A esquerda e a arte - Le Monde Diplomatique - Edição 169

POBREZA DAS POLÍTICAS CULTURAIS

A esquerda e a arte

Edição 169 | França
por Evelyne Pieiller
2 de agosto de 2021
compartilhar
visualização

Ao abrirem suas coleções ao público com o apoio do poder público, os bilionários franceses François Pinault e Bernard Arnault tornam-se os padroeiros empresariais das artes, cujo preço eles ajudam a definir. A indústria cultural promove formas que modelam a percepção e os valores. Para os progressistas, porém, a arte deve ter uma utilidade social

Momentos verdadeiramente engraçados foram muito raros durante a crise sanitária. Mas houve um, em pleno confinamento: quando o presidente Emmanuel Macron, em mangas de camisa, meio desgrenhado e irrequieto, dirigiu-se a alguns artistas para lhes explicar o sentido da vida e do timing: “Robinson Crusoé não se prende a grandes princípios, sai à rua em …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

RESENHA

O homem que enterrou Hitler

Online | Brasil
por Ronaldo Abreu Vaio
EDUCAÇÃO

Nativos ou cretinos digitais do capitalismo?

Online | Mundo
por Luiz Fernando Leal Padulla
COREIA DO SUL

A estagnação econômica brasileira à luz da prosperidade sul coreana

Online | Coréia do Sul
por Daniela Cardoso
O QUE É IMPRESCINDÍVEL PARA UMA VIDA DIGNA

Entrando em consenso: democracia e dignidade para a erradicação da pobreza

Online | Brasil
por Flávia Uchôa de Oliveira, Shailen Nandy, Ana Elisa Spaolonzi Queiroz Assis e Luís Renato Vedovato
Guilhotina

Guilhotina #139 - Beatriz Accioly Lins

MEIO AMBIENTE

Os dois Brasis que irão à COP26

Online | Brasil
por Carlos Bocuhy
CONJUNTURA

A ascensão do bolsonarismo e a tempestade perfeita da sindemia de Covid-19

Online | Brasil
por Cesar Calejon
SÉRIE NETFLIX

A verdade tem estrutura de Round 6

Online | Mundo
por José Isaías Venera