Skip to content
Subscribe
Notify of
 
35 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Clemildo Cordeiro de Morais
14 de março de 2024 06:04

FORA NIKOLAS. ISSO É UMA VERGONHA MUNDIAL DE DIREITA DO BONZO. É RETROAGIR NO TEMPO E NO ESPAÇO. UM GRANDE ABSURDO ISSO.

Cesario
14 de março de 2024 08:49

Nem vale a pena comentar isso.

Kátia
14 de março de 2024 10:09

Concordo com muita coisa que vc escreveu, porém o fato de perseguir um deputado por pura ideologia não tem o menor cabimento. Quer dar lição de moral e cai na mesma esparrela.

Marinalva
14 de março de 2024 10:58

O problema é ele ser de Direita é isso? É só a Esquerda que sabe trabalhar? Ja que estão há mais de vinte anos praticamente no “Poder” , qual a explicação para o Brasil estar ocupando 53° lugar na Educação? Os alunos são obrigados a avançar os anos sem sequer aprender a escrever seus nomes? O certo seria unir e todos fazerem um bom trabalho capacitando os jovens( não alienando-os) para o campo de trabalho para que tenha um bom futuro e que não sejam as próximas famílias a dependerem de assistencialismo.

Pedro
14 de março de 2024 11:46

Nunca li tanta baboseira em uma só matéria, com certeza seu pensamento enviesado e arcaico é mais um dos responsáveis pela decadência de nossas escolas públicas que são incapazes de dar o mínimo de educação e se quer formar pessoas para encarar a vida e respeitar a diversidade. Não se preocupe em responder eu apenas estou falando para mim não espero nem por um momento que você compreenda já que deixa transparecer que nunca estudou em uma escola pública de periferia.

Wagner
14 de março de 2024 13:01

Tivemos anos de “estupidificação” termo que nem existe, mas vemos resultados catastróficos nos últimos anos com militantes defendendo ideias estapafúrdias, espero que com alguém mais técnico tenhamos evolução no índice de aprendizagem.

JOSE RODORVAL RAMALHO
14 de março de 2024 13:36

A esquerda destruiu a educação brasileira e ainda vem com esse papo de deputado-de-extrema-direita-inapto… Vão chorar muito pq está apenas começando.

Silvio
14 de março de 2024 14:56

Creio que há grande excesso nessa reportagem. Creio que o deputado será efetivo nessa tarefa

Antônio Polck
14 de março de 2024 18:18

Já dizia D. Helder Câmara: “Quando falo dos pobres, me chamam de santo; quando pergunto por que são pobres, me chamam de comunista.”

Lilian Cardoso Queiroz
14 de março de 2024 18:47

Palavras de alguém que compreende o cenário educacional que vivemos.

AMILTON SARDINHA MENDES
14 de março de 2024 18:55

É verdade, uma vergonha, alguém que tire seu tempo para denegrir a imagem de outro pelo simples propósito de achar que por este ser de direita não tem condições de conduzir uma comissão…
Jogo baixo esse da esquerda, se de fato houverem boas propostas da esquerda que sejam postas em debate, precisamos de união para o Brasil avançar, chega desse ódio que a esquerda destila como se fosse “o amor que venceu!”

Nunca o ódio esquerdista foi tão declarado, e isso me dá medo, um ódio que se disseminou por todos os antros da política e da justiça… uma vergonha!

Ana Rodrigues
14 de março de 2024 21:06

Gostei da parte do homevangelization. Se o espaço da escola não tem significância, porque teria o da igreja? Aprende tudo em casa, se responsabilizem os pais pela educação religiosa também. Mas na verdade, na pandemia, os defensores do ensino domiciliar foram os primeiros a se desesperar e exigirem a abertura da escola e volta dos professores para a sala de aula. Quanto ao Nikolas, o objetivo é desqualificar a direita ainda mais e mostra que ela não tem nomes capazes para absolutamente nada. E eles caem igual patos.

Sérgio
14 de março de 2024 23:37

Apesar de vários pontos pertinentes, o textão é totalmente enviesado e em alguns pontos absolutamente desonesto, como exemplo, ao tratar o Homeschooling, como se fosse algo obrigatório à todo brasileiro. A tragédia da Educação não é de hoje mas parece que o jovem deputado será o “culpado da vez”… Retomamos com força o processo de imbecilização, que sempre levou o país aos piores resultados em importantes avaliações…
Um estúpido desastre, realmente.

Ernesto Guevara
14 de março de 2024 23:57

Que bom a diversidade, educação eficaz e útil , sem paixão ideológica. Viva o professor Pieluzzi Piazzi.
O deputado Nicolas será muito útil na presidência da educação. Abraços.

João Jr
15 de março de 2024 04:10

Parabéns pelo artigo! Foi cirúrgico nas palavras.

MARIA INEZ CHAVES
15 de março de 2024 05:37

O artigo tem muitos pontos positivos para reflexão!
Somente quem está em sala de aula pública ou privada e conhece a História da Educação brasileira consegue entender sem apontar o dedo.
Realmente é uma área de atuação para os fortes e que acreditam na educação que liberta, que transforma.
Parabéns!

Bianca Rezende
15 de março de 2024 07:42

A crítica ao”homeschooling” nesta matéria é absurda. É lógico que o homeschooling só funciona quando os pais do aluno têm muito conhecimento e que o homeschooling não é para pessoas pobres.
Porém dizer que é”ineficaz” é pura mentira. Qualquer pessoa aprende algo muito melhor quando tem um professor só pra ele, ou quando tem alguém da família ensinando.

Josimara Guimarães Duarte
15 de março de 2024 10:18

A educação no Brasil continua sendo uma confluência de incompetências repetidas e renovadas pelos últimos governos. De esquerda incompetente e de direita incompetente, aliás se tem algo q seja democrático no governo brasileiro, oposição e situação, é a incompetência.

Leticia
15 de março de 2024 11:45

Impossível ler esse texto de não se indagar, é com a educação que você está preocupado? Ou com o fato de o presidente da comissão ser de direita? Incomoda muita a educação ser escudo para discurso vazio de quem levanta a bandeira da esquerda. Lamentável.

Anderson Pires de Avelar
15 de março de 2024 14:19

Perderam tempo com a matéria. As mudanças começaram. Vocês apoiam uma filosofia, um ideal, um modo de governo que poucos países no mundo insistem em seguir. Este ano, com certeza meu voto vai para os candidatos do PL sabe porque? Liberdade de expressão e de voto.

Claudia Dornelles
15 de março de 2024 14:30

Esse moleque não tem condições de presidir sequer a rifa do presídio da Papuda. É um delinquente, tinha a estar preso.

Joao da Silva
15 de março de 2024 17:04

Concordamos que o deputado não está capacitado para exercer essa liderança na educação, mas o cargo ocupado pelo deputado é meramente um cargo de destaque sem função efetiva, a efetividade do planejamento da educação é feita pelo executivo, e nos últimos 20 anos independente de governo A ou B nenhum governo trouxe melhoria na educação, no caso o Brasil caiu na posição do ranking do pisa, o que me faz pensar que o xilique do autor não é sobre a educação e sim sobre a política.

Haroldo
16 de março de 2024 11:53

Muito bom a escolha do Nicolas

Helena Almeida
17 de março de 2024 07:14

Excelente texto sobre a Educação! O autor fala com propriedade, demonstrando conhecimento sobre o sistema educacional brasileiro. Parabéns! Todo meu respeito e conhecimento.

Alencar
17 de março de 2024 13:47

E eu aqui já querendo votar no cara para presidentekkk. Depois da matéria fiquei com mais vontade ainda.

Professora Verônica
17 de março de 2024 15:02

Falta-lhe honestidade intelectual do começo ao fim.
O senhor afirma que “o deputado eleito não tem lastro para debater educação, assim como eu não conseguiria fazer uma cirurgia cardíaca em alguém.” Acredito que o autor desconheça o conceito de paralelismo ou não teria feito uma comparação tão estapafúrdia como essa. É certo que somente um cirurgião cardíaco tenha condições para realizar um procedimento cirúrgico, mas somente uma pessoa com formação na área de educação estaria apta a DEBATER sobre o assunto? Se assim o fosse, a comissão deveria ser desfeita porque a maioria dos deputados que a integra tem formação em diferentes áreas do conhecimento ou sequer tem formação superior (sugiro que faça uma pesquisa no site da Câmara).
Ademais, candidatos aos cargos do executivo e do legislativo não são obrigados a comprovar qualquer nível de escolarização e, tampouco, os políticos que integram as comissões, em ambas as casas. Tomando como premissa a sua comparação, fica a pergunta: qual seria, então, o lastro daquele que atualmente ocupa o cargo da Presidência da República para opinar sobre qualquer assunto em sua (indi)gestão?

Alexsander
18 de março de 2024 09:05

Essa matéria é mais uma evidência que os grupos de esquerda, até mesmo na individualidade de seus adeptos são intolerantes e ávidos à tirania.

Como a física nos ensina, a velocidade e a posição de um objeto depende do referencial do observador. Assim, quando ouço a esquerda chamando alguém de extrema direita, concluo que a qualificadora “extrema” é resultado de um escalar que é expressão do referencial do próprio observador.

Sendo assim, considerando que as pessoas atacadas simplesmente o são por discordarem da esquerda, só podemos que o “extremo” é questão do referencial onde o esquerdista está. Ou seja, chamar o deputado de extrema direita, sem qualquer fundamento material, é evidência de se estar no referencial da extrema esquerda, a partir da qual, qualquer objeto distante da sua idelogia se percebe como extremo.

A esquerda, na sua arrogância, restringe às escolas, o mérito de ser um local de socialização. Ignora dezenas de outros locais mais saudáveis, seguros e incentivadores onde as criançaspodem se desenvolver e aprender livremente.”

A esquerda tem pavor de perder “territórios” de poder. Tem pavor de perder a oportunidade de influenciar na formação de novos indivíduos. Tem pavor que, no futuro, se compare os resultados de uma educação homeschooling com os resultados medíocres do atual sistema de educação institucional.

Não se pode ignorar que na realidade da sociedade atual os professores perderam o controle sobre a sala de aula. Se tornaram ambiente tão hostis e inseguros que muitos professores vêm apresentando atestados médicos para afastamento das salas de aula.

As escolas também perderam o controle sobre o conteúdo que entra nas suas instalações. A escola não consegue controlar o acesso de drogas, objetos potencialmente letais e materiais perigosos. A escola também perdeu o controle sobre a influência que indivíduos com comportamentos antissociais podem exercer sobre as crianças em fase de desenvolvimento.

Sendo assim, as escolas atualmente não só se mostram insuficientes para oferecer as melhores condições de desenvolvimento e aprendizado, como são incapazes de garantir a segurança e integridade das crianças sob seus cuidados.

Por outro lado, o amor dos pais, sua participação e presença na vida dos filhos, é o melhor caminho para o desenvolvimento e aprendizado. Para os pais que têm oportunidade de oferecer um sistema educacional centrado na própria casa, em ambientes familiares à criança, seguro e sob o diligente cuidado que só os pais são capazes de oferecer, um método personalizado de ensino capaz de atender as necessidades individuais de cada criança, o melhor caminho é o homeschooling.

Mauricio
18 de março de 2024 13:00

Nicolas foi eleito democraticamente pelo povo e por uma grande maioria, ele me representa, se somos obrigados a aceitar um presidente o qual não consideramos preparado e capaz, então te digo, o Nicolas pelo menos não é um deputado sem instrução , ACEITEM, que sofrerão menos.

Giseli
18 de março de 2024 13:26

O Brasil continua entre os últimos do ranking dos testes de avaliação do Pisa e com Para indicadores de desempenho ruins nas avaliações nacionais como no Saeb.
Pelo visto o que vem sendo feito não surtiu efeito positivo para a educação.
Nikolas Ferreira será um Ótimo Presidente da Comissão de educação.
Se estão chorando agora, imagina quando Nikolas for o Presidente do Brasil!?

Edson
18 de março de 2024 18:20

Realmente você tem razão que corre o risco de ter desfeito o pouquíssimo feito ate agora pela educação durante a gestão de esquerda. Talvez você se surpreenda com o Nicolas. Sugiro fazer boas propostas para a educação… educação e não doutrinação. E eu digo que fui vítima no meu ensino médio por essa argumentação carcomida e que não convence. Gostava das aulas de história até aparecer um professor petista. Minhas notas dependiam da concordância dele e namoros fatos. Aliás. Não tinha aulas de história. Somente propaganda do Lula. Lamentável! Detalhe… sou negro, católico e convencido de que o caminho da educação nao passa por um patrono doutrinador e sim de parceria família e escola clássica.

Manoel
18 de março de 2024 19:59

É certo que precisamos melhorar a educação no Brasil. A posição que hoje ocupamos no cenário da educação mundial não é nada satisfatória. Certo também que a escola é apenas uma parte desta. O processo inicia-se na família.
Ter um ambiente familiar profícuo é fundamental.
Dizer que a culpa está na “esquerda” ou na “direita” não é suficiente. Penso que até seja desnecessário fazê-lo ..!

Marcos Aurélio Viana
18 de março de 2024 22:19

É a educação no Brasil representada pelo gestor público sem “educação”.
Nosso sistema de educação ser representado por um político desse nível.
Vergonhoso!!!

Cláudia Couto
19 de março de 2024 13:00

Boa tarde. Segue a linha do atual governo, que os ministros não têm formação para os cargos que assumiram. Só que no caso citado aqui, o sujeito é de direita! Muita conveniência!

Catarina
20 de março de 2024 07:03

O que li foi um monte de frases de um esquerdista esculachando um deputado da direita!
Na realidade a educação não combina com política, usam a educação simplesmente para garantir votos!
A educação PÚBLICA no Brasil SEMPRE FOI UM CAOS, um joguete para os políticos, que não estão nem aí para a educação pública , o intuito deles é dinheiro e votos!

Adriana
21 de março de 2024 07:19

Em primeiro lugar a matéria é tendenciosa, perceba-se uma certa intenção de levar a situação a nível político, e isso é jogo baixo, estamos como estamos por excesso de política. Outra questão é julgar o fracasso da educação apontando uma única pessoa, olha o que foi a educação durante o grande período em que a esquerda esteve no poder, me poupe, para de ser ridículo… Precisamos formar bons profissionais na área da educação e também na área do jornalismo, porque a coisa tá feia.
As pessoas acreditam que existe democracia no Brasil atualmente, o ódio pela direita é terrível, vocês precisam aprender respeitar as pessoas conservadoras, nem tudo é política. Admiro a liberdade que outros países tem em relação a educação, o homescholing no EUA e comum e legalizado a tempos. Essa esquerda suja e mau intencionada vai continuar e destruir o que já está em frangalhos. Antes as pessoas não tinham instrução suficiente para entender o que era essa miséria no Brasil, hoje são tomadas por ignorância política que só atrasa o desenvolvimento do país, isso é muito triste, os brasileiros estão cegos, tomados por um doença grave, posicionamento político, vivem como se em um jogo de poder, e que se dane as necessidades legítimas do povo brasileiro….

COPYLEFT © LE MONDE DIPLOMATIQUE

Desenvolvido por: Prima Estúdio

AcessarAssine