que não estão em grupos …

por em

A propósito dos protestos na Rússia

Quando Vladimir Putin chegou ao poder na Rússia nos anos 2000 – após a turbulenta década de 1990 -, foi se consolidando em torno de seu governo uma espécie de tríplice aliança entre o Estado russo, os oligarcas e a igreja ortodoxa russa. Aliança que se prolonga por mais de 20 anos. Este tipo de “matrimônio” com seus …

por em

Guilhotina #101 – Luisa Duarte e Victor Gorgulho

Neste primeiro episódio gravado em 2021, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem os curadores independentes Luísa Duarte e Victor Gorgulho. Eles são organizadores da coletânea “No tremor do mundo: ensaios e entrevistas à luz da pandemia”, lançada pela editora Cobogó em novembro de 2020. A obra reúne artigos e entrevistas de pensadores e ativistas como …

por em

Quando duas crises se encontram: a pandemia e o negacionismo científico

Quando a pandemia da Covid-19 surgiu, o mundo enfrentava um desafio de um tipo diferente, mas também nefasto, o negacionismo científico. Este tipo de negacionismo resulta de um conflito entre traços profundos da cultura humana: a divisão do trabalho cognitivo, por um lado, e o papel de crenças na coordenação em larga escala, por outro. …

por em

Pesquisa analisa falas de Bolsonaro a luz do conceito de pós-verdade

A mentira sempre foi sempre considerada uma ferramenta justificável ao ofício do político segundo a filósofa Hannah Arendt, porém a novidade hoje está na resposta do público, que a tolera mais e vive numa era de combate político e intelectual, onde as instituições democráticas são abaladas. Situação marcada pelo populismo e desprezo pela ciência, a …

por em

Novo tratado sobre a proibição de armas nucleares

“Todos os Estados têm a imensa responsabilidade moral, ética e jurídica de fazer o que estiver ao seu alcance para evitar uma catástrofe nuclear na qual não haverá vencedores – somente vencidos.” (Embaixador Sergio Duarte, blog ILA-Brasil)   Dia 22 de janeiro de 2021 marca a entrada em vigor do Tratado sobre a Proibição de …

por em

O vandalismo virtual e a disputa contra ‘esquerdistas’

Em junho de 2020, logo depois da tentativa de criminalização de movimentos antifascistas, um grupo secreto foi criado no Facebook com o intuito de constranger e zombar de ‘esquerdistas.’ Apesar de não me considerar de esquerda, ou postar conteúdo em defesa de partidos associados à ideologia, como PT e PSOL, fui alvo deles em dezembro. …

por em

A experiência da escassez no audiovisual feito na e pela periferia

Desde o início dos anos 2000, principalmente nas cidades de Rio de Janeiro e São Paulo, foi possível verificar o crescimento da produção de vídeos e ações audiovisuais desenvolvidas em bairros periféricos. O audiovisual, nessas experiências, não estava restrito ao dito cinema de mercado e à indústria cultural, mas também passou a ser tido como …

por em