O retorno da Rússia à África: uma ilusão de ótica?

MOSCOU CONSOLIDA PARCERIAS COMERCIAIS E DE SEGURANÇA

O retorno da Rússia à África: uma ilusão de ótica?

Edição 162 | África
por Arnaud Dubien
28 de dezembro de 2020
compartilhar
visualização

Após um longo eclipse, a Rússia retoma o passo na África. Apresentado por Paris como uma manobra tortuosa, esse retorno assinala, na verdade, a banalização da potência russa. Moscou que, no passado, apoiou lutas contra o apartheid na África do Sul e pela descolonização, contenta-se atualmente em preencher sua carteira comercial e reforçar parcerias de segurança 

Outubro de 2019. Cerca de quarenta chefes de Estado lotam as ruazinhas da antiga Vila Olímpica de Sochi, balneário no Mar Negro que sediou os Jogos de Inverno de 2014. Realizada por iniciativa do presidente Vladimir Putin, a primeira Cúpula Rússia-África foi concluída com a proclamação de objetivos ambiciosos – a Rússia pretende duplicar o comércio com o continente em cinco anos – e com a promessa de um novo encontro, provavelmente em Adis-Abeba (Etiópia), sede da União Africana, …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

ORÇAMENTO SECRETO

A melhor forma de combate à corrupção não é o discurso

Online | Brasil
por Luís Frederico Balsalobre Pinto
DEMOCRACIA MILITANTE

A democracia do erro: Loewenstein e o Brasil de 2022

Online | Brasil
por Gabriel Mattos da Silva
COPA: FUTEBOL E POLÍTICA

Qual é a função dos bandeirinhas após o surgimento do VAR?

por Helcio Herbert Neto
EDUCAÇÃO

Um ensaio timidamente indecente sobre pânico civilizacional e educação

Online | Brasil
por Fernando de Sá Moreira
ECONOMIA E SAÚDE

O SUS e o relatório do TCU

Online | Brasil
por Vários autores
QUE A CLOROQUINA NÃO SE REPITA

Como conter a pulsão de morte bolsonarista

Online | Brasil
por João Lorandi Demarchi
RESPEITEM OS LOUCOS

A patologização do fascismo

Online | Brasil
por Roger Flores Ceccon
NOVO MINISTÉRIO, A CONCRETIZAÇÃO DE UM VERDADEIRO MARCO

Os povos indígenas e seu protagonismo na transição de governo

Online | Brasil
por Aline Ngrenhtabare Kaxiriana Lopes Kayapó, Edson Kayapó e Flávio de Leão Bastos Pereira