O preço do trabalho na França - Le Monde Diplomatique

PRECARIZAÇÃO

O preço do trabalho na França

por Michel Husson
1 de abril de 2007
compartilhar
visualização

O mito de que os assalariados europeus são bem-remunerados não resiste à análise dos númerosMichel Husson

Em 2002, a metade dos assalariados (com exceção dos assalariados do Estado) ganhava um salário médio de menos de 1.220 euros por mês.

? Esse salário líquido mediano era de 1.360 euros por mês para os homens e 1.054 euros para as mulheres, com uma diferença de 22,5%.

? Um terço dos assalariados ganhava menos que o salário-mínimo (SMIC [1]) mensal líquido (936 euros).

? 10% dos assalariados ganhavam menos de 182 euros por mês.

? 20%, menos de 512 euros.

? 30%, menos de 869 euros.

? 40%, menos de 1.064 euros.

Em 2005, o custo do trabalho na indústria foi um pouco mais baixo na França que no Reino Unido (-4%) e na Bélgica (-2%). Porém, mais elevado que na Holanda (+2 %) e na Alemanha (+4%). Os salários franceses situam-se em patamar próximo ao dos países europeus cujo nível de desenvolvimento é comparável.

Fontes: Conselho do Emprego, da Renda e da Coesão Social (CERC), La France en transition 1993-2005, La Documentation française, Paris, 2006; Agência Estatística das Comunidades Européias – Eurostat.

Tradução: Leonardo Teixeira da Rocha
leorocha2003@yahoo.com.br

Leia mais:

Nesta edição, sobre o mesmo tema:

Trabalhar mais, para ganhar menos
Um balanço da políticas neoliberais “de emprego” na França revela: além de rebaixarem salários, elas ampliaram as diferenças de rendimento entre homens e mulheres, a precariedade e a necessidade de trabalhos complementares. Que mais será preciso para uma mudança de rumos?

Estamos condenados aos salários? Um documentário catalão explora, além da crítica à mercantilização do trabalho, alternativas para um mundo em que se consuma de forma consciente e se res



Artigos Relacionados

A CRISE NA CULTURA

Editais de cultura no Paraná: campo de influência na capital controla o estadual

por Por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
A CRISE DA CULTURA

Lei Aldir Blanc e os editais do “cercadinho de Curitiba”

por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
ARGENTINA

Por que Alfonsín está retornando?

Séries Especiais | Argentina
por José Natanson
DESAFIOS DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

Lula no (novo) mundo

Séries Especiais | Argentina
por Federico Merke
COPA: FUTEBOL E POLÍTICA

Aura de líder austero, espectro recorrente em Mundiais, ronda Tite

por Helcio Herbert Neto
GUILHOTINA

Guilhotina #193 - Edson Lopes Cardoso

CONTRIBUIÇÕES PARA O NOVO GOVERNO DE LULA

A nova política externa brasileira

Online | Brasil
por Marina Bolfarine Caixeta
RESENHA

Em Maví, Marco Lucchesi faz de sua poesia uma busca pelo outro

Online | Mundo
por André Rosa