Férias para todos, uma utopia distante - Le Monde Diplomatique Brasil

DO PROJETO DE EMANCIPAÇÃO AO CONSUMISMO

Férias para todos, uma utopia distante

Edição 169 | França
por Geneviève Clastres
2 de agosto de 2021
compartilhar
visualização

Os confinamentos aumentaram a necessidade de ar livre, à qual muitas ofertas comerciais respondem visando a uma clientela endinheirada. Mas parte considerável da população permanece excluída. Os dispositivos criados para favorecer viagens de férias estão enfraquecendo na França, a exemplo das atividades sociais e culturais dos comitês empresariais, corroídas pelo espaço mercantil

Até a Libertação da França, ao final da Segunda Guerra Mundial, as “obras sociais” das empresas ficavam à disposição apenas dos empregadores, em um espírito paternalista. A criação dos comitês empresariais (CEs), entre 1945 e 1946, permitiu que se confiasse a uma instância eleita pelos trabalhadores as ações sociais, esportivas ou culturais financiadas por uma …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

RESENHAS

miscelânea

Edição 187 | Mundo
AMÉRICA LATINA PROGRESSISTA, UNIDA EM APOIO AO FUNDADOR DO WIKILEAKS

Onde Assange tem amigos

Edição 187 | América Latina
por Meriem Laribi
CINEMA DE IMPACTO

A serviço de boas causas

Edição 187 | Europa
por Pascal Corazza
ALEMANHA ORIENTAL

Uma mina de arte em uma mina de urânio

Edição 187 | Alemanha
por Jens Malling
ROBÔS POR TRÁS DAS CÂMERAS

Os bastidores da vigilância automatizada

Edição 187 | Mundo
por Thomas Jusquiame
O DISCRETO NÃO ALINHAMENTO DO VATICANO

O papa contra as cruzadas ocidentais

Edição 187 | Vaticano
por Timothée de Rauglaudre
ACENTUADA INCLINAÇÃO PARA A EXTREMA DIREITA

Israel, o golpe de Estado identitário

Edição 187 | Israel
por Charles Enderlin
CONFRONTOS ENTRE HINDUS E MUÇULMANOS NO REINO UNIDO

Em Leicester, a sombra de Narendra Modi

Edição 187 | Inglaterra
por Lou-Eve Popper