Os três anos do Diplô: o jornal em debate - Le Monde Diplomatique

EDITORIAL

Os três anos do Diplô: o jornal em debate

por equipe Le Monde Diplomatique Brasil
3 de dezembro de 2010
compartilhar
visualização

Para comemorar três anos de vida, o jornal Le Monde Diplomatique Brasil organizou um debate aberto ao público com a presença de Juca Kfouri, Heródoto Barbeiro e Plínio de Arruda Sampaio, que avaliaram o nosso trabalho editorial e discutiram mudanças que poderiam ser interessantes para a publicaçãoequipe Le Monde Diplomatique Brasil

Um debate aberto e plural sobre o nosso perfil editorial com os leitores. Essa foi a forma que encontramos para comemorar três anos de sucesso do Le Monde Diplomatique no Brasil. O encontro ocorreu no último dia 30 de novembro, no teatro Eva Hertz, localizado na Livraria Cultura (Conjunto Nacional), em São Paulo, e também serviu para lançarmos um olhar sobre o futuro da publicação. . Juca Kfouri, Heródoto Barbeiro e Plínio de Arruda Sampaio foram convidados a tecer impressões do Diplô, num debate mediado pela editora Maíra Kubík Mano, com participação de mais de 80 pessoas, que também puderam expor elogios e críticas ao jornal.

Durante a discussão, os convidados responderam perguntas da plateia e deram suas opiniões sobre como o jornal caminhou até o momento, assim como apontaram sugestões para que ele seja, cada vez mais, um veículo de referência na imprensa alternativa brasileira, trabalhando com liberdade, transparência e conteúdo qualificado.

O evento contou também com a presença de outros membros do Conselho Editorial, como a cientista política Anna Luiza Salles Souto, o filósofo e teólogo Ariovaldo Ramos, o advogado Rubens Naves e o professor Ladislau Dowbor.

Um dos temas que mais gerou divergências foi a sugestão de Heródoto Barbeiro para que o Diplô migrasse completamente para a plataforma online e deixasse de lado o impresso, o que seria, segundo ele, uma tendência mundial. Mas essa não é a mesma opinião de Juca Kfouri nem de boa parte dos leitores, que ainda defendem o prazer de ler artigos no impresso. Inclusive, várias opiniões diferentes surgiram em relação ao tamanho e formato dos textos do jornal. Plínio de Arruda Sampaio elogiou: “A coisa mais linda do Diplô é que ele tem artigos grandes em uma época em que ninguém lê. Assim, seu leitor é diferenciado”. Por outro lado, Heródoto e Juca acreditam que o jornal deveria apostar em uma formatação mais leve e de leitura mais agradável. “Acho que falar mais com o público jovem também seria importante”, completou Juca.

Online, nossos assinantes também acompanharam os melhores momentos do debate via Twitter e Facebook, tecendo comentários e fazendo perguntas aos convidados da mesa. Entre as frases que mais geraram discussão na web esteve a de Juca que, ao concordar com Heródoto, sugeriu que o Diplô fizesse uma matéria sobre a guerra ao tráfico no Rio de Janeiro e o espetáculo feito pela mídia: “Não fazemos as perguntas certas sobre o caos no Rio. Algum deputado, vereador, alguém da cúpula da polícia carioca foi preso?”.

Juca também criticou a falta de artigos sobre esporte e política esportiva nas edições do Diplô. “O Brasil vai fazer uma Olimpíada sem ter pensado o que quer ser quando crescer em matéria de esporte!”. E também lembrou que não viu ainda uma capa do jornal dedicada ao que serão os anos de Dilma Rousseff na presidência do Brasil.

Todas as demais sugestões foram muito bem vindas e estão devidamente anotadas! Citamos aqui algumas que surgiram dos leitores: ter uma página apenas com foto ou ilustração; utilizar mais a literatura; contar com a ajuda de outros elementos jornalismo para facilita na compreensão do texto, tais como quadros, indicações bibliográficas e de sites e linhas do tempo. Na próxima semana, um vídeo com os melhores momentos do debate estará na home do site do Diplô.

Gostaríamos de agradecer a Livraria Cultura pela parceria e, principalmente, aos nossos leitores, não só pela participação no debate, mas também no nosso dia a dia, na sugestão de pautas, nas reclamações, opiniões e artigos enviados.

A todos, muito obrigado

Equipe Le Monde Diplomatique Brasil



Artigos Relacionados

ECONOMIA E SAÚDE

O SUS e o relatório do TCU

Online | Brasil
por Vários autores
QUE A CLOROQUINA NÃO SE REPITA

Como conter a pulsão de morte bolsonarista

Online | Brasil
por João Lorandi Demarchi
RESPEITEM OS LOUCOS

A patologização do fascismo

Online | Brasil
por Roger Flores Ceccon
NOVO MINISTÉRIO, A CONCRETIZAÇÃO DE UM VERDADEIRO MARCO

Os povos indígenas e seu protagonismo na transição de governo

Online | Brasil
por Aline Ngrenhtabare Kaxiriana Lopes Kayapó, Edson Kayapó e Flávio de Leão Bastos Pereira
IDEIAS PARA UM BRASIL DEMOCRÁTICO

Por que incluir práticas pedagógicas de mídia e educação nas escolas?

Online | Brasil
por Elaine Dal Gobbo e Franciani Bernardes
O CASO DE LUANA BARBOSA DOS REIS SANTOS

Anatomia de um crime

Online | Brasil
por Dina Alves
PODER PASTORAL E NEOLIBERALISMO GOLPISTA

A bíblia e o palácio

por João Roberto Barros II
A QUESTÃO DA PLURINACIONALIDADE NO CHILE

O processo constituinte e os povos originários

por Fernando Pairican