Democracia sem panos quentes - Le Monde Diplomatique

EDITORIAL

Democracia sem panos quentes

por Silvio Caccia Bava
4 de novembro de 2022
compartilhar
visualização

O tratamento que será dado para aqueles que apostam no golpe de Estado e que praticaram crimes contra a democracia será determinante para restabelecer ou não os limites democráticos da ação pública e da convivência social, bem como para conter a violência e o arbítrio.

Depois da enorme festa cívica, um verdadeiro alívio trazido pela vitória de Lula, em que se anunciou a restauração da democracia, temos de reconhecer que o bolsonarismo continua aí, atacando as instituições, o resultado eleitoral, e propondo a ditadura. O futuro próximo nos reserva um cenário de conflitos e violência, especialmente nos dois meses que …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

A CRISE NA CULTURA

Editais de cultura no Paraná: campo de influência na capital controla o estadual

por Por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
A CRISE DA CULTURA

Lei Aldir Blanc e os editais do “cercadinho de Curitiba”

por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
ARGENTINA

Por que Alfonsín está retornando?

Séries Especiais | Argentina
por José Natanson
DESAFIOS DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

Lula no (novo) mundo

Séries Especiais | Argentina
por Federico Merke
COPA: FUTEBOL E POLÍTICA

Aura de líder austero, espectro recorrente em Mundiais, ronda Tite

por Helcio Herbert Neto
GUILHOTINA

Guilhotina #193 - Edson Lopes Cardoso

CONTRIBUIÇÕES PARA O NOVO GOVERNO DE LULA

A nova política externa brasileira

Online | Brasil
por Marina Bolfarine Caixeta
RESENHA

Em Maví, Marco Lucchesi faz de sua poesia uma busca pelo outro

Online | Mundo
por André Rosa