Mostra e exposição no Agosto Indígena - Le Monde Diplomatique

CINEMA E DEBATE

Mostra e exposição no Agosto Indígena

por equipe Le Monde Diplomatique Brasil
4 de agosto de 2015
compartilhar
visualização

Entre os dias 6 e 19 de agosto, São Paulo recebe a 1ª Mostra Agosto Indígena. Serão 23 sessões com seis longas metragens e cinco programas de curtasequipe Le Monde Diplomatique Brasil

Começa amanhã, dia 6, e vai até o dia 19 de agosto a 1ª Mostra Agosto Indígena. Contando com 23 sessões de seis longas metragens e cinco programas de curtas, as exibições serão realizadas no Cine Olido, avenida São João, centro de São Paulo.

Na sequencia dos filmes, ocorrerão debates com apoiadores e lideranças do movimento sobre a produção audiovisual e a luta pelos direitos dos povos indígenas. Dentre os curtas estão filmes dirigidos por cineastas indígenas.

Além da programação de cinema, a Galeria Olido recebe também a exposição “Nhande kuery São Paulo Pygua – Os Guarani da cidade de São Paulo”. A exposição, que passou pelo Centro Cultural São Paulo no início de 2015, apresenta através de fotos um pouco da vida e costumes dos Guarani nas aldeias da capital paulista.

A iniciativa é umas das ações do Programa Aldeias, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC). No primeiro ano do programa, em parceria com o Centro de Trabalho Indigenista (CTI), foram realizadas diversas ações de valorização cultural e fortalecimento político nas aldeias Guarani da Terra Indígena Jaraguá, zona norte de São Paulo, e da Terra Indígena Tenondé Porã, em Parelheiros, extremo sul da metrópole.

Agosto Indígena

Em 1993, a Assembléia Geral das Nações Unidas  proclamou 9 de agosto como sendo o “Dia Internacional dos Povos Indígenas do Mundo”. A data é comemorada internacionalmente desde 1995, mesmo ano em que foi lançada a Década Internacional dos Povos Indígenas do Mundo, com a meta de fortalecer as ações voltadas para a solução dos problemas enfrentados pelos povos indígenas no campo dos direitos humanos, da educação, da saúde, do meio ambiente e do desenvolvimento econômico e social.

A programação completa pode ser conferida
https://drive.google.com/file/d/0B0HtJI_dBBc8OHg0aFlVUWcwdkU/view?usp=sharing

Para conhecer a página do evento
https://www.facebook.com/events/849138065182790/

Debate de abertura: 5/08 – 19h  Convidados do Programa Aldeias, SMC e CTI.
Luta pela Terra: 7/08 – 21h Com professora e liderança indígena, Jera Guarani e o documentarista e editor do jornal Le Monde Diplomatique Brasil, Cristiano Navarro.
Olhares Compartilhados: 8/08 – 17h Com o antropólogo e professor da Unesp Edgar Teodoro da Cunha e a antropóloga, pesquisadora do Cesta-USP e jornalista do Instituto Socioambiental, Tatiane Klein.

Cineastas Indígenas: 14/08 – 21h Com cineastas Ariel Ortega e Patrícia Ferreira, diretores do filme Bicicletas de Nhanderu.

O Retorno da Terra Tupinambá: 18/08 – 15h Com Cacique Babau Tupinambá e a antropóloga e doumentarista, Daniela Alarcon.



Artigos Relacionados

Eleições 2022: a mídia como palanque

Internet abre espaço para a diversidade de perfis, mas impulsiona velhas práticas

Online | Brasil
por Tâmara Terso
A CRISE DA CULTURA

Lei Aldir Blanc: reflexões sobre as contradições

por Rodrigo Juste Duarte, com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
AMÉRICA DO SUL

A “nova onda rosa”: um recomeço mais desafiador

Online | América Latina
por Cairo Junqueira e Lívia Milani
CORRUPÇÃO BOLSONARISTA

Onde está o governo sem corrupção de Bolsonaro?

Online | Brasil
por Samantha Prado
CONGRESSO NACIONAL

Financiamento de campanhas por infratores ambientais na Amazônia Legal

Online | Brasil
por Adriana Erthal Abdenur e Renata Albuquerque Ribeiro
EDITORIAL

Só existe um futuro para o Brasil, e ele passa pela eleição de Lula neste domingo

Online | Brasil
por Le Monde Diplomatique Brasil
UMA ENCRUZILHADA SE APROXIMA

Os militares e a última palavra da legitimidade das urnas

Online | Brasil
por Julia Almeida Vasconcelos da Silva
ELEIÇÕES 2022

Voto útil: o chamado ao primeiro turno em 2022

Online | Brasil
por Luísa Leite e Alexsandra Cavalcanti