Guilhotina #21 – Grazielle Albuquerque - Le Monde Diplomatique

PODCAST

Guilhotina #21 – Grazielle Albuquerque

Guilhotina | Brasil
9 de maio de 2019
compartilhar
visualização

Novo episódio do podcast do Le Monde Diplomatique Brasil. Ouça no SpotifyGoogle PodcastsiTunes ou no seu agregador preferido; ou clique na imagem abaixo

Bianca Pyl, Cristiano Navarro e Luís Brasilino entrevistam a jornalista e cientista política Grazielle Albuquerque, que em março de 2019 defendeu na Unicamp a tese de doutorado “Justiça e política: um estudo sobre a comunicação do STF (1988-2004)”. Na pesquisa, que vai virar livro em 2020, ela analisa as consequências do processo de crescente midiatização do Judiciário. Fato ilustrado pelo número de funcionários do setor de comunicação do Supremo Tribunal Federal, que passou de três para oitenta entre 1995 e 2004. Falamos sobre os principais episódios marcaram a Justiça brasileira desde a redemocratização: caso Collor, CPI do Judiciário, reforma do Judiciário, mensalão, Lava Jato e o recente inquérito das fake news no STF, que levou o ministro Alexandre de Moraes a censurar, em abril de 2019, matéria da revista Crusoé. *Link para o artigo “o que é mais visto é mais lembrado”: http://bit.ly/stf-vistoecobrado. E-mail: guilhotina@diplomatique.org.br.



Artigos Relacionados

O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

Por que a reforma agrária não acontece?

O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

Por que podemos dizer que agro é fome?

por Yamila Goldfarb
O agro não produz comida, produz fome

As doenças do capitalismo e a luta contra o agronegócio

por Allan Rodrigo de Campos Silva
OPINIÃO

Por que Lula? Nem caserna, nem casa-grande

Online | Brasil
por Berenice Bento
AMAZÔNIA OCUPADA #3

Madeira da Amazônia: normas avançam, mas só 10% da extração é regular

Online | Brasil
por Felipe Betim
CHILE – LIÇÕES DE UMA DERROTA

Jogar o jogo: nove parágrafos para uma nova força transformadora

por Jorge Arrate
O RETUMBANTE TRIUNFO DO REJEITO NO PROJETO CONSTITUCIONAL

No Chile, o futuro que nos escapou

por Álvaro Ramis
QUAL É O PLANO?

Programa de Bolsonaro quase assume a responsabilidade pela tragédia na educação

por Antonio Carlos Souza de Carvalho